Siga o Blog por E-Mail.

sábado, 11 de março de 2017

Assistentes Sociais: a Quem Interessa um CRESS/PB sem Direção em Tempos de Retirada de Direitos?

Tárcio Teixeira
(Assistente Social do MPPB, ex Presidente do CRESS/PB)

Estamos em meio as eleições do CRESS/PB, a votação será entre os dias 15 e 17 de março. Nesse processo alguns/mas preferem não fazer o verdadeiro debate, tentam usar “pele de cordeiro” e esconder a história. Eu prefiro as “cartas na mesa” e a cara limpa. Você sabe como foram as últimas eleições do Conselho e conhece os avanços da nossa entidade nos últimos anos?

Em tempos de crescente ataque contra @s trabalhadores, de retirada de direitos trabalhistas, de desmonte da Previdência Social, precisamos fortalecer o Conselho Regional de Serviço Social da Paraíba (CRESS/PB) e as pessoas que tenham disponibilidade e disposição para lutar por direitos. @s Assistentes Sociais que defendem nosso histórico Projeto Ético-político não jogam no time d@s que não fazem e ainda trabalham para dividir e desconstruir o fortalecimento da categoria e da nossa importante entidade.

Sendo direto. A candidata a presidente na chapa de oposição derrotada nas últimas eleições, Juliana Nunes, tem feito campanha contra o atual processo eleitoral, dizendo que sem quorum terá que ter outro processo eleitoral e a eleição de uma Direção Provisória para gerir o processo. Não é a primeira vez que esse grupo faz isso, mas antes de um breve resgate histórico, é importante que se diga que uma Direção Provisória é formada por 06 pessoas (a regular com 18 Conselheir@s) e seguiria até dezembro, além de fragilizar as inscrições, transferências, comissões temáticas, fiscalizações, ainda praticamente retiraria nossa entidade da luta contra o desmonte da previdência e dos direitos trabalhistas, assim como fragilizaria muitos processos que o CRESS/PB tem na justiça. Não inscrever chapa e defender uma Direção Provisória para nossa entidade é, no mínimo, irresponsabilidade.

Em 2011 quem geria o CRESS/PB eram pessoas vinculadas ao grupo dessas que fazem a pequena política, sem a mínima preocupação com as consequências coletivas, dessas que fazem críticas a atual gestão, mas querem uma Direção Provisória.

Fui eleito presidente do CRESS/PB em 2011 e reeleito em 2014, não estou na chapa atual, mas defendo a chapa “Avançar Sem Temer: fortes e independentes” como continuidade de uma trabalho iniciado em 2011, ano que assumimos um CRESS com deficit orçamentário, uma sede que não cabia a categoria, com reduzidos processos de fiscalização, uma única funcionária no administrativo e uma agente fiscal, não eram realizadas licitações, a página na internet estava desativada, não existia prestação de contas em Assembleia da categoria, não era dito um “a” contra prefeitos e governador que atacavam/atacam os direitos d@s Assistentes Sociais.

Claro que temos fragilidades, mas olhemos para o CRESS/PB antes e para crescente da nossa entidade, hoje temos:

Uma entidade que não é mais deficitária; Compramos uma sede ampla e acessível; Ampliamos as fiscalizações e contratamos (por concurso público) mais duas agentes fiscais; Ampliamos ainda o corpo administrativo e contratamos uma Assessora de Comunicação, tod@s por meio de Concurso Público, sem conchavos e apadrinhamentos; Fizemos licitação para gráfica, assessoria contábil, assessoria jurídica, reforma da sede, trazendo nossa entidade para o Projeto Ético-Político que defendemos; Fizemos uma nova página na internet e entramos em praticamente todas as redes sociais; Prestamos contas nas Assembleias convocadas nas redes sociais, jornal de grande circulação e mural da entidade, não temos nada para esconder; Fizemos um vídeo comemorativo aos 30 anos do CRESS/PB, convidamos todas as ex presidentes e homenageamos a Primeira presidente da entidade, Eunice, e guerreira Elisa. Lutamos contra gestões que atacaram e a atacam nossa categoria, lembremos a ampliação das vagas no concurso da Educação em João Pessoa; a unidade com o CFESS para as contratações no INSS; lutamos contra as privatizações da saúde e das rodoviárias da Paraíba; contra os ataques em diversos hospitais, seja em parceria com o Ministério Público (Hospital Regional de Patos, Trauminha, Clementino Fraga), seja administrativamente (HU/Campina Grande, Trauma João Pessoa, Hospital do Valentina, Arlinda Marques); não deixamos as Assistentes Sociais da FUNDAC sós, estivemos sempre presente em fiscalizações e encaminhamentos de denúncias; o CRESS/PB esteve lado a lado com as concursadas do TJPB desde o começo; além dos diversos ofícios e ações que garantiram as 30h em inúmeras situações. Estivemos em constante parceria com o movimento de mulheres e LGBT, além do Fórum dos Servidores/as Públicos do Estado da Paraíba e o Fórum em defesa do SUS.

