Siga o Blog por E-Mail.

domingo, 3 de janeiro de 2016

Revirando o Baú da Vida


Passei a virada do ano com minha família paterna, tive a oportunidade de conhecer o Tio Fernando (mais de 80 anos) e três prim@s (Fernanda, Otávio e Letice), de descobrir que tinha uma outra tia (que a vida não deixou eu conhecer) e de saber que ainda tenho outr@s cinco prim@s legítimos que não conheço; além de rever @s ti@s e prim@s que amo muito.

Em alguns casos a intimidade foi imediata, meu tio logo que entrou na casa da Letice perguntou: "Sabe quem é?". A prima respondeu sem pestanejar: "é o Tárcio", e olhe que a última vez que estivemos juntos eu tinha menos de três anos de idade. Algumas frases depois ficava mais fácil entender tamanha identidade, em meio a outras conversas a Letice lembrou: "Já limpei muito sua bunda e troquei suas fraldas" (risos), a intimidade e a emoção da frase foi tão clara quanto as palavras da despedida: "eu queria muito ter encontrado você novamente". Fiquei muito feliz em conhecer o tio Fernando e @s prim@s, sem nenhum constrangimento quanto aos dias que ela ajudou minha mãe em minha intimidade, obrigado Letice 
Emoticon smile
Ainda tive a oportunidade de ouvir novas histórias sobre meu pai (falecido quando eu tinha 3 anos) e de saber histórias do meu avô Juvenal e da minha vó Maria, preenchendo um vazio que existia sobre @s dois.
Como a família é grande, ainda visitei ti@s e prim@s maternos. Infelizmente ainda faltou muita gente especial, familiares e amigos.
Vivi tudo isso acompanhado da minha companheira Áurea Augusta e da minha filha linda, Luar Teixeira, tornando tudo ainda mais especiais.
Não foi uma simples virada de ano, foi uma verdadeira revirada no baú da vida, muito emocionante e revigorante, mais energia para outras tantas viradas de ano.
Obrigado por existirem.

2 comentários:

  1. Que bom filho! Quero revê-los também. ...Você começou o ano bem. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Muito bom. É impressionante o quanto não sabemos de nossa própria história. E é fascinante essas experiências de conhecer gente que já nos conhecia e rever pessoas que de alguma forma completa nosso quebra-cabeça da vida.
    Forte abraço.

    ResponderExcluir

Oi gente, comentem e façam sugestões! Abraço.