Siga o Blog por E-Mail.

terça-feira, 22 de março de 2016

Djanilson (também) Tenta Derrubar o PSOL/João Pessoa, Não Passarão! #PSOLPartidoNecessário

Não vou entrar no mérito do troca-troca de partido ocorrido no último período: uns por ideologia, considerando a guinada do partido de origem e seguindo sua coerência histórica; outros em busca de aparato e/ou apadrinhamento. A população não é tola, como querem acreditar alguns, sabe quem é quem.

Pela primeira vez na história o PSOL João Pessoa tem uma chapa de vereador/a que não é "apenas" para o debate ideológico, mas também para disputar a primeira vaga de Vereador/a do PSOL na Câmara da Capital. São nomes que já foram candidatos/as em outras oportunidades e apresentaram uma votação crescente de uma eleição para outra. Temos ainda novos nomes que apresentam forte potencial, assim como militantes partidários que já foram candidatos a outros cargos: Prefeito, Senador e Governador. Essa organização interna é apenas uma parte desse movimento, outros partidos ainda podem somar nessa caminhada. Temos uma chapa para disputa!

Os partidos que já ocupam cargo de Vereador na Câmara de João Pessoa, mesmo que tenha sido após o troca-troca de legenda, estão com uma sanha tremenda para cima da chapa que estamos montando. Além do medo de perder seus mandatos, não querem um parlamentar como os do PSOL na Câmara por saber o potencial da legenda na luta por direitos, os seis (em mais de quinhentos) Deputados Federais do PSOL são provas disso.

Há poucas semanas fomos surpreendidos com a saída de Renan Palmeira das fileiras do PSOL/PB, perdemos um grande militante; ontem quem ligou falando de dados e números que não batem com a realidade foi um militante sindical que entrou recentemente no PSOL e andou escutando desinformes sabe-se lá de quem.

Mas não para aí, hoje (22 de março) a surpresa foi maior, fui informado que o próprio vereador (com v minúsculo mesmo) Djanilson Faca Seca ligou oferecendo uma vaga (em um terceiro partido) para que um outro filiado do PSOL pudesse ser candidato em troca de ajuda material. Não vereador, no PSOL não, vá buscar pessoas da sua laia ou vá na feira, comprar uma mercadoria que esteja a venda! Política não é negócio.

Vivemos tempos de mudança. Alguns partidos sabem do potencial do PSOL e jogam baixo para tentar impedir o crescimento de uma força política autônoma de gestões e longe de negociatas políticas. Quem defende direitos e não quer corrupção, não vota em partido citado na operação Lava Jato, ou nos que receberam dinheiro de empreiteiras da mesma operação, ou naqueles que retiram direitos dos/as Trabalhadores/as.


O povo não está a venda, venha para PSOL, vamos juntos lutar contra esse ataque e mostrar que é possível mudar a Câmara de João Pessoa. VENHA PARA O PSOL!

quarta-feira, 16 de março de 2016

Algumas Linhas que Amanhã Podem Ser Levadas pela Conjuntura.

Hoje (01h10) escrevi algumas linhas que no mesmo dia (16/03/2016) já são velhas e outras tantas linhas precisariam ser escritas. Que conjuntura louca essa que vivemos! Como estou sobrecarregado, organizando algumas tarefas antes de viajar para o 1º Congresso da INTERSINDICAL, e a essência do debate não mudou, seguem as linhas da última madrugada antes que - entre na próxima e - outras gravações apareçam.

Deputada Luiza Erundina no PSOL

Não escondo minha alegria em ter a oportunidade de militar no mesmo partido com a Paraibana, e colega de Profissão (Assistente Social), Luiza Erundina. A companheira entrou no PSOL no dia de 15 março, exatamente no Dia Mundial do Serviço Social. Vem para o PSOL quando seu partido anterior (PSB) mudar de uma vez os rumos ideológicos - http://www.psol50.org.br/2016/03/em-ato-na-camara-bancada-do-psol-celebra-filiacao-de-luiza-erundina/


Campanha de filiação

Se você não acredita no PT por causa da Corrupção, então também não vai acreditar no PSDB, PSB, DEM ou em outros partidos citados na Lava Jato. Venha para o PSOL, foi exatamente por não ter rabo preso que o PSOL teve a autoridade de pedir a cassação de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e de seguir com uma postura coerente no Congresso Nacional.

