Siga o Blog por E-Mail.

sábado, 26 de abril de 2014

Governador Ricardo Coutinho Fere a Democracia e os Direitos Humanos


Em tempo de mudança e de repúdio ao Golpe Militar de 64 vem o Governador da Paraíba e atropela o Conselho Estadual de Direitos Humanos (CEDH) e toda sociedade da Paraíba. O ABSURDO de não respeitar a lista tríplice construída coletivamente pelo CEDH agrega novo fato ao currículo de outras tantas posturas e decisões arbitrárias de Ricardo Coutinho. O fechamento de Delegacias, o fim da Operação Manzuá (abrindo por completo nossas fronteiras para o tráfico e o roubo de bancos) e o desrespeito aos Policiais Militares e Civis é parte das muitas medidas que levam nossa Paraíba aos "números" que trazem medo para toda sociedade.

O fato do Governador da Paraíba não ter escolhido Olímpio Rocha, integrante da lista tríplice do CEDH e referendado pelos Movimentos Sociais, simplesmente pelo fato de Olimpio ser filiado ao Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) é um claro sinal de que Ricardo Coutinho não tem absolutamente nada de republicano.

Gostaria de publicamente declarar meu apoio ao CEDH, ao companheiro Olímpio Rocha e aos demais integrantes da lista tríplice; tenham certeza que o clima de participação popular e de mudança social presente em nossa sociedade não permitirá que a truculência impere na Paraíba.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Paraíba: Rodoviárias Privatizadas (?), um Bom Negócio ou a Pasadena de Ricardo Coutinho (PSB/PB)?






Fonte: Jornal da Paraíba (05 de julho de 2013) e Edital do DER/PB.


durante Plenária do Movimento Passe Livre) [2]









[1] “8.1. A proposta comercial deverá ser preenchida conforme modelo do ANEXO V – MODELO DA PROPOSTA COMERCIAL, devendo ser assinada pelo representante licitante ou procurador constituído, considerado o disposto na cláusula 15.1 do ANEXO III – MINUTA DE CONTRATO, a qual corresponderá ao valor de R$500.000,00 (quinhentos mil reais), e o percentual sobre a receita bruta ofertado pela Licitante, que será pago mensalmente ao PODER CONCEDENTE a partir do 37º (trigésimo sétimo) mês do contrato.” (Edital – Concorrência nº 007/2013).
[2] Essas e outras informações sobre a licitação das rodoviárias foram solicitadas oficialmente ao DER por Tárcio Teixeira em 16 de abril de 2014.

terça-feira, 8 de abril de 2014

Vitória dos/as Assistentes Sociais da Paraíba, Agora é “Seguir na Luta, Forte e Independente”


Minhas primeiras linhas sobre as eleições do CRESS/PB, o texto da chapa será divulgado ainda essa semana" (Tárcio Teixeira).

Um momento histórico para o Serviço Social da Paraíba; a maior votação da história do Conselho Regional de Serviço Social da Paraíba (454- mais da metade dos/as aptos/as para votar); a primeira reeleição de presidente; a maior diferença de votos entre as chapas concorrentes (13,75%). Um momento como esse não cabe levantar aspectos negativos do processo eleitoral, cabe apenas agradecer aos/as Assistentes Sociais da Paraíba que optaram por seguir a mudança iniciada em dezembro de 2011 e votaram na chapa “Seguir na Luta, Forte e Independente”.

O Edital das Eleições do Conjunto CFESS/CRESS foi publicado em novembro de 2013 e a apuração dos votos na Paraíba realizada em abril de 2014, seis meses de um longo processo eleitoral. Foram milhares de quilômetros percorridos, dezenas de cidades visitadas, centenas de Assistentes Sociais contactados/as, uma única resposta da categoria: “Segui na Luta, Forte e Independente” na Seccional Campina Grande e no CRESS/PB; sem contar com os mais de 70% dos votos na chapa para o CFESS, votação na qual, mesmo com uma aparente campanha de boicote, os/as Assistentes Sociais (321) da Paraíba optaram por seguir “Tecendo na LUTA a Manhã Desejada”.

