Siga o Blog por E-Mail.

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

PSOL/PB Declara Apoio a Renan Palmeira e Cobra Ação do Governo do Estado


Os preconceituosos da nossa Paraíba ainda não aceitaram a força da juventude e a vontade de mudança dos/as paraibanos/as. Em 2012 Renan Palmeira, então candidato a Prefeito de João Pessoa pelo PSOL, enfrentou não apenas políticos tradicionais que tentam se perpetuar no poder, mas também posições atrasadas que tentavam diminuir seu potencial político pelo fato de ter apenas 26 anos e ser o único candidato a prefeito do Brasil assumidamente homossexual. A Paraíba deixou claro que quer acabar com o preconceito e que Renan Palmeira foi a grande revelação política de 2012.

O atual Presidente municipal do PSOL de João Pessoa, Renan Palmeira, não limitou sua atuação política ao processo eleitoral, continuou sua árdua luta contra a opressão e o modelo político que impera na Paraíba, o preconceito e o poder econômico; o resultado dessa postura foi a invasão de sua residência por duas vezes, as duas invasões da sede do Movimento Espírito Lilás (entidade presidida por Renan Palmeira) e as falsas acusações contra esse importante militante social que, apesar da sua juventude, já deixou sua marca na luta por direitos em nossa Paraíba.

Não é de hoje a perseguição aos lutadores sociais na Paraíba, além do companheiro Renan Palmeira poderíamos listar os/as lutadores/as do MST perseguidos antes, durante e após a ocupação do Centro Administrativo do Governo da Paraíba; os processos judiciais contra os que defendem o transporte público, ou como estes militantes foram duramente reprimidos/as pela Polícia Militar da Paraíba ao cumprir as ordens do Governador e violentar militantes em Santa Rita e em João Pessoa. Perseguições essas também praticadas contra outros dois militantes do PSOL no estado, o Servidor Alexandre Galdino, da UFCG/Cuité, que responde injustamente a processos administrativos após construir importante greve das federais naquele Campus, e Tárcio Teixeira, perseguido pelo Governador Ricardo Coutinho após deixar clara sua posição contra a privatização das Rodoviárias de João Pessoa e Campina Grande.

O Diretório Estadual do PSOL/PB repudia a perseguição sofrida pelo defensor dos Direitos Humanos Renan Palmeira e cobra imediata intervenção do Governador Ricardo Coutinho na investigação dos fatos que envolvem as invasões realizadas na sede do MEL e na casa de Renan Palmeira. Cobramos ainda que o Governador cumpra a orientação do Conselho Estadual dos Direitos Humanos aprovada há meses e publique a nomeação do Ouvidor de Polícia da Paraíba, medida fundamental para impedir excessos da Polícia Militar e avanço nas investigações que por ventura envolvam agentes públicos, em especial policiais militares.

Somos todos/as Renan Palmeira!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi gente, comentem e façam sugestões! Abraço.