Siga o Blog por E-Mail.

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Ricardo Coutinho (PSB/PB): os/as Servidores/as e a Matemática da Lagosta.



Salário, mais uma vez o Governador Ricardo Coutinho com suas mentiras tenta jogar a população contra servidores/as. Não é porque o Ministério Público da Paraíba passa cinco anos com aumento ZERO para servidores/as que vamos calar diante das enganações do Governo da Paraíba, até mesmo porque temos referências superiores, como o judiciário e o legislativo que concederam aumentos acima da inflação.

As mentiras ditas diversas vezes por Ricardo Coutinho não se tornará verdade, o povo da Paraíba sabe que os/as servidores/as vivem uma enorme sobrecarga, além dos vínculos precários e as perseguições sofridas ao tentar defender as políticas públicas. Mentiras e salários precarizados ampliam ainda mais o desrespeito do Governo no atendimento a população nas políticas de segurança, saúde e educação.

No primeiro ano de Governo os/as servidores/as receberam ZERO de aumento e chegam ao terceiro ano consecutivo com aumentos inferiores a inflação. A maior parte do aumento propagandeado pelo Governo diz respeito a obrigações decorrentes de índices federais (Piso do Magistério e Salário Mínimo), como muito bem alertou um colega do Movimento Passe Livre João Pessoa.

Na segurança a mentira é ampliada, fala-se em acumulado de 43% nos últimos três anos para Polícia Militar e não diz que retirou comida dos quartéis e que o valor supostamente equivalente foi incluso nesse índice; não diz ainda que aproximadamente 30% do salário da PM é decorrente de plantão extra e gratificação de produção, sobrecarregando uma categoria que já é pressionada pela natureza do serviço.

Na saúde o esquema das gratificações e produtividade impera. Na educação ainda existe a enganação entre o aumento e o piso salarial calculado muitas vezes na relação com as gratificações e não no salário, como deveria ser. Na matemática, nessa sim é impossível encaixar as falácias de Ricardo Coutinho, vejamos a soma feita pelo Governador nos seus três anos de desgoverno:

00% (2012) + 03% (2013) + 05% (2014) = 59% ou 65% (acumulado segundo RC)

Não precisa ser Doutor em matemática para perceber que o Governador quer jogar a população contra os/as servidores/as, mas a reação popular vai ser oposta as intenções do Governador, assim como foi nos atos do Movimento Passe Livre.

Na temática em questão, salário e qualidade das políticas públicas (em especial saúde, segurança e educação), o primeiro ato foi organizado por policiais militares; o SINDFISCO e os/as professores/as já anunciaram assembleia da categoria; e quinta o Fórum dos/as Servidores/as Públicos da Paraíba fizeram uma reunião para planejar o movimento. Seguindo a organização popular... a conta que o Governador vai ter que fazer é outra: como pagar tanta lagosta, camarão e farinha láctea com seu salário de servidor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi gente, comentem e façam sugestões! Abraço.