Siga o Blog por E-Mail.

terça-feira, 22 de setembro de 2020

Rede Globo e as Eleições 2020, o PSOL é pela Democracia

Li atentamente a carta da Rede Globo sobre as eleições 2020 e já comunico a sociedade paraibana que, enquanto presidente do PSOL na Paraíba, vou sugerir ao Diretório Estadual do partido que não aceite nenhum tipo de acordo que limite a democracia, que desrespeite os limites da lei e retire do povo do nosso estado o direito de conhecer todos os candidatos e candidatas que se apresentam no processo eleitoral. Considero um absurdo que candidatos/as fora da obrigatoriedade legal sejam cortados/as, como fizeram em 2016 com Victor Hugo, candidato do PSOL em João Pessoa. Mais absurdo ainda é a Rede Globo sugerir que nem o limite legal seja respeitado.

Em que a Rede Globo é melhor que as outras emissoras que estão com debates agendados ou já realizaram debates? Entendo que ao invés de sugerir o descumprimento da lei a emissora deveria buscar construir regras e estrutura que fortaleçam a democracia e protejam os candidatos, candidatas e trabalhadores e trabalhadoras da TV, a exemplo do que vem fazendo a TV Manaíra, que garantirá o distanciamento social, inseriu a obrigatoriedade do uso de máscara durante o debate e reduziu o número de assessores/as por candidatos/as.

Por fim, entendo que outra alternativa é realizar (além das medidas tomadas pela TV Manaíra para respeitar a vida e a democracia) o debate em espaço aberto, como a própria Rede Globo já realizou eventos não eleitorais em outras oportunidades, como entidades representativas de classe, de poderio econômico muito inferior, já fizeram em outras eleições.

A democracia deve prevalecer!

sábado, 29 de agosto de 2020

Bolsonaro Defende Estuprador

 

O título dessa nota pode parecer manchete sensacionalista de jornal policial, mas é exatamente o que representa a portaria do desGoverno Bolsonaro que ataca mulheres vítimas de estupro. Exigir que médico chame a polícia em caso de aborto legal, mesmo a lei garantindo que a mulher tem esse direito em caso de estupro, é uma forma de não proteger as vítimas, é uma forma de ampliar a voz daqueles/as fundamentalistas que chamam uma criança de 10 anos (estuprada desde os 06) de assassina e protegem o estuprador.

Não por acaso portaria do Ministério da Saúde é editada na semana em que Pastor Everaldo e Flordelis sãos desmascarados e em que Bolsonaro flerta voltar para o PSL. Vendo seus aliados assassinos - seja literalmente ou desviando dinheiro da saúde – desmascarados e o fundamentalismo momentaneamente acuado, Bolsonaro tenta atiçar a sanha dos seus parceiros fundamentalistas na tentativa de sair da retranca e animar sua corja rumo as eleições de 2020, para isso nada melhor que seu antigo lar, berço de pessoas perigosas como o antipresidente, onde muitos/as colocam a vida das mulheres em risco e os estupradores em liberdade.

A cada hora 7 mulheres são estupradas no Brasil, isso significa 168 estupros por dia, 5.040 por mês, mais de 60mil por ano. 70% das vítimas são crianças ou adolescentes. Essas crianças, essas adolescentes, essas mulheres, tem direito a proteção, a vida, não a criminalização. Fora Bolsonaro e sua corja política de fundamentalista assassinos, corruptos e mercadores da fé.

É Pela Vida das Mulheres!

terça-feira, 11 de agosto de 2020

Coligações e Fundo Eleitoral: No PSOL Praticamos o que Defendemos.


Tenho orgulho da coerência e da construção democrática do nosso PSOL. Neste final de semana estive em reunião virtual do Diretório Nacional do PSOL, órgão partidário do qual tenho a alegria de ser membro, lá aprovamos importantes resoluções sobre eleições, entre elas as que dizem respeito ao Fundo Eleitoral e as Coligações.

 A Direção Nacional do PSOL, com representação de todas as regiões do Brasil, decidiu que fica proibida toda e qualquer aliança com partidos integrantes da base do desgoverno Bolsonaro e da direita clássica que privatizou, retirou direitos e proporcionou o Golpe de 2016. Não se transforma a realidade cometendo os mesmos erros.

 Os partidos possuem relativa autonomia na distribuição dos recursos do Fundo Eleitoral, o PSOL vai partilhar esse recurso com base em sua coerência política, as negras e negros, mulheres, LGBTQIA+ e pessoas com deficiência, que saírem candidatas e candidatos nas eleições de 2020, receberão mais recursos que os demais. Democracia não é impor uma maioria, mas respeitar a diversidade e o desequilíbrio social.

 Nas eleições de vereador é comum as pessoas tentarem separar pessoas de partidos, relações pessoais de políticas, votar na majoritária e esquecer o Legislativo Municipal. Espero que agora em 2020 isso mude, que seja dada a devida atenção para as eleições proporcionais, que saibamos que esses elementos (pessoas e partidos) são inseparáveis não “apenas” por questões ideológicas, mas por aspectos práticos da atuação parlamentar.

