Siga o Blog por E-Mail.

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

PSOL Paraíba Repudia a Intervenção Militar no RJ; Abrirá Debate com Outros Partidos e Apresenta Possível Vice na Chapa com Tárcio Teixeira.



Seguindo a agenda deliberada ainda em dezembro de 2017, o Diretório Estadual do PSOL/PB realizou nova reunião, nesta aprovou deliberações relacionadas à conjuntura, avançou no debate programático e na lista dos seus/suas pré-candidatos/as proporcionais e marjoritária. A reunião ocorreu no último sábado 17 de fevereiro, na cidade do Conde/PB.

Intervenção Militar e a Contrarreforma da Previdência

Os/as diretorianos/as aprovaram moção de repúdio contra a Intervenção Militar no Rio de Janeiro e o uso político do exército por parte de Temer e seus aliados. Tal deliberação foi tomada devido entendimento do PSOL de que essa medida não ataca os principais problemas relacionados a violência. Na avaliação da legenda, tal medida sequer garante a prisão dos principais lideres do tráfico, que não estão nas favelas do Rio de Janeiro. Na mesma linha de análise e, considerando as falhas legais exisitentes no Decreto, a Direção Nacional do PSOL entrou com um Mandato de Segurança solicitando a anulação do texto editado por Temer.

Ainda seguindo as deliberações da última reunião do Diretório Estadual, a militância do PSOL esteve presente nas diferentes ações que ocorreram na Paraíba em defesa da aposentadoria. As atividades fizeram parte do Dia Nacional de Luta em Defesa da Aposentadoria, jornada que ampliou a posição majoritaria da sociedade contra essa medida e que acabou por fazer com que o desgoverno Temer tivesse uma importante derrota vinda das ruas. A retirada de pauta da contrarreforma da previdência não vai significar recuo por parte das entidades organizadas, muito menos quando Temer anuncia a entrega de todo potencial energético brasileiro e o consequente aumento na conta de luz do povo brasileiro.

Programa de Governo

Durante a reunião do Diretório Estadual também foram tratadas questões relacioandas ao Programa Eleitoral e aos/as candidatos/as do PSOL na Paraíba. Segundo Tárcio Teixeira, pré-candidato ao Governo da Paraíba, esse foi mais um importante momento para o partido, “enquanto todos os outros partidos que já governaram a Paraiba estão esperando fechar o ciclo de especulação e conchavo, nosso PSOL já tem pré-candidato aprovado em Congresso, avança na chapa majoritária e na disputa proporcional”.

A referência feita por Tárcio diz respeito a fragilidade encontrada pelos governistas e pela oposição casuista que bate cabeça para fechar sua chapa, equanto o PSOL, contando com o debate deste sábado sobre Meio Ambiente, facilitado pelo Professor Doutor Tarcisio Cordeiro (UFPB), já soma cinco temas debatidos para o Programa de Governo, nas palavras do pré-candidato: “enquanto eles batem cabeça, nossa militância e os/as amigos/as do PSOL dedicam suas energias para pensar o melhor para Paraíba”.

Os próximos temas a serem debatidos para o Programa de Governo serão: Segurança Pública, na segunda 26 de fevereiro, 18h30, no Sindicato dos Oficiais de Justiça da Paraíba, tendo com debatedoras/es a Presidente da Associação dos Policiais Civis da Paraíba, Suana Guarani, o Policial Militar Sarguento Pereira e a Professora Ana Lia Almeida, do Departamento de Direito da UFPB; Políticas Públicas para Comunidade LGBT, no dia 13 de março, 18h30, na sede do MEL, tendo as/os representantes dos movimentos como debatedoras/es. Além destes ainda serão discutidos temas como Esporte e Lazer; Mulheres; Educação; Semiárido, Água e Agricultura; Porto de Cabedelo, Emprego e Renda; Juventude; Previdência; Negras/os e Indigenas; Saúde; Mobilidade Urbana; Cultura e Comunicação.