Ficarei apenas nesses exemplos e já peço desculpas para @s colegas e os casos que não foram lembrados. Passarei agora a contar aos que não conhecem toda história da última eleição alguns acontecimentos do processo eleitoral passado para que saibamos as verdadeiras intenções de campanhas mesquinhas e descompromissadas contras as eleições em curso.

Da chapa que não teve exito nas eleições passadas, recordo de 02 ou 03 companheir@s participando das atividades do Conselho, de ter contribuído com nossa entidade e nossa categoria. Infelizmente a maior parte desse grupo – que hoje faz a crítica e prega a fragilização do CRESS/PB e da Luta por Direitos - participando das comissões temáticas, participando regularmente das assembeias da categoria, não vi sequer enviarem sugestões de aprimoramento das ações da nossa entidade.

Quem quer contribuir com a categoria não prega a fragilização do nosso instrumento de luta, o calendário eleitoral foi praticamente o mesmo do outro processo que eles/as concorreram, deveriam ter inscrito chapa e participado do processo, não trabalhar de forma negativa para 06 pessoas gerirem o CRESS/PB por meio de uma Direção Provisória, como foi feito pelo mesmo grupo no primeiro semestre de 2011. Felizmente @s Assistentes Sociais da Paraíba perceberam e ajudaram a fazer o Conselho que temos hoje, sei que faremos o mesmo nos dias 15, 16 e 17 de março.

Esse mesmo grupo que quer esvaziar nossa entidade, quando perdeu as eleições em 2014 tentou por meio da Justiça elitista cancelar o processo eleitoral e desrespeitar a vontade da maioria da categoria por meio do voto (parece até a conjuntura atual), mais uma vez não tiveram exito.

Esse mesmo grupo, agora por meio de um outro integrante da chapa derrotada, espalhou calunias sobre a honra e a moral da nossa entidade e dirigentes, afirmando que o CRESS/PB era a instituição mais corrupta da Paraíba, não calamos e pedimos para ele provar junto aos órgãos de investigação competentes, a Polícia Federal vem acompanhando o caso. Divergência política e administrativa é uma coisa, calúnia é outra.

Outros dois integrantes do mesmo grupo, uma delas a Mary Alves, que tem dito que as pessoas não questionam com medo de serem processadas, fizeram críticas políticas das quais discordei e publiquei texto ampliando o debate, mais uma vez, tentaram inverter e fugir do debate, apresentaram denúncia contra mim no Judiciário novamente, mais uma vez não teve eco a perspectiva de fugir do debate político e ir para mesquinharia.

Agora, uma semana antes das eleições, sem ter contribuído ou participado nos últimos 5 anos, sem ter inscrito chapa (ao contrário das duas disputas anteriores), tentam deslegitimar o processo e jogar nossa entidade para o período de fragilidade, quando eles/elas geriam nosso Conselho.

Espero que esse não seja o movimento de todo grupo político que compôs o último processo eleitora, não é o silêncio ou as ligações secretas que dirão quem quer fortalecer nosso Conselho e quem quer fazer mesquinharia política, serão os gestos públicos que definirão o lado de cada um/a.

Aos que chegaram agora e não viveram essas histórias, ou que estavam entre nós, mas não acompanharam toda caminhada, não deixemos nossa categoria recuar nas lutas que temos em curso, e nas que virão, precisam de um “CRESS na Luta, Forte e Independente”, só assim será possível seguir e “Avançar Sem Temer”.


Nos dias 15, 16 e 17 de março, visite a sede do CRESS/PB, vote, participe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi gente, comentem e façam sugestões! Abraço.