Siga o Blog por E-Mail.

terça-feira, 30 de julho de 2013

Movimento Passe Livre: Governo Truculento, Movimento Intenso!

Ontem no DER, hoje na Assembleia... Seguiremos nas ruas.


Mais uma vitória do povo da Paraíba! Os olhos do Movimento Passe Livre João Pessoa no processo de licitação que tem por objetivo entregar as rodoviárias de João Pessoa e Campina Grande para iniciativa privada fez com que o processo tenha sido suspenso!

A irregularidade começou no momento em que os trabalhadores/as do DER foram obrigados a encaminhar os militantes do Movimento Passe Livre para sala da Comissão Permanente de Licitação (térreo do DER), local onde o edital determinava que seria realizada a licitação das rodoviárias; felizmente, mesmo que por acaso, um dos militantes foi informado pela imprensa que o processo, mesmo de maneira irregular, seria realizado na sala da Diretoria Superintendente (DS), no terceiro andar.

Assim que o MPL/JP chegou na sala do Superintendente do DER o debate foi iniciado e felizmente, após um longo e intenso debate, o processo de licitação foi suspenso. O MPL/JP entende que esse processo deveria ter sido não só suspenso, mas cancelado, não “apenas” por uma questão de princípio ao defender o patrimônio público, mas pela falta de transparência no processo (o edital sequer estava na página do governo na internet e não ouve audiências públicas) e pela irregularidade ao mudar o local da atividade do processo licitatório agendado para sala da CPL e, como isso, rasgar o edital de licitação.

Nesta terça-feira, 30 de julho, será realizada a sessão especial acordada após ocupação da Assembleia Legislativa entre os dias 24 e 25 de julho; o debate entre Movimento, Governo, Empresários e Deputados terá início às 9h e será uma ótima oportunidade para sociedade debater o transporte público em nossa Paraíba.


O Movimento segue forte e unitário!


Negocia Cartaxo! Negocia Ricardo! É Contra a Privatização da Rodoviária, pelo Passe Livre e pela Redução das Passagens!

domingo, 28 de julho de 2013

Movimento Passe Livre João Pessoa: Semana Passada Ainda Não Terminou!

Tárcio Teixeira: Ocupação da Assembleia Legislativa.
Semana passada foi um marco na história da luta do povo na Paraíba, iniciou com a “Assembleia Popular Horizontal” que debateu e tirou posição contrária a privatização das rodoviárias de João Pessoa e Campina Grande; dois dias depois teve ocupação da Assembleia Legislativa da Paraíba, logo em seguida o Movimento João Pessoa Que Queremos iniciou o circuito papo de praça; essa longa semana teve sequência com uma grande demonstração de força do Sindicato dos Motoristas de Cargas Perigosas fechando os portões da Transpetro em um ato de denúncia e luta por direitos.
A semana passada não terminou, Movimento Passe Livre decidiu acompanhar o Processo de Licitação no qual o Governador Ricardo Coutinho tenta privatizar as rodoviárias de João Pessoa e Campina Grande, a licitação foi marcada para 9h do dia 29 de julho; o Movimento marcou concentração para uma hora antes (8h) em frente ao prédio do DER.

Além de acompanhar o Processo de Licitação das Rodoviárias, processo de esse que deve ser público, militantes do Avante João Pessoa/Movimento Passe Livre (MPL/JP) irão acompanhar a agenda do Movimento João Pessoa Que Queremos e organizar mais uma Assembleia Popular Horizontal, dessa vez provavelmente em local que pressione o Prefeito Luciano Cartaxo a atender as reivindicações do Movimento, já que ele resolveu ter a mesma postura do Governador Ricardo Coutinho.

Lembramos ainda que o MPL/JP voltará para Assembleia Legislativa da Paraíba na terça-feira, 30 de julho (8h30), para fazer a Sessão Especial conquistada após a ocupação de 25h feita pelo povo na Assembleia.
Tárcio Teixeira: manifestantes desocupam assembleia.


Não vamos deixar essa licitação passar!

Governador preste atenção, nós não queremos a privatização!

Essa luta é nossa, e a luta é do povo, é só unindo que constrói um Brasil novo!

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Movimento Passe Livre João Pessoa: ainda mais forte após ocupação da Assembleia Legislativa da Paraíba


Força, representatividade social e muita luta, foi o que demonstrou o Avante João Pessoa/Movimento Passe Livre nas últimas 35 horas. Truculência, Violência e Vandalismo Institucional foram as demonstrações de Ricardo Coutinho e Luciano Cartaxo nos últimos 35 dias.