Alianças e Pré-candidaturas

Com foco no fortalecimento da disputa, o PSOL lembrou os vetos partidários para possíveis coligações (PSDB, DEM, PMDB, PR, PRB, PTB, PSD, PPS, PSC, SD e PP) e aprovou comissão para mapear os partidos que não estejam na base do Governo, que estejam dispostos a compor o programa em construção e a apoiar a Chapa Majoritária encabeçada por Tárcio Teixeira, o que pode potencializar a disputa na Assembleia Legislativa da Paraíba sem se tornar refém dos partidos controlados pela velha política. Com esse foco o PSOL deixa inclusive em aberto a possibilidade de alterar sua chapa para o Senado em uma das vagas já apresentadas, potencializando a disputa na Assembleia. Nessa linha já são 15 pré-candidatos/as inscritos/as pelo PSOL para disputar a Assembleia Legislativa e 04 para Câmara Federal.

Adjany e Tárcio no Dia Nacional de Luta em
Defesa da Previdência (19/02/2018).
Após ser o primeiro Partido a oficialmente apresentar pré-candidato ao Governo e a iniciar o debate programático junto a sociedade, o PSOL resolveu também sair na frente e apresentar Adjany Simplicio de Castro*, Professora da rede municipal de João Pessoal, como possível Vice na chapa com Tárcio Teixeira. Apesar de ainda não ser uma decisão oficial do PSOL, as/os dirigentes entendem que a conjuntura demanda maior transparência e debate com a socidade, por esse motivo abrir o debate não só com as/os filiadas/os do PSOL, mas com o povo da Paraíba.
_________________________________________________________________________________

* Adjany Simplicio de Castro – Formada em Pedagogia pela UFMG; Especialista em Educação e Direitos Humanos; Professora da Educação Básica de João Pessoa; Militante em defesa da Educação Pública, da Cultura Popular, dos Direitos das Mulheres e da População LGBT; Secretária Geral do Diretório Estadual do PSOL/PB; Integrante do Setorial LGBT do PSOL.

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

A Voz do Carnaval, Prefake de Camarote Leva Vaia nas Muriçocas


Essas últimas semanas tenho dedicado minhas energias em três frentes, a construção do Programa de Governo da minha/nossa Pré-candidatura ao Governo da Paraíba (próxima quinta divulgarei o calendário restante), as ações coletivas para derrotar a contrarreforma da previdência (antes que retirem nossa aposentadoria) e ao Carnaval, o mais crítico dos últimos tempos, aqui dedicarei poucas linhas a uma questão pontual sobre o Carnaval.

Quem acompanha minhas redes sociais sabe o quanto gosto de Carnaval e o quanto entendo ser uma festa de grande relevância cultural, política e libertária. Em um dos carnavais mais críticos dos últimos anos não passaria batido um prefeito (prefake) de camarote, longe do povo e cercado pelos seus.

Nas virgens eu fique atento aos comentários do povo sobre autoridades no camarote: “vem para rua, Cartaxo”; “tem medo do povo, prefeito?”; “Fica aí só no whisky”. Na quarta-feira de fogo, nas Muriçocas, essas falas ampliaram e viraram uma grande vaia.

Nas Muriçocas acompanhei três trios, o do Fuba (as diferenças políticas não impedem o reconhecimento do artista); o que tinha “Seu Pereira”; e o de Alceu Valença. Os demais trios também estavam bem divertidos, mas não acompanhei. Vi Fuba e outros trios agradecendo a Prefeitura de João Pessoa, justo, já que teve apoio institucional, mas estes não falaram o nome do Prefeito, onde quero chegar? vamos lá!

Ao passar com o trio de Alceu Valença, ele fez diferente. Na hora dos agradecimentos emendou: “quero agradecer a Prefeitura de João Pessoa em nome do Prefeito de Luciano Cartaxo”. Foi imediato, uma vaia veio quase que automática e ampliou lindamente.

As teses se confirmam, a criticidade do Carnaval e a certeza do povo de que João Pessoa não tem prefeito, e sim “prefake”. A voz do povo ninguém cala, nem no cotidiano, nem no Carnaval! Quem tem medo do povo, não tem autoridade política para governar.

Carnaval e política é com pé no chão!

Tárcio Teixeira
Presidente do PSOL/PB
Pré-candidato ao Governo da Paraíba - Eleições 2018

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Clara Estrela, Mulher Sertaneja do Semiárido Brasileiro

Após o Congresso Estadual do PSOL, onde definimos meu nome como pré-candidato ao Governo da Paraíba, resolvemos (eu e minha companheira, da vida e da luta política) que merecíamos uma paradinha de 48h. Fomos para um festival e, entre música, cinema e debates, vimos o filme “Clara Estrela”, um documentário sobre a vida de Clara Nunes, virei fã.

