Siga o Blog por E-Mail.

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Feliz 2014! Que Venha 2015!

Escrevo esse texto de final de ano ao som do frevo, sinal de que tivemos um ano bom, de muita energia e coletividade. Tive um ano feliz com minha família, que terminou maior com a chegada do Gael (23/12/14), meu mais novo sobrinho. Começamos 2014 em uma dura disputa pela reeleição no CRESS/PB, processo no qual tivemos nosso trabalho reconhecido, @s Assistentes Sociais da Paraíba escolheram nosso coletivo com um percentual de votos superior ao processo eleitoral de 2011. A vitória do PCCR d@s servidores/as do MPPB foi um marco importante de outra coletividade que faço parte. Os planos com minha companheira estão seguindo de acordo com o planejado.

Cada uma das coletividades que faço parte daria um texto específico e de muitas linhas, mas o “Vida Vivida” (nosso blog), em seu cotidiano, já conta muito dessa história, assim como a página do Conselho Regional de Serviço Social da Paraíba (www.cresspb.org.br) conta a história de lutas e conquistas d@s Assistentes Sociais da Paraíba, uma jornada muito superior a nossas bandeiras corporativas.

Em meio a tantas coletividades, uma teve um alcance maior que os limites da minha família, profissão ou militância em setor A ou B, estou falando da dura tarefa de ser candidato ao Governo da Paraíba pelo PSOL, momento no qual nossa individualidade acabou quase que inexistindo para atender a demanda de muit@s, inclusive de quem não votou em nossa candidatura.

Assim como o frevo a todo momento testa o corpo e a mente, eu fui testado entre julho e outubro, eram perguntas escorregadias, os mais variados temas, abordagens contributivas e oportunistas, longas agendas, centenas de quilômetros, muito estudo, pensamento relâmpago, olheiras e 05kg a menos. No caminho, perceber a mudança de alguns jornalistas “independentes” ao escrever ou falar sobre nós, de adversários mudando a forma de tratar e de populares e dirigentes que passaram a não só elogiar, mas apresentar demandas para as entrevistas, guias e debates, deixava claro que estávamos no caminho certo. Deixamos de ser uma incógnita e passamos a ser parte direta do processo eleitoral, graças, não só ao esforço individual, mas, principalmente, pelo trabalho coletivo superior ao PSOL.

Passou a eleição e percebi que muita coisa mudou, a carga daquele processo não ficou em outubro, veio como na marca da nossa campanha, “para além das urnas, por direitos e liberdade”.  Em 2015, farei o possível para não cometer os mesmos erros de um passado recente, quanto tentei resolver sozinho tarefas que são coletivas. A “coragem” (prefiro disposição e disponibilidade) que alguns dizem que eu tenho, seguirei tendo, mas por entender que ela é decorrente de uma (ou várias) coletividade.

Aprendi muito em 2014, enfrentei - de igual para igual - um político cassado e um possível cassado, mas, independente da condição moral, não posso negar a capacidade intelectual dos candidatos que foram ao segundo turno das eleições na Paraíba; felizmente posso fazer outra afirmativa, depois desse processo estou mais capacitado, mais preparado, com o estômago mais protegido para seguir nossa jornada na política, com a honra de seguir sem atrelamento a financiadores privados de campanha ou aos conchavos com Assembleia Legislativa ou para formação de secretariado e outros órgãos do governo. Sigo nos diferentes coletivos, sendo mais um na luta por uma Paraíba igualizaria.

Sei que em 2015 seguirão os testes, as pressões e os ataques aos nossos direitos. Sei que em 2015 seguiremos “para além das urnas, por direitos e liberdade”. Assim como os diversos instrumentos formam uma forte orquestra de frevo, em 2015 nossas diferentes coletividades avançarão no caminho de uma unidade vitoriosa enquanto Classe.

Obrigado por ter feito parte do meu 2014, por termos feito - junt@s - o nosso 2014.

Feliz 2015!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi gente, comentem e façam sugestões! Abraço.