Há décadas o povo de João Pessoa luta por transporte público barato e de qualidade, mas apenas nos últimos 35 dias essa luta tornou-se uma pauta nacional e a Paraíba entrou no cenário com toda autoridade. Nos dois atos nacionalmente organizados em nosso país (20 de junho e 11 de julho) João Pessoa foi destaque nacional; nas duas ocasiões tivemos um dos maiores, mais unitários e mais organizados atos do país.

Os 35 dias passados, também, foram marcados por descaso por parte do Prefeito Luciano Cartaxo e do Governador Ricardo Coutinho. Estes governantes,imaginaram que o movimento não teria força para continuar forte nas ruas, em nome disso enganaram o povo da Paraíba com a realização de reuniões que não apresentaram nada de concreto e em seguida não deram sequer a data de uma nova reunião.

Dito de outra forma, fomos tratados pelo Governador da Paraíba (PSB) e pelo Prefeito de João Pessoa (PT) da mesma forma como o Prefeito de Campina Grande (PSDB) tratou o movimento naquela cidade, como descaso e abandono.

Como resposta ao descaso dos “nossos” governantes nas últimas 35 horas estivemos organizando e ocupando a Assembléia Legislativa da Paraíba, fizemos isso com a presença e o apoio de dezenas de entidades da sociedade civil. Fomos ouvidos pela sociedade e pautados na mídia local e nacional. O governo municipal e estadual, ao contrário do Movimento, usou de Truculência, Violência e Vandalismo Institucional ao fazer de conta que nada acontecia (ou acontece) em nossa Paraíba.

Por outro lado as doações da população, de comerciantes da rodoviária, de sindicatos, de populares e da cotização entre os presentes na ocupação, deram conta de custear as despesas com alimentação, mostrando assim a força e o apoio pular dos/as que ocupavam a Assembleia Legislativa da Paraíba.

Nem mesmo o Deputado Anísio Maia, do mesmo partido que Luciano Cartaxo (PT), foi capaz de “abrir o coração” de Cartaxo; já os parlamentares ligados ao Governador Ricardo Coutinho (nenhum deles) sequer tiveram coragem de dialogar com o Movimento Passe Livre e mediar uma possível negociação com o Governador.

Felizmente a força do Avante João Pessoa/ Movimento Passe Livre é maior do que as elites da Paraíba imaginavam, ocupamos a Assembleia Legislativa da Paraíba às 16h do dia 24 de julho e só desocupamos após sermos recebidos pelo Presidente da Assembleia Legislativa que assumiu o compromisso de:

1. A Sessão Ordinária da próxima terça será transformada em Sessão Especial sobre transporte público;
2. O Procurador do Estado será convocado pela Assembleia Legislativa p/ prestar esclarecimentos sobre Jampa Digital na próxima quinta;
3. Presidente da Assembleia vai solicitar que Ricardo receba Movimento Passe Livre;
4. Deputados anunciaram que possuem número de assinatura suficiente para CPI do Jampa Digital;
5. CCJ aprovou requerimento para audiência pública sobre passe livre convocando Ricardo Coutinho, Luciano Cartaxo e representante do DER.

Desocupamos a Assembleia Legislativa da Paraíba às 17h do dia 25 de julho, 25 horas após nossa entrada no plenário de debates e votação. Além dos compromissos assumidos publicamente pelo Presidente da Assembleia Legislativa o Movimento Passe Livre foi informado pelos outros sete Deputados presentes que eles já possuem o número de assinaturas suficientes para dar entrada no pedido de CPI do Jampa Digital, estamos no aguardo.

A pauta que foi apresentada na Assembleia pelos militantes que ali ocupavam foi atendida, pauta essa ainda longe da que queremos do Governador da Paraíba e do Prefeito de João Pessoa; não à toa o Movimento já marcou a reunião de avaliação para sexta-feira, 26 de julho- 16h, na ocupação Tijolinho Vermelho; um dos principais objetivos será traçar os melhores mecanismos para o Governo do Estado da Paraíba não seguir com o absurdo projeto de privatização das rodoviárias de João Pessoa e Campina Grande, processo esse agendado para segunda-feira, 29 de julho de 2013, às 09h.


Venha conosco defender o patrimônio público!

Segunda-feira Tem Eleição: Em Quem Você Vai Votar para Procurador Geral de Justiça do Ministério Público da Paraíba (MPPB)?