Por muito tempo ouvi Clara Nunes como uma grande interprete, e “só”. Com “Clara Estrela” descobrir uma lutadora do povo, virei fã. Não é por acaso que eu - assim como milhões de brasileiros/as - conheça apenas a interprete, a ideologia dominante não quer propagandear uma mulher empoderada,  que vem do Povo, da Umbanda e que fala da Cultura Popular, é perigoso para ordem dominante, especialmente nos tempos nebulosos que vivemos.

Algumas conexões pessoais aproximam Clara (permitam uma breve intimidade) e eu: primeiro que ela é de Leão, assim como uma das guerreiras que mais amo, minha mãe, que também enfrentou e enfrenta cotidianamente o machismo presente em nossa sociedade; depois que somos (eu, clara e minha mãe) sertanej@s do semiárido brasileiro, região que rasga mais de mil cidades brasileiras, com uma grande identidade comum. Outra coincidência, essa nada positiva, é que essa grande mulher morreu com quatro décadas, ainda jovem, mesma idade que eu tenho.

Clara Nunes não cabia em sua pequena cidade, ganhou o Brasil, ganhou o mundo, mas sem esquecer suas raízes (familiar, classe, cidade...). Cantou o Brasil inteiro, cantou o mundo. Em “Clara Estrela” vimos a Estrela cantar a África, o Brasil, o Ceará, Pernambuco e a Paraíba, esteve ao lado  de importantes nomes, inclusive o nosso Sivuca.

Clara ganhou o Brasil e o mundo, queria que o mundo fosse de todos/as. Passou um recado belíssimo, não importa de onde você seja, não importa de onde sua arte seja, importa essa grande integração, importa o respeito e a valorização. Conheci uma mulher à frente do seu tempo, uma mulher à frente do nosso tempo.

Estou longe de ser uma Clara, precisaria nascer algumas vezes, mas estou feliz por ser do semiárido, sertanejo, nordestino, brasileiro, latino-americano. Escolhi a Paraíba para passar o restante dos dias da minha vida, aprendi a amar esse nosso lugar, mas o lugar onde nasci, o lugar onde cresci, os lugares onde passei e as pessoas com quem vivi, também são partes do que sou, assim como aprendi com Clara e ela hoje também é parte desse todo que a cada dia é um novo ser. 

domingo, 24 de dezembro de 2017

Companheiro Luciano, feliz por ter tido a honra de militar ao seu lado e muito triste com sua partida!

Esse natal será triste, a notícia da morte do companheiro Luciano Vieira, militante de todas as causas sociais, dirigente do Movimento do Espírito Lilás - MEL, transformou meu sorriso em muitas lágrimas.

Estou para conhecer uma pessoa tão agregadora, defensora e praticante da unidade dos/as que querem e lutam por uma sociedade sem exploração de classe, raça, gênero e/ou orientação sexual.

Fui acolhido e envolvido pelo companheiro Luciano desde os primeiros contatos. Mesmo quando achei que tinha motivo, não consegui ficar com raiva desse guerreiro, percebi a positividade em sua intensidade.

Estou na casa da mãe da minha companheira, são quase mil quilômetros de distância da minha Parahyba. As lágrimas  não param, saber que não estarei em seu sepultamento faz com que elas caiam mais forte.

Valeu por tudo, camarada, por tudo mesmo. Tenho orgulho de ter parte de você em minha formação pessoal e política.

Seguirei sua luta ao lado de tantos/as outros/as guerreiros/as que admiram sua pessoa e seguirão nas trincheiras. Sua luta não vai parar!

Saudades eternas!

Luciano Vieira, Presente, Presente, Presente, hoje e sempre!

Casa Nova-BA, 24 de dezembro de 2017.


Tárcio Teixeira
Presidente do PSOL/PB
Pré-candidato ao Governo da Paraíba

sábado, 23 de dezembro de 2017

Feliz 2018!

Que 2018 você quer? Que Paraíba você quer?

