Siga o Blog por E-Mail.

terça-feira, 7 de julho de 2015

O Aumento das Passagens, a Greve, os Empresários e os Gestores.

Vamos brincar de perguntas e respostas?
Façam o mesmo exercício que fiz segunda-feira (06/07/2015), perguntem para o cobrador de todos os ônibus que você entrar: “essa greve é de luta ou é carta marcada?”, não tenha dúvida que a resposta vai levar ao aumento das passagens para R$2,55 ou mais, as outras afirmações eu prefiro que escute desses/as trabalhadores/as, assim evito ser processado.

Qual categoria em greve paralisa 100% dos/as trabalhadores/as?
Fazer greve não vem sendo algo fácil na conjuntura atual, muito menos em uma categoria como a dos motoristas, na qual diversos trabalhadores que fizeram oposição ao Sindicato dos Motoristas foram demitidos, mesmo durante o período de estabilidade garantido pela legislação trabalhista. Mesmo assim, às 12h03 (06/07), o portal “paraiba.com” publica: “Sindicato dos motoristas afirma que a categoria aprovou paralisar 100% da frota de João Pessoa começando 00h de terça-feira (07/07)”.

Um pedido seguido de outro, o aumento das passagens.
Poucas horas depois, na tarde do mesmo dia, o “pbagora.com.br” posta nota da assessoria de comunicação: “Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos Urbanos da capital (Sintur-JP), protocolou, no início da tarde, na sede do Sindicato dos Motoristas da Paraíba um ofício propondo o adiamento da greve e a realização de uma nova rodada de negociação para apresentação de outra proposta de reajuste salarial, a ser feita até às 18h, desta terça-feira”.
Quase que ato contínuo, 17h05, leio no “jornaldaparaiba.com.br” que “Independente da greve dos funcionários dos ônibus de João Pessoa, marcada para começar na terça-feira (7), a Associação das Empresas de Transporte Coletivo da Capital (AETC-JP) já está programando um novo pedido de reajuste tarifário.

A AETC-JP e o Reconhecimento da Força dos/as Trabalhadores/as.
Entre 17h e 19h diversos blogs anunciaram que o Sindicato dos Motoristas aceitou adiar a greve, que a entidade irá esperar até às 18h da terça-feira para analisar nova proposta dos empresários. Ao ler a afirmação de representante das empresas, eu percebo uma grande sintonia nas informações e crédito na força do Sindicato dos Motoristas por parte da AETC: “Conforme diretor-executivo da Associação de Empresas de Transporte Coletivos da Capital (AETC-JP), Mário Tourinho, como a adesão da greve era de 100% dos profissionais, cerca de 280 mil passageiros ficariam sem ônibus por dia, durante a paralisação.” (19h19 - jornaldaparaiba.com.br).

O Prefeito, o Governador e os Movimentos Sociais.
Qual será a postura do Prefeito e seus representantes no Conselho Tarifário após escutar essa orquestra de informações? Será a velha ladainha do Conselho (com votos dos Secretários de Cartaxo) aprovar uma tarifa X e “bom” prefeito implementar um aumento menor, como vem sendo construída a farsa nos últimos aumentos?
A aliança Cartaxo e Ricardo Coutinho seguirá no aumento da passagem? Lembrem que vem sendo sempre a mesma “música”, primeiro o aumento na Capital, depois no Estado e, na sequência, Campina Grande.
Não, jamais será sem resistência. A palavra de ordem é uma só: unificar as lutas contra o aumento das passagens e contra o fechamento da integração e apoiar os trabalhadores/as do transporte coletivo.

O Passe Livre seguirá sendo nossa meta, não a farsa de Cartaxo com o dinheiro da educação ou a promessa não Cumprida de Ricardo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi gente, comentem e façam sugestões! Abraço.