Sobre o título do texto eu serei direto na resposta: lamento, você não votará em ninguém! Não vivemos uma democracia plena e o chefe do Ministério Público, assim como o chefe do Tribunal de Justiça, é escolhido pelo Governador. É bem verdade que alguns poucos que fazem o MP também votam, Procuradores (19)[1] e Promotores (206) votam em seus preferidos; vale lembrar que Promotores até bem pouco tempo não tinham direito a voto na Paraíba; vale lembrar mais ainda que os/as Servidores/as (830), a grande maioria dos/as que fazem o Ministério Público da Paraíba, ainda hoje não participam da escolha do chefe do MPPB. O povo? Não, esses menos ainda, o povo é tratado “apenas” como usuário/a.

O povo nas ruas clama por democracia direta, mas nossa constituição ainda permite que Ministros do Supremo, Desembargadores dos Tribunais de Justiça e Procuradores de Justiça sejam escolhidos pelos chefes do executivo, mesmo que em alguns casos alguns poucos votem. Alguns acreditam na autonomia dos poderes (executivo, legislativo e judiciário); mesmo sabendo que quem vai julgar determinados casos que envolvem membros do executivo será uma pessoa que foi escolhida por alguém que esteve no executivo, quando não pelos próprios escolhidos (não é só redação, é confuso assim mesmo). Algo perecido ocorre com o Ministério Público, obviamente que isso não significa diretamente corrupção ou subordinação, mas deixa muita gente constrangida e com vontade de participar das decisões que estão diretamente relacionadas com os rumos do nosso país.


E as Eleições na Paraíba?

Hoje abri o jornal e li quatro nomes que concorrem ao cargo de Procurador Geral do Ministério Público da Paraíba, dois deles (Bertrand Asfora e João Arlindo Corrêa) eu não tive contato pessoal, apenas os conheço pela relação com o atual Procurador Geral e, como não os conheço não faço juízo de valor, mas também não ganhariam meu voto, pois as duas últimas gestões do MPPB não agradaram em nada os/as servidores/as; um outro (Adrio Nobre) muitos dizem ter a mesma relação com o atual Procurador Geral, mas eu tive uma relação profissional mais próxima e fui respeitado como servidor, poderia até dizer que votaria, já que cada um pode votar em até três pessoas, mas prefiro não declarar voto em um possível bloco formado.

Sou Assistente Social do MPPB, alguns colegas diriam para eu não falar desse assunto e evitar exposição junto a Promotores/as e Procuradores/as de Justiça, como não nasci para zona de conforto e sei da abertura de muitos/as Promotores/as e Procuradores/as para o diálogo com servidores e com a população eu resolvi declarar “meu voto”.

O último candidato inscrito na disputa para o cargo de Procurador Geral de Justiça do MPPB, Drº João Geraldo Barbosa, teria meu voto; meu contato com este importante Promotor foi quando ele ainda estava como titular da Saúde em João Pessoa, nesta oportunidade eu conheci uma autoridade disposta a defender a legislação e, consequentemente, o direito do povo a saúde pública; na última semana eu encontrei o mesmo Promotor na Promotoria do Meio Ambiente, percebi a mesma postura outrora vista na Promotoria da Saúde.

Nas últimas eleições para Procurador o Drº João Geraldo teve o mesmo gesto da eleição atual, não se limitou a fazer campanha com os eleitores, elaborou uma carta programa e distribuiu também entre servidores/as. A proposta apresentada pelo candidato faz referência a um fato bem concreto das lutas sociais em curso no nosso país: não basta barrar a PEC 37, “A SOCIEDADE QUER MAIS”, como diz sua carta programa.


Fomos contra a PEC 37 e somos em defesa do Ministério Público:

·               Seria ou não seria bacana um debate e/ou exposição do programa dos candidatos ao cargo de Procurador Geral de Justiça da Paraíba para o povo da Paraíba?

·               Queremos ou não queremos a ampliação da participação direta? Que caminho vamos percorrer para isso?



[1] Números tirados do Jornal Correio da Paraíba de quinta-feira, 25 de julho de 1993.

terça-feira, 23 de julho de 2013

“Ocupe a Praça dos Três Poderes” é Convocado pelo Movimento Passe Livre João Pessoa para quarta-feira (24/07 – 15h)



O “Ocupe a Praça dos Três Poderes” é convocado como 6º ato do Avante João Pessoa/Movimento Passe Livre, a atividade será realizada na quarta-feira, 24 de julho de 2013- 15h. Além das centenas de militantes que formam o MPL/JP diversas entidades também participarão do “Ocupe a Praça dos Três Poderes”, entre elas as que compõem o Fórum dos Servidores Públicos da Paraíba, Movimento João Pessoa que Queremos e o Conselho Regional de Serviço Social da Paraíba.