Insegurança com o futuro e descrédito com a política, essa tem sido a marcar de um 2017 que nada mais é que a sequência de um 2016 que não acabou! Resta saber se queremos viver um ano novo, renovador, transformador, ou seguir o aprofundamento dessa escuridão que teima em esconder a esperança.

Ao longo ano que estamos (2016/2017), tentaram fazer com que acreditássemos que vivemos tempos de mudança, e estamos, afinal de contas: tivemos duros cortes nos gastos públicos, congelamento por 20 anos dos gastos com as mais diversas políticas públicas, já começaram o fechamento de unidades de saúde e vagas nas universidades; o desmonte das leis trabalhistas, com ampliação das demissões e retiradas de direitos; mais pessoas nos sinais, nas ruas, em nossas portas (vendendo, pedindo, limpando); salários congelados; e a maior parte dos/as corruptos/as soltos/as, o momento que vivemos tem corrupto de estimação.

A mídia tenta a todo custo dizer que tudo é culpa da política, que nós não temos alternativa. Esconde que quem paga a corrupção, em sua ampla maioria, é o setor privado e seus interesses; que existem partidos como o PSOL que não estão envolvidos nesse mar de lama chamado corrupção. Querem que acreditemos que política é apenas eleição, deputado/a, prefeito/a, etc; que nós, povo, não temos o que fazer.

Nós, povo, fazemos política a todo momento, independente de ser de partido. Verdade que só com partidos disputamos mandatos, mas nós do povo podemos e devemos ser de partido, do contrário eles (donos/as do poder econômico) disputarão e decidirão por nós. Nossa não ida às ruas, assim como nossa não ida às urnas, jogará a decisão na compra dos votos, na propaganda priorizada pelos meios de comunicação, na manutenção das pancadas que temos sofrido historicamente.

Passou da hora de levantarmos nossas cabeças, de dizer que o poder ao povo pertence e que por nós a nova ordem será estabelecida, uma nova Paraíba será construída, sem conchavos que entregam direitos, sem líderes autoritários/as e/ou corruptos/as.

Um novo ano, que vire de 2016 para 2018, não emanará das oligarquias, não emanará da corrupção, não emanará do autoritarismo e da violência, não emanará do Judiciário ou do frágil Ministério Público.

O que falo para/da nossa linda Paraíba, serve para todo Brasil com cara de povo, do “meu” sertão aos nossos pampas; do “meu” semiárido ao nosso Pantanal; do “meu” Nordeste ao nosso Norte.


Um novo ano só será novo nascendo da vontade do povo! Feliz 2018!

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

PSOL Fecha o Ano Maior e com Avanço no Debate Programático

Na última quinta-feira, 14 de dezembro de 2017, mais de 50 pessoas, de oito cidades diferentes (João Pessoa, Cabedelo, Conde, Santa Rita, Bayeux, Teixeira, Lagoa de Dentro e Guarabira), estiveram presentes na última atividade pública realizada pelo PSOL/PB em 2017. Na atividade a legenda lançou a página na Internet (www.psolpb50.org.br), fez ato de filiação dos/as militantes do MAIS ao PSOL e realizou o primeiro debate programático a ser defendido por Tárcio Teixeira, pré-candidato ao Governo da Paraíba, nas eleições de 2018.

Janaina Sedova - MAIS
A atividade teve inicio com o acolhimento dos/as militantes do MAIS pelos/as presentes no evento, em seguida Janaina Sedova, representando esse importante coletivo que hoje integra o PSOL, agradeceu a recepção e falou da disposição e alegria de compor o Partido e participar da luta por uma sociedade sem exploração de classe ao lado dos/as filiados/as do PSOL. Na sequência Rafael Freire, representando o PCR/UP, fez saudação tratando da importante parceria existente entre o seu partido e o PSOL.

O Presidente do PSOL/PB, Tárcio Teixeira, apresentou as linhas gerais de como ocorrerá a construção do Programa de Governo para 2018 - de forma descentralizada, presencialmente e pelas redes socais e tendo por base 18 eixos temáticos - e passou a palavra para Italo Guedes conduzir o debate referente ao primeiro eixo programático: Orçamento, Geopolítica e Mineração.