Desde 2013 as pessoas gritam com mais força que querem uma participação direta na decisão dos rumos do país. Precisamos ocupar os espaços democráticos, venham para o PSOL: http://www.psol50.org.br/2016/03/filie-se-ao-psol/


Consulta Popular

Após uma postagem minha sobre Ricardo Coutinho e Anísio Maia, sobre o ataque de ambos com a aprovação da MP 242, um militante da Consulta Popular disparou: até que ponto o PSOL vai querer surfar na onda da mídia golpista, ou neste caso na mídia do PMDB né?”.

No conteúdo geral da minha postagem o companheiro Felipe Baunilha reconhece o papel cumprido pelo Anísio Maia e pelo Governo Ricardo Coutinho (PSB), fiquei feliz por esse aspecto, mas sobre a “pergunta”, nós do PSOL não surfamos, fazemos política, mas vale lembrar outros dois aspectos sobre a “pergunta”:

  1. no que diz respeito a mídia golpista, Lula, logo que virou Presidente, “correu” para uma exclusiva no Jornal Nacional, apresentando em mais detalhes a “carta aos brasileiros”; Lula I e II, assim como Dilma I e II, nada fizeram pela democratização da comunicação, ao contrário, fizeram de conta que não ocorreu a Conferência Nacional de Comunicação e nada aprovado pelos/as delegados/as de todo Brasil foi implementado;
  2. já sobre o PMDB, paciência, o PT teve Sarney como aliado de primeira hora, seguiu com Renan Calheiros e escolheu o PMDB para Vice, o inverso já ocorreu na Paraíba.
Quem surfa na onde de quem?


13 de março x 18 de março

13 de março - Não fomos e não vamos aos atos chamados pelos partidos de Direita (apresento a convocatória aos que não acreditam), mas admito que fiquei feliz ao ver a população expulsando a cúpula do PSDB dos atos, os organizadores sendo expulsos. Por outro lado é reducionista dizer que os manifestantes eram todos brancos, ricos e de direita, como tenta os Deputados Estaduais do PT, muita gente que estava na rua quer o que muitos de nós queremos, enfrentar a corrupção e melhoria nas políticas socais. Estou afirmando que boa parte dos/as participantes não estão nem aí para as direções dos atos, expulsaram as referências dos organizadores, isso diz muito, mas, infelizmente, é a linha dessas direções que são passadas pela mídia, a seleção é bem feita.

18 de março - Em resposta aos atos do dia 13 de março o Presidente do PT da Paraíba, também falando pela Frente Brasil Popular, foi para TV chamar a militância e o povo para defender Lula e as conquistas sociais no próximo dia 18 de março. Já disse em outras oportunidades, o Governo Dilma, Lula e o PT, são indefensáveis. Nossa militância não vai para atos que tenham esse perfil.


31 de março

A Frente Povo Sem Medo tem construído os atos de forma horizontal, com reuniões amplas de organização e sem limitar a participação das pessoas ou organizações. Mesmo com a com Frente Brasil Popular, quando essa se propõe a construir uma pauta contra os ajustes fiscais do Governo Dilma, a Frente Povo Sem Medo constrói atos unitários. Como ocorrerá 31 de março de 2016 em todo Brasil.

O debate político deve ser feito com a população e as organizações sociais, sem reuniões a portas fechadas ou convites seletivos, queremos construir o dia 31 de forma coletiva.