Além da pauta pelo Passe Livre e pela Redução das Passagens soma-se a pauta específica de outras categorias e a exigência de aprofundamento da investigação e punição dos envolvidos no escândalo “Jampa Digital”.

O Movimento Passe Livre João Pessoa repudia a forma arbitrária como o Prefeito Luciano Cartaxo e o Governador Ricardo Coutinho desrespeitam o povo nas ruas ao não negociar com o Movimento. Seguiremos nas ruas até que nossa pauta seja atendida!

Venha conosco construir o “Ocupe a Praça dos Três Poderes” e tomar conta da frente do Palácio do Governador e da Assembleia Legislativa da Paraíba. Leve sua barraca para acampamento, alimentação, água, instrumentos musicais, cartolinas, tinta e pincel, seu grupo cultural e, principalmente, suas reivindicações!

Leve sua entidade, seus amigos e familiares!


Privatização da Rodoviária

Sucesso, não tem outro nome para Assembleia Popular Horizontal realizada, segunda-feira- 22 de julho, para debater as mazelas que envolvem o processo de privatização das rodoviárias da Paraíba. Militantes do Movimento Passe Livre João Pessoa, passageiros/as, trabalhadores/as e comerciantes da rodoviária foram unânimes ao denunciar o descaso do Governador Ricardo Coutinho com nosso patrimônio público e a relação desse descaso com a proposta de privatização hoje apresentada.

O aumento do valor da taxa de embarque, o esvaziamento da rodoviária com a ida de pessoas para pegar ônibus nas rodovias (evitando pagar taxa), a falácia de um melhor atendimento decorrente da privatização e o risco dos comerciantes serem prejudicados foram alguns do muitos motivos elencados pelos presentes para uma posição unânime contra a privatização das rodoviárias de João Pessoa e Campina Grande; motivos esses facilmente confirmados nos processos vividos em Pernambuco e no Rio Grande do Norte.

Exigimos um posicionamento da Assembleia Legislativa quanto a entrega do nosso patrimônio público para iniciativa privada, a licitação das rodoviárias agendadas para segunda-feira, 29 de julho, não pode acontecer.


O podo decidiu, não vai permitir a privatização da rodoviária!

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Movimento Passe Livre João Pessoa Convoca: “O Jampa é Digital, mas o Povo na Rua é Real!”


Assembleia Popular Horizontal - segunda-feira, 22 de julho, 17h, na rodoviária.


O Movimento Passe Livre João Pessoa (MPL/JP) tem organizado diversos atos desde o último dia 20 de junho, essa semana teremos o 6º ato do MPL/JP; antes disso será realizada na tarde dessa segunda-feira (22/07) uma Assembleia Popular Horizontal contra a Privatização das Rodoviárias de João Pessoa e Campina Grande, por Passe Livre e Redução das Passagens. A Assembleia terá início às 17h e contará com a presença de dezenas de organizações e militantes sociais.

A Assembleia Popular em defesa da Rodoviária será mais um passo na luta contra a privatização, vai ser mais uma importante atividade para dialogar com a população em geral e com os comerciantes do nosso, ainda, patrimônio público.

O MPL/JP não ficará parado diante da falta de diálogo, ou falta de respostas imediatas, por parte do Prefeito Luciano Cartaxo ou do Governador Ricardo Coutinho. No restante do país as ações do movimento passam a mudar de tática nos casos de descaso por parte dos gestores públicos; nesse sentido faremos a Assembleia Popular Horizontal contra a privatização da Rodoviária (segunda-feira, 22/07/2013) e nosso 6º Ato Público, dessa vez, respectivamente, na Rodoviária e em frente ao Palácio do Governo, na Praça dos Três Poderes.