Italo Guedes, Belarmino Mariano, Elimar Maria, Victor Hugo
Belarmino Mariano, atual vice-presidente do PSOL/PB, iniciou o debate tratando da geopolítica paraibana com um levantamento sobre a história das oligarquias na Paraíba, afirmando o quanto antigas elas são, apresentando sua relação com a economia do estado e dizendo da importância do PSOL apresentar uma alternativa também no processo eleitoral. Na sequência Elimar Maria, Economista, Assistente Social e Mestre em Serviço Social, enfatizou a necessidade de inverter por completo a forma de tratar a mineração, hoje degradante para o ser humano, para o meio ambiente e para economia da Paraíba.

O último debatedor foi Victor Hugo, ex. candidato a Prefeito de João Pessoa e hoje pré-candidato ao Senado, que apresentou a proposta de democratizar o orçamento, fazendo com que ele de fato esteja a serviço do povo da Paraíba. Para isso, entre outras medidas, foi sugerida a realização de uma reforma tributaria no estado, além de rever as desonerações e apontar como prioridade as políticas sociais.


domingo, 10 de dezembro de 2017

PSOL Paraíba Larga na Frente Também na Construção Programática para 2018

PSOL Paraíba fecha o ano com “chave de turmalina”. No último domingo (10/12/2017) foi criada a comissão provisória do PSOL em Lagoa de Dentro, que será presidida por Gilson Ferreira Junior, e na próxima quinta (14/12/2017), às 18h30, a legenda fará ato de filiação dos/as militantes do MAIS ao PSOL e dará a largada no debate programático para o processo eleitoral de 2018.
O MAIS (Movimento por uma Alternativa Independente e Socialista) é uma organização formada por militantes que faziam parte do PSTU e resolveram passar a compor as fileiras do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL). Aqui na Paraíba, entre outros/as importantes integrantes desse coletivo, Marcelino Rodrigues, ex candidato ao Governo da Paraíba pelo PSTU em 2010, passa a integrar as fileiras do PSOL.
A atividade agendada para começar às 18h30 da próxima quinta, na sede do Sindicato dos/as trabalhadores/as dos Correios, iniciará com ato de filiação das/os militantes do MAIS. Em seguida a legenda dará a largada para o debate programático para as eleições de 2018, que tem Tárcio Teixeira do PSOL como primeiro pré-candidato ao Governo da Paraíba apresentado para as eleições do próximo ano.
O tema escolhido pela nova Direção Estadual do PSOL para iniciar o debate programático foi “Orçamento, Geografia e Mineração: Democratizar a Paraíba”. Os/as palestrantes serão: Victor Hugo (Auditor Fiscal do Estado, Ex-presidente do SINDIFISCO, Candidato a Prefeito de João Pessoa em 2016 e Pré-candidato ao Senado); Elimar Maria (Economista, Assistente Social, Mestre em Serviço Social); e Belarmino Mariano (Geografo, Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente, Doutor em Sociologia, Candidato a Prefeito de Guarabira em 2016, Professor da UEPB). A atividade é aberta para todas as pessoas interessadas e será transmitida pela página do PSOL no Facebook (PSOL Paraíba).
Para Tárcio Teixeira, Presidente do PSOL/PB e pré-candidato ao Governo da Paraíba, o PSOL/PB termina o ano com ‘chave de Turmalina’, alertando ser essa a joia mais rara da nossa Paraíba, segundo ele: “o Partido não poderia terminar de forma melhor, chegamos ao final do ano com mais uma Comissão Provisória formada, lá em Lagoa de Dentro, recebendo as/os importantes camaradas do MAIS que chegam para engrandecer nosso partido e vamos debater a necessidade de inverter a lógica do orçamento para que ele possa servir ao povo da nossa Paraíba, considerando nossa geopolítica e o papel da mineração para nossa economia, para o povo que aqui vive, não para exploração, sonegação e degradação”.

O novo Diretório Estadual, reunido pela primeira vez em 09 de dezembro de 2017, já deixou agenda a primeira reunião do ano (2018) para janeiro, assim como anunciou que o próximo debate programático, que será sobre habitação, ocorrerá em uma das ocupações dos Sem Teto que existem em João Pessoa e que as demais temáticas escolhidas serão todas transmitidas pela página do Partido (PSOL Paraíba) e os debates presenciais serão realizados nas diferentes regiões da Paraíba.