Siga o Blog por E-Mail.

quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Entre Maconheiro, Estelionatário e Agressor de Mulher, eu Prefiro o Primeiro.


Eu terminei meu curso de Serviço Social na época de FHC, tempo de poucas vagas nas universidades públicas e muito dinheiro para as faculdades e universidades privadas. Eu era egresso de um segundo grau em escola pública, no turno noturno, pela manhã e tarde eu fazia meu curso de Mecânica de Auto no SENAI, essa trajetória não garantia condições igualitárias de disputar as poucas vagas na Universidade Pública, acabei entrando em uma universidade privada, parte do pagamento da mensalidade era bolsa, outra parte ajuda da família e meu trabalho.

Felizmente, anos depois, tive a oportunidade de entrar em uma Universidade Pública, em 2009 eu entrava no Mestrado em Serviço Social da Universidade Federal da Paraíba, não saí de cabeça vermelha, mas já entrei sendo defensor da legalização da maconha. Quero destacar inclusive que prefiro os “maconheiros” que os estelionatários e os agressores de mulheres, esses dois últimos não quero nem perto.

Entendi ser importa esse breve resgate histórico (coletivo e pessoal) antes de tratar das tolices que tem dito o Deputado Julian Lemos sobre as Universidades Federais, os estudantes e os formados por essas importantes instituições. Fiquei curioso para saber qual a graduação do deputado e onde ele fez seu curso superior, mas na página da Câmara dos Deputados*, em espaço dedicado para biografia do parlamentar, não tem essas informações, logo, diante da minha curiosidade, resolvi fazer uma busca no google.

Iniciei a pesquisa pelo nome de “Julian Lemos” e descobri um ser invisível até antes das eleições, tudo que achei foi após o processo eleitoral, mas nenhuma notícia sobre a graduação do deputado. Resolvi seguir e pesquisar pelo nome de “GULLIEM CHARLES BEZERRA LEMOS”, nessa busca o deputado não é tão anônimo, verdade que não achei nada sobre sua graduação, mas nessa busca percebi que Gulliem já é mais conhecido e antigo pelo google, aparecem vários processos, entre eles, estelionato e violência contra a mulher.

Após a busca fiquei a perguntar se a mudança de Gulliem para Julian tem relação com esse histórico nada republicano, de modo a dificultar as buscas da vida, o que agora é impossível, já que eles (Gullien e Julian) passaram a ser figuras públicas.

É deputado, suas declarações, em entrevista para o querido Heron Cid, só provam que você (não tem nada de excelência), além de tratar todo um corpo docente e discente de forma homogênea, não respeita a edução pública e as pessoas que por lá passaram. Tenho dúvida se essa sua postura é decorrente de inveja ou reconhecimento de suas limitações intelectuais, já que não consegue sequer saber a diferença entre assistencialismo e política pública, informação que deveria ser elementar para um deputado.

Encerro lembrando que usar maconha não é crime, para alguns é até questão sobrevivência (uso medicinal), mas estelionato e violência contra a mulher é crime sim!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi gente, comentem e façam sugestões! Abraço.