Poderíamos aqui escrever linhas e mais linhas sobre a ingerência da Prefeitura de Campina Grande, da Prefeitura de João Pessoa e do Governo do Estado da Paraíba em nosso processo eleitoral, mas a resposta foi dada pelos/as Assistentes Sociais da Paraíba que optaram por sua autonomia política e por “Seguir na Luta, Forte e Independente”.

Eu, permitam que eu traga para o individual, poderia responder ainda a acusações descabidas despejadas sobre a minha pessoa e desmascarar algumas pessoas que se fizeram de vítima como se nada tivesse haver com suas relações com o Governo do Estado da Paraíba (seja política, familiar ou do novo cargo); esse era o sentimento do texto que eu pensava em fazer até a madrugada de hoje (08/04/14), mas a categoria já deu resposta para isso e optou por “Seguir na Luta, Forte e Independente”.

Foram duas mesas apuradoras, uma para os votos presenciais e outra para os votos por correspondência, a chapa “Seguir na Luta, Forte e Independente” (tanto Seccional como no CRESS/PB) ganhou nas duas; com o destaque para Campina Grande, onde, mesmo com a reconhecida fragilidade da Seccional no último período, a maioria dos/as Assistentes Sociais da Paraíba votaram em nossa chapa para Seccional, deixando claro que o Projeto Ético-político é superior as fragilidades administrativas. Fica nosso compromisso em superar nossas fragilidades administrativas e seguir defendendo nosso Projeto Coletivo.

A vantagem de mais de 22% dos votos do interior é uma clara avaliação ao processo de interiorização do CRESS/PB no último período. Apenas começamos, temos muito que avançar na interiorização do nosso Conselho, é hora de “Seguir na Luta, Forte e Independente”.

Mais que pelos votos em nossa chapa, estamos muito felizes com a resposta dada por nossa categoria no processo eleitoral do Conjunto CFESS/CRESS, nosso Projeto Coletivo foi colocado em primeiro lugar. Sabemos da responsabilidade que será representar uma categoria guerreira como a nossa nos próximos anos. Obrigado pela confiança!

Forte Abraço
Tárcio Teixeira

Ps.: Em breve publicaremos texto da chapa agradecendo aos/as que votaram e apoiaram nosso grupo nas eleições do CRESS/PB, aqui ficam minhas primeiras linhas sobre nossas eleições. Segue quadro de votação.

Voto
Presencial
Correspondência
TOTAL
Seccional - Alternativa CRESS
38
78
116 – 43,12%
Seccional – Seguir na Luta, Forte e Independente
43
86
129 – 47,96%
Nulo
03
01
04
Branco
05
15
20
TOTAL
89
180
269
Destacamos que na urna de Campina Grande a chapa “Seguir na Luta, Forte e Independente”, inscrita para Seccional, teve 43 votos contra 38 da outra chapa.


Voto
Presencial
Correspondência
TOTAL
CRESS - Alternativa CRESS
119
66
185 – 40,75%
CRESS – Seguir na Luta, Forte e Independente
140
107
247 – 54,5%
Nulo
00
02
02
Branco
15
05
20
TOTAL
274
180
454

sexta-feira, 4 de abril de 2014

As Eleições, a Paraíba e a Ditadura das Cores



Tárcio Teixeira (Pré-candidato ao Governo da Paraíba pelo PSOL e vice-presidente da legenda no estado, apresenta esse texto como o segundo de dois que trataram da Paraíba, da Ditadura e da Liberdade).

Qual cor você mais gosta? Já foi reprimido por usar a cor do outro partido? Pois bem, é disso mesmo que quero tratar nas linhas que seguem, a ditadura das cores, os partidos políticos e os meios de comunicação.

No último carnaval usei uma fantasia laranja, era o "monstro do halloween", e fui reprimido devido ser essa a cor do Governador Ricardo Coutinho, e olhe que a fantasia era de monstro; outro dia usei amarelo, cor presente na bandeira do PSOL, e disseram ser de Cassio Cunha Lima, Governador Cassado por uso indevido do dinheiro público (não é o mesmo que cassado por corrupção?); o vermelho nem se fala, uns dizem por aí que é do PT, na Paraíba outros dizem ser do PMDB de Maranhão, e olhem que o vermelho representa a luta histórica dos/as trabalhadores/as e é, também, uma das corres presentes na bandeira do nosso PSOL. E agora? Tocar fogo em meu guarda-roupa de cor madeira? Afinal de contas madeira é cor da cara de pau de muitos desses políticos que sempre governaram nossa Paraíba, não, não farei isso, só o meio ambiente sofreria.

