Siga o Blog por E-Mail.

domingo, 15 de dezembro de 2013

A Pré-candidatura ao Governo da Paraíba Não é Minha, é Nossa!


Amigos/as, companheiros/as de militância, familiares e leitores/as do blog Vida Vivida,

Agora, com mais calma, eu tenho as condições necessárias para escrever algumas linhas iniciais (não poucas) sobre a pré-candidatura do PSOL para o Governo da Paraíba, espero que tenham paciência de ler e, mais ainda, de juntos construirmos essa tarefa de coletiva.

Sábado (14/13), por unamidade, o Diretório Estadual do Partido Socialismo e Liberdade- PSOL/PB escolheu meu nome (Tárcio Teixeira) para ser o Pré-candidato do Partido ao Governo da Paraíba, na mesma reunião reconduzimos o presidente do Diretório Estadual ao cargo e escolhemos nosso pré-candidato ao Senado. 2014 será um ano duro no qual nenhum de nós pretende agir como líder iluminado e salvador da classe, mas como um militante, como parte de um projeto maior que nossas individualidades e que nosso partido, um projeto maior que os anos pares que fazem as eleições, um projeto de sociedade pautado nas reivindicações dos/as que lutam por direitos e pelo fim da exploração de classe.

Não é de hoje que sou chamado para assumir uma candidatura, seja para construção partidária ou para disputar de fato uma vaga no parlamento ou no executivo, mas até hoje eu não havia assumido uma tarefa no processo eleitoral da democracia burguesa; espaço nada favorável aos que acreditam na luta coletiva e em uma sociedade sem explorados e exploradores; agora a hora chegou, não por escolha pessoal ou de grupo A ou B, mas por uma demanda objetiva da realidade. Não estou aqui dizendo que as ruas gritam por meu nome, longe de mim esse tipo de arrogância vista nas esquinas da vida política; estou querendo dizer apenas que as tarefas assumidas no interior do PSOL e nas instâncias e organizações das entidades e dos movimentos da esquerda socialista acabam nos demandando maiores responsabilidades que o simples fato de querer ou não querer assumir determinada tarefa.

Entendo que existem momentos na vida que não temos o direito de dizer não a determinada tarefa, mas temos ainda menos direito de querer fazer dessa tarefa uma atividade individual. Esse ano de 2013 foi um ano muito duro e 2014 será ainda mais complexo; a tarefa de ser pré-candidato ao Governo da Paraíba pelo PSOL não pode ser (e não será) uma tarefa unicamente minha, nem mesmo só do PSOL; queremos fazer uma candidatura no perfil da frente de esquerda formada nas jornadas de junho, com milhares de independentes, movimentos sociais e os importantes partidos da esquerda socialista/comunista (Consulta Popular, PCB, PCR e PSTU); o programa da nossa candidatura não será algo da minha cabeça ou das reuniões do PSOL, será construído com os movimentos que lutam cotidianamente por direitos e por sociedade sem exploração de classe.

Obviamente minhas individualidades e subjetividades estão envolvidas nesse processo da candidatura, por esse motivo já venho dialogando essa possibilidade com familiares e amigos/as há meses, antes mesmo de colocar meu nome a disposição do PSOL e da Frente de Esquerda para uma possível candidatura. Não sou um político, sou um militante da luta cotidiana com lado claro e preciso de quem faz parte desse cotidiano para fortalecer a tarefa coletiva que estou assumindo.

Permitam que eu faça uma referência especial a uma pessoa, o militante Abraão Bahia, não somos do mesmo grupo político e temos grandes diferenças táticas no que diz respeito ao processo de organização partidária; mas o apoio desse companheiro a nossa pré-candidatura é emblemática, assim entendo exatamente pelas diferenças que existem entre nós e por sua sintonia organizativa (não sei se seria esse o nome) com o momento atual; essas diferenças são ínfimas quando pensamos em um modelo de sociedade para além da que vivemos, são diferenças pequenas quando nos colocamos diante do mais duro enfrentamento na defesa dos nossos direitos e do patrimônio público; não somos militantes que nos limitamos a “fazer discursos longos sobre o que não fazer” (Cazuza), no coletivo vamos lá e fazemos. Imagino que esse apoio deva muito a isso, deva muito ao que tenha sido os últimos anos na luta pela redução das passagens e em especial aos levantes de junho (2013), quando o “time” ficou maior na organização do Avante João Pessoa/Movimento Passe Livre e não agimos no sentido estreito de construir nossos grupos ou de agir como “donos da verdade”.

Apesar do nosso programa ainda não ter sido construído, alguns elementos temos claro: não nos limitaremos a pauta formal e as bandeiras estaduais, como se elas estivessem desconectas da realidade brasileira; muito menos iremos nos colocar no espaço da oposição como se fossemos iguais aos que sempre governaram e travaram o avanço da Paraíba. Nosso programa terá a cara das ruas, a cara dos levantes de junho, defenderemos os cartazes que “gritavam”: por 10% do PIB para educação, contra a onda privatizante que toma nossos hospitais e rodoviárias, pela abertura das escolas e delegacias fechadas pelo Governador Ricardo Coutinho, por respeito ao funcionalismo público, pelo passe livre para estudantes e desempregados/as, pela redução das passagens e outras longas bandeiras que foram levantadas pelos Sem Terra, Sem Teto, Marcha das Vadias, Fórum dos Servidores Públicos da Paraíba, Movimento Passe Livre,  Movimento Negro, Ambientalistas, Movimento LGBT e por outros importantes movimentos que lutam por direitos.

Contamos com vocês nessa jornada que apenas se inicia, ainda como pré-candidato, ainda construindo um programa, mas já uma construção coletiva, já como uma alternativa oposta aos que sempre controlaram a Paraíba sem o mínimo cuidado com as pessoas.

Sigamos junt@s nesse começo e nos próximos passos. Forte Abraço.

___________________________________

Quem é o Pré-candidato do PSOL ao Governo da Paraíba


Tárcio Teixeira é fundador do Partido Socialismo e Liberdade- PSOL, membro da Comissão Nacional de Ética do PSOL 2011/2013, da Executiva Estadual do PSOL/PB e do Diretório Municipal do PSOL/PB; é Mestre em Serviço Social pela Universidade Federal da Paraíba e Assistente Social do Ministério Público da Paraíba; foi eleito Presidente para gestão 2011/2014 do Conselho Regional de Serviço Social da Paraíba; participou dos atos do Fora Collor ainda aos 14 anos de idade, mas só na faculdade iniciou de forma mais orgânica sua militância no Movimento Estudantil, quando participou de gestão do Diretório Central dos Estudantes da UNICAP, do Centro Acadêmico de Serviço Social da mesma Universidade e do Diretório Acadêmica de Ciências Sociais da UFPE- DACS, quando o DACS era responsável pela Federação Nacional dos Estudantes de Ciências Sociais e foi eleito o Delegado Sindical mais bem votado em 2008, quando esteve como Assistente Social dos Correios e Telégrafos da Paraíba. Antes de ser Assistente Social do MPPB Tárcio Teixeira foi Professor Substituto no curso de Serviço Social da UFPE, atuou no Programa Sentinela e no Centro Dom Helder Camara de Estudos e Ação Social no enfrentamento a violência sexual contra crianças e adolescentes, no Instituto Aliança com empregabilidade de jovens e no TJPE. Tárcio Teixeira tem 36 anos, é casado e tem uma filha.

2 comentários:

  1. Sucesso nesta jornada, naquilo em que puder ser útil, sua candidatura poderá contar.

    ResponderExcluir

Oi gente, comentem e façam sugestões! Abraço.