Delcídio do Amaral – De Tucano a Petista

O Senador é um exemplo concreto da continuidade dada pelo PT no que diz respeito ao método e a política vinda desde Fernando Henrique Cardoso, ele esteve presente nos Governos de ambos, de tucanos e petistas. Verdade, as investigações e as punições ocorrem de formas e ritmos diferentes, isso deve mudar. Segue o link da delação do Senador Delcídio do Amaral, com nomes que vão do PT e aos partidos da direita clássica (PSDB, DEM, PMDB e outros): http://infogbucket.s3.amazonaws.com/arquivos/2016/03/15/delacao.pdf

segunda-feira, 7 de março de 2016

08 de Março - Dia de Luta!


Atos em Defesa de Lula, pela Apuração de Todos os Casos de Corrupção ou Contra o Ajuste Fiscal do Governo Dilma?


Fui convidado, via facebook, por um ex dirigente do PSOL para uma plenária de organização de um ato em defesa de Lula, como eu ainda não tinha escrito sobre os últimos acontecimentos da Conjuntura Nacional, segue um breve posicionamento.

Tenho 38 anos, sou de uma geração que não militou nos anos 1980, apesar de reconhecer a importância daquela década para luta social. Sou da juventude dos anos 90, nós já conhecemos o Lula candidato, o PT de diversas prefeituras e governos, já não era o mesmo PT dos anos 80, mas ainda carregava a bandeira da ética.

Nas décadas seguintes, anos 2000/2010, nem se fala. Vimos o PT da Reforma da Previdência; das alianças com o Sarney, Feliciano, Eduardo Cunha, Kátia Abreu, entre outr@s tant@s; da manutenção da Política Econômica de FHC; do Mensalão, Sanguessuga e Petrolão; da Terceirização; da Privatização dos Portos, Aeroportos e da Petrobrás; entre outros ataques aos direitos trabalhistas e retrocessos nas políticas públicas que avançaram nas últimas décadas (Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, Ampliação das Universidades, Política Internacional). Hoje nem mais a bandeira da ética é erguida pelo PT.

Não cobre que a juventude desse período defenda Lula e/ou o PT. Podemos até seguir junt@s na luta para que seja acelerada também a apuração das denúncias que envolvem a tucanada, para que tod@s sejam investigad@s e punidos igualmente, mas querer usar da mesma tática da direita, de limitar o debate a polarização Governistas x Tucano, NÃO! O PT, o Governo Dilma e o Lula, são indefensáveis, assim como é Aécio, FHC e o PSDB.

Lembrando que nossa geração também viveu o período dos tucanos: quando entregaram nossa Energia Elétrica, Telefonia e a Vale do Rio Doce; do sucateamento das universidades públicas e bolsas nas universidades privadas com juros elevados e com exigência de fiador; da tentativa de implementação da ALCA e dos constantes ataques a governos progressistas da América Latina; da inflação elevada; da maior violência contra os Movimentos Sociais; e das dezenas de denúncias de corrupção.

A corrupção de um, não justifica a corrupção do outro; os ataques aos direitos ou ao patrimônio público praticado por um, não justifica os ataques realizados pelo outro. Análise essa que não pode nos calar diante do fato diferenciado como a Justiça e a grande mídia vem tratando seletivamente os casos de corrupção.

Verdade o que dizem sobre os meios de comunicação e os ataques contra Lula, Dilma e o PT, mas foram quase duas décadas e nada foi feito pelos governos do PT para avançar na democratização da comunicação; muito pelo contrário, após a primeira eleição Lula, ele correu para uma exclusiva com a Rede Globo, foi falar no JN, sem contar o desrespeito com as deliberações da Conferência Nacional de Comunicação, nunca executadas.


Estaremos ao lado d@s que estejam lutando em defesa da Petrobrás, contra a já anunciada Contrarreforma da Previdência - que ataca principalmente as mulheres, em defesa da Auditoria da Dívida Pública, contra os Ajustes Fiscais do Governo Dilma, mas não vamos para rua defender quem @s que atacam direitos.