Siga o Blog por E-Mail.

quinta-feira, 31 de dezembro de 2020

Ano Novo? Só se mudarmos!


O ano que chega será de muitas mudanças, sejam elas pessoais e/ou coletivas. Até mesmo porque, cada mudança individual, acaba impactando o todo, não é verdade? Então gostaria de falar aqui sobre as minhas mudanças, das quais espero que sejam nossas mudanças!

Em 2011 assumi a presidência do CRESS/PB, onde fiquei até 2016, lá nosso grupo conseguiu fortalecer a luta das e dos Assistentes Sociais, as corporativas e as coletivas. Além disso, compramos a nova sede do Conselho, realizamos Concurso Público e as licitações que não aconteciam em nossa entidade.

Na sequência, em 2015, assumi a Presidência do PSOL Paraíba, onde interiorizamos o Partido, criamos os Setoriais, organizamos as finanças, dialogamos com as diversas organizações do campo popular e nos tornamos um partido com impacto real em nossa Paraíba. Lembro que, lá em 2017, eu não queria ser reeleito presidente, mas aceitei a missão coletiva e cá estou. Um ano além da do segundo mandato, devido o adiamento do nosso congresso causado pela pandemia, mas tem hora que nossas individualidades precisam ser respeitadas, preciso de novos ares, preciso retornar para o tão falado trabalho de base.

No próximo semestre, nacionalmente, nosso PSOL escolherá as próximas direções Municipais, Estaduais e Nacional. Entendo que minha missão como presidente estadual do partido está chegando ao fim. São anos de dedicação, tenho orgulho do que construímos, e mais orgulho ainda por saber que temos companheiras/os preparadas/os para ocupar esse cargo e ampliar o trabalho que iniciamos. Ainda temos muito para conquistar coletivamente!

É hora de colocar em prática o que muitas pessoas estão dizendo há anos, o fortalecimento do trabalho de base. Estamos, eu e algumas pessoas que estiveram na minha/nossa campanha de vereador, construindo um Coletivo que funcionará no formato de uma organização sem fins lucrativos. Acreditamos que muitas das propostas que apresentamos nas eleições para Câmara Municipal podem ser realizadas por um gabinete paralelo que mantenha viva a energia da Flor de Mandacaru que brotou nas últimas eleições.

Claro, um gabinete sem a estrutura da Câmara vai depender única e exclusivamente da nossa militância, então contamos com vocês para construirmos projetos de leis de iniciativa popular, formação política, fortalecimento cultural, fiscalização do legislativo e do executivo, projetos de extensão em parceria com universidades, oficinas que atendam a juventude e suas comunidades, entre outras medidas que estão ao alcance de cada um/a de nós. Espero entre janeiro e fevereiro enviar para vocês uma ferramenta onde cada um/a possa dizer quanto do seu tempo e do seu saber estará disposto/a a doar nesse projeto coletivo.

Ano novo, velhas e necessárias questões! Não sei dizer se teremos um ano feliz, mas sempre podemos buscar a felicidade coletiva.

Qual será a sua mudança!?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi gente, comentem e façam sugestões! Abraço.