 Que as eleitoras e os eleitores não votem em candidatos mergulhados em projetos verticalizados já conhecidos por suas características negativas e controlados por suas coligações e composições nas gestões municipais e estaduais. Acredito no voto em projetos construídos de forma coletiva por pessoas. É hora de virar o Legislativo Municipal!

quinta-feira, 30 de julho de 2020

O Hip Hop Pede Paz e Exige Justiça!


Pois paz sem voz, paz sem voz
Não é paz, é medo!" Minha Alma (A Paz Que Eu Não Quero) – O Rappa.



O Racismo Estrutural e a morte da juventude não para em tempos de Pandemia. Três Mcs mortos em João Pessoa em cinco dias: dois assassinados, Gacsiliano Leite ( em 24/07/2020) e Johnatan Felipe (em 28/07/2020), Gacs MC e Djohny MC; e Mezak Queiroz, MC Loco, que estava desaparecido e apareceu supostamente atropelado no Hospital de Trauma.

Por onde passo tenho dito da importância das batalhas, as entendo como o que existe de mais rico em mobilização e organização da juventude em nossa Capital. As batalhas de MC's da Paraíba tem ocupado os espaços públicos e fortalecido a cultura negra. Infelizmente temos visto muita perseguição e tentativas de acabar com as batalhas, mas felizmente a reação sempre agrega e elas não só resistem como se ampliam.

Não sabemos qual, e se existe, relação entre as mortes dos MC´s, nem se estão conectadas com antigas perseguições e criminalização vividas nas batalhas. O que sabemos é que estes assassinatos estão conectados pelo Racismo Estrutural que ataca diariamente a negritude, as pessoas e sua cultura.

Exigimos justiça. Nenhuma linha de investigação pode ser descartadas. Assim como não esquecemos o assassinato do estudante Clayton Tomaz de Souza, conhecido como Alph, por isso protocolamos pedido de audiência ao Governo do Estado da Paraíba (até agora não tivemos sua realização), também exigimos atenção e celeridade nas investigações das mortes de Gacsiliano, Johnatan e Mezak, exigimos justiça.

Todos e todas ao ato na próxima terça-feira (04), a partir das 14h, na Lagoa.

sexta-feira, 17 de julho de 2020

PSOL Apresenta Alternativa Popular para Capital



Após circular interna do Diretório Municipal do PSOL João Pessoa, publicada em 04 de julho de 2020, que apresentava a retirada dos nomes até então inscritos como pré-candidatos para prefeitura de João Pessoa, muitos/as dos/as militantes do Partido refletiram a importância de construir uma candidatura do PSOL para população da capital, uma candidatura autônoma, com um programa que atenda aos interesses dos trabalhadores e das trabalhadoras da Parahyba, não do Poder Econômico, de Governos ou das novas e velhas oligarquias.

A reflexão coletiva possibilitou que o Diretório Municipal, reunido em 16 de julho de 2020, acolhesse o nome de Pablo Honorato como pré-candidato a Prefeito e o nome Soraya Correia como pré-candidata a vice-prefeita da Capital. Pablo cresceu entre os bairros do Valentina Figueiredo e Jaguaribe, é advogado, Servidor da Universidade Federal da Paraíba e afirma ser “um sobrevivente do racismo estrutural”. Soraya também é pessoense, moradora dos Bancários, Técnica de Enfermagem e diz pautar sua vida “em tripé de três ‘M’, Mãe, Mulher e Militante”. Ao final da nota é possível conhecer mais sobre Pablo Honorato e Soraya Correia.

Com esses nomes o PSOL abre mais uma fase no debate, não só com filiados e filiadas ao Partido, em nosso cotidiano interno e em plenária virtual agendada para 01 de agosto, 14h, mas também com toda sociedade, seja em suas redes sociais, debates programáticos abertos para sociedade ou nos diferentes meios de comunicação que estão realizando entrevistas e apresentação de pré-candidatos e pré-candidatas para prefeitura da Capital.

João Pessoa, 16 de julho de 2020


Diretório Municipal do PSOL João Pessoa



PABLO HONORATO NASCIMENTO é servidor público da UFPB. Negro, sua infância foi no bairro do Valentina, nas proximidades da Torre de Babel, maior índice de homicídios da cidade de João Pessoa. Cursou escola pública. Sobreviveu à violência no meio social em que estava inserido. Mudou-se para o bairro de Jaguaribe. Fez o curso de Direito na UFPB. Trabalhou na Funjope, cursou Mestrado em Direitos Humanos na UFPB. Participou de diversos trabalhos sociais muito exitosos, empreendidos juntamente às comunidades da Penha e, posteriormente, do Porto do Capim. Dentre seus trabalhos sociais, o mais relevante é o Museu do Patrimônio Vivo, que coordenara junto a jovens de doze comunidades da periferia da Grande João Pessoa e que, por sua metodologia participativa, foi premiado pela PMJP, pela SECULT/PB, pelo IPHAN (Prêmio Rodrigo de Melo Franco Andrade), pelo IBRAM (Prêmio nacional Darcy Ribeiro) e obteve segunda colocação no Prêmio nacional Economia Criativa do Ministério da Cultura. Aprovado em processo seletivo, advogou junto ao Centro de Referência em Direitos Humanos da UFPB, desenvolvendo diversos trabalhos junto a vítimas de violência social. Hoje, atua junto à Assessoria de Extensão do Centro de Educação da UFPB.