Mas não para por aí, temos muitos ambientalistas no PSOL e o verde é a cor da natureza, mas diriam: “essa não é a cor do PV? Que tal usar o azul?”; melhor não, em um período cinza, em meio a tantos ataques a direitos, não podemos deixar aparentar que segue tudo azul. Anil e violeta, são as cores que faltam para fechar o arco-íris (lembrando que o cinza não faz parte do arco-íris), mas anil não deixa de ser uma tonalidade de azul e quanto a violeta, onde eu encontraria roupas, calças e calçados na cor violeta? Não, também tem o fato de violeta não combinar comigo, definitivamente violeta não combina comigo.

Saindo dos partidos, mas seguindo no assunto das cores, qual a cor do seu meio de comunicação preferido (televisão, portal, rádio e jornal)?

Rápido/a você, claro que não estou falando das cores estampadas nas marcas dos diferentes sistemas de comunicação, mas dos partidos e pré-candidatos/as que são privilegiados em/por seu meio de comunicação preferido.

Em nossa Paraíba um Governador Cassado por uso indevido de dinheiro público (Cássio Cunha Lima), que até fevereiro era parte direta do (des)Governo de Ricardo Coutinho, é quem mais tem espaço nos meios de comunicação (portais, canais de televisão, jornal impresso e/ou rádio); o atual Governador usa os meios de comunicação oficial, amplia em mais de 50% a verba de propaganda para 2014 e a Justiça Eleitoral não acha nada demais; o PMDB (des)governou a Paraíba e quer pintar suas cores como alternativa usando das relações com o Governo Federal para fechar sua chapa de Governador por meio da imposição nacional.

Calma, tem mais, pesquisas são publicadas sem os nomes dos/as pré-candidatos/as lançados/as oficialmente por seus partidos; a imprensa não garante o mesmo espaço nos meios de comunicação para todos/as pré-candidatos/as, nem para os partidos que possuem representação na Câmara dos Deputados, como determina a lei.

São quatro pesquisas divulgadas na Paraíba, uma delas (que só fala do PSDB, PSB e PMDB) nem no TRE foi registrada (ou não aparece na página do órgão); outras três foram registradas, vejamos:

1. Pesquisa registrada com nº "PB-00002/2014", contratada pelo "Mais PB" por 20 mil reais e nossa candidatura (Tárcio Teixeira- PSOL) não aparece;
2. Pesquisa registrada com nº "PB-00003/2014", contratada pela "Fundação Pedro Américo e Rádio e Televisão Campina Grande" por 40 mil reais, nossa candidatura (Tárcio Teixeira- PSOL) aparece, mas os organizadores/as (TV Itararé) não divulgam nosso percentual, mesmo eu tento ligado pessoalmente para TV;
3. Pesquisa registrada com nº "PB-00004/2014", contratada pelo "Jornal da Paraíba" por 43.500 reais, colocam a pré-candidata do PT, mas nossa pré-candidatura (Tárcio Teixeira- PSOL) segue fora das pesquisas.

QUAL MEDO DE COLOCAR NOSSO NOME COMO PRÉ-CANDIDATO?

Verdade, esse texto não terá repercussão nos meios de comunicação que já possuem uma cor definida, mas os levantes de junho e a vontade de mudança seguem presentes na mente de todos/as, a verdade derrotará a ditadura das cores.


Ps.: Sobre o primeiro texto: após publicação do primeiro texto sobre a ditadura recebi e-mail de uma importante comunicador da Paraíba, Giovanni Meireles; ele lembrou que o motivo de não existir uma homenagem direta ao Ditador Figueiredo é, de fato, devido o período da abertura e o fechamento de diversos órgão da repressão; mas Giovanni lembra ainda que o Bairro "Valentina de Figueiredo" é uma homenagem a mãe do ditador Figueiredo. Ampliando as palavras do primeiro texto, temos mais um Bairro para mudar de nome.