SORAYA CORREIA é Paraibana, de João Pessoa. De família de classe média, cristã e tradicionalista, rompeu com os grilhões dos velhos conceitos e seguiu seus próprios ideais e preceitos político-ideológicos. Na vida profissional cursou direito, até o 8º período e, mesmo não o concluindo, afirma ter o curso grande influência em sua militância. É técnica em enfermagem, por formação acadêmica, e instrumentadora cirúrgica, pondo-se em direção à área da terapia holística. Soraya pauta sua vida em tripé de três emes: Mulher, Mãe e Militância. Sua história como militante surge na luta pela defesa dos direitos de seus filhos. Teve papel fundamental no processo de defesa da educação infantil na forma de uma escola pública democrática e de qualidade, razão pela qual contrariou o conservadorismo e a resistência da velha política, sendo alvo de perseguição e injustiça. Hoje, seu esforço é reconhecido por um tanto de entidades sociais e serve como estímulo ao engajamento democrático de pais e mães que, seguindo seu exemplo, participam ativamente da educação de seus filhos. Milita também na causa pela vida, após sua filha mais velha ter sido vítima de bullying severo, que trouxe consequências à sua saúde. Em busca de tratamentos alternativos, conheceu a Liga Canábica Paraíba e, ao se identificar com a luta de pais e mães pela qualidade de vida de seus filhos, entra para a militância também desta causa, integrando o Colegiado Gestor da referida Liga. Trabalha em conjunto com entidades de combate ao bullying e ao suicídio, situações de saúde pública. Paralelamente, e de forma voluntária, organiza ações solidárias junto a comunidades carentes nas mais diversas ocasiões. Participa da luta dos movimentos feministas e faz parte do grupo Coletivo Sementes de Marielle, que abraça os movimentos negro, LGBTQIA+ e as lutas sociais.

segunda-feira, 6 de julho de 2020

Uma Tragédia Anunciada!


Lá vamos nós aguardar com o coração apertado o novo ciclo de 14 dias. Até então Cartaxo vinha silenciando e se diferenciando de Romero e sua desastrosa postura de seguidismo ao bolsonarismo, mas ao retornar o transporte coletivo o prefeito de João Pessoa deixa claro de que lado está, e não é o lado da vida.

Não sei se viram, mas envio aqui print de parte da cartilha do Governo do Estado lançada semana passada. Não passa de uma forma para "tirar o corpo fora". Com o retorno do transporte público as autoridades retiram do patrão a obrigatoriedade de construir alternativas e coloca trabalhadores e trabalhadoras em risco de morte.

Algumas coisas parecem lógicas: menos ônibus, mais lotação; se as empresas já deixavam os ônibus sujo, sem pressão ou fiscalização, segue sujo; sem regras de ocupação dos ônibus, e com pressão do patrão, terá lotação para bater o ponto; aproximação dos/as passageiros/as em meio a Pandemia, igual a mais contágio, mais mortes.

Muito triste olhar gestores e empresários colocando o lucro acima da vida. Vi o primeiro flagrante de lotação e sujeira nos ônibus na Blog do Maurílio Júnior*, lá você pode conferir a vida real, para além das notas públicas do Prefake Luciano Cartaxo.

Que essa postura criminosa seja revista e coloquemos a vida acima do lucro.

Tárcio Teixeira
Presidente do PSOL/PB
__________________________________________

* https://wp.me/p9uQ3g-4zY

quinta-feira, 2 de julho de 2020

Marfim, o Amor e a Força da Natureza!


Tive um susto quando li que bodas de marfim seria a representação dos nossos 14 anos de casamento, logo lembrei da crueldade praticada contra elefantes e outros animais por pura maldade/lucro humana. Passado o susto, e avançando na leitura, resistência e criatividade passaram a ser parte da nossa boda de marfim cheia de amor.

Assim como elefantes e seres humanos (do bem) também vivem em harmonia, unidos em resistência, eu e Áurea também resistimos. Resistimos diante das chatices do cotidiano, aos planos pessoais adiados devido a resistência na luta coletiva, aos 107 dias do distanciamento e/ou isolamento social, aos afazeres da vida cotidiana. Resistência é força, superação, construção, reconstrução, é a vida de um casal que se amar e constrói coletivamente.

A natureza, que não quer violência, cria e partilha o marfim vegetal dado pela Jarina, abrilhantando nossas Bodas de Marfim, que é amor e força da natureza.