O Movimento Passe Livre João Pessoa já havia marcado o ato para frente do Palácio do Governo há uma semana, mas sabemos que o fato do indiciamento do Governador Ricardo Coutinho pela Polícia Federal será um motivo mais que legítimo para que, na quarta-feira (24/07/2013- 15h), a Praça dos Três Poderes fique tomada pelo povo da Paraíba, tomada pelas seguintes pautas:

1.                 Passe Livre para Estudantes e Desempregados;
2.                 Redução das Tarifas e demais pauta protocolada junto ao Governo do Estado e Prefeitura de João Pessoa sobre a Mobilidade Urbana;
3.                 Exigência de esclarecimento sobre o “Jampa Digital”;
4.                 Contra a Privatização das Rodoviárias de João Pessoa e Campina Grande;
5.                 Contra a Privatização da Saúde na Paraíba (Ricardo Coutinho- PSB) e pela Revogabilidade da Lei que possibilita a privatização das Políticas Públicas em João Pessoa (Luciano Cartaxo- PT) e Campina Grande (Romero Rodrigues- PSDB);
6.                 Cumprimento da Lei das 30 horas para Assistentes Sociais (Prefeitura de João Pessoa e Governo) e ampliação dessa conquista para outras profissões;
7.                 Atendimento da pauta do Movimento Cultural protocolada junto a Prefeitura de João Pessoa;
8.                 Aprovação da PEC 300;
9.                 Criminalização da homofobia;
10.             Valorização dos/as Servidores/as;
11.             e outras pautas até então levantadas pelo povo nas ruas.



Tárcio Teixeira – Membro do Movimento Passe Livre João Pessoa



quinta-feira, 18 de julho de 2013

Movimento Passe Livre João Pessoa Denuncia Luciano Cartaxo e Ricardo Coutinho



Prefeito Luciano Cartaxo quebra negociação e trata povo nas ruas com descaso

Na manhã da última quinta-feira, 18 de agosto de 2013, tendo por base o calendário de negociação com a Prefeitura, o Movimento Passe Livre João Pessoa (MPL/JP) foi para reunião agendada com o Prefeito Luciano Cartaxo; para surpresa de todos/as nem Luciano Cartaxo ou qualquer um de seus secretários ou assessores estavam no local marcado para receber os/as representantes do Movimento. Uma pena que Cartaxo tenha optado pelo mesmo caminho de Ricardo Coutinho e seus/suas secretários/as, o descaso com o povo nas ruas.


Audiência Pública Convocada por Promotores do Meio Ambiente do MPPB solicita transparência por parte da Prefeitura de João Pessoa

Após recusa de Luciano Caraxo em seguir negociação os/as militantes do MPL/JP foram para Audiência Pública organizada pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), mais precisamente pelos Promotores José Farias e João Geraldo. Além do Movimento Passe Livre participaram da Audiência outras importantes personalidades e organizações, a exemplo de Professores/as da UFPB e UNIPE, estudantes do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFPB, da Associação Paraibana dos Amigos da Natureza (APAN), Federação Paraibana de Ciclistas, Movimento João Pessoa que Queremos, Conselho Regional de Serviço Social da Paraíba, entre outros.

O Superintendente da SEMOB, Nilton Pereira, que deveria responder aos questionamentos dos presentes, além de não cumprir essa tarefa, “brinca” dizendo para levarem um celular para ele na cadeia, isso após o Promotor de Justiça dizer existir a possibilidade de prisão diante das informações envolvendo a SEMAN e SEMOB. Outra postura do Srº Nilton que revoltou os/as presentes foi, após representante da APAN perguntar sobre o Plano de Mobilidade da Prefeitura, ele responder: “minha filha, passe lá que eu mostro”. O Superintendente, representante de Cartaxo na reunião, que também foi representante de Ricardo Coutinho e de Luciano Agra em gestões anteriores, precisa entender que apesar do tempo que ele debate com as Empresas de Ônibus como representante da SEMOB, não se trata de sua casa, mas de um órgão público que deve servir ao povo de João Pessoa.

Foram três os encaminhamentos da Audiência Pública: 1. A SEMOB deve publicar em sua página na internet todos os seus planos e projeto até 17 de agosto de 2013; 2. Após a publicidade das informações nova Audiência será realizada em 03 de setembro; 3. Enquanto as duas medidas anteriores não são concretizadas o Prefeito Luciano Cartaxo não deverá seguir as medidas relacionadas ao tema.


Agenda do Movimento Passe Livre João Pessoa

22 de julho (segunda-feira), 17h – Audiência Popular Horizontal na Rodoviária (Pauta: Contra a privatização da rodoviária; e organização do ato de quarta-feira na Praça dos Três Poderes);

24 de julho (quarta-feira), concentração às 15h – Ato público (com debate) Negocia Ricardo Coutinho na Praça dos Três Poderes. Todos/as devem usar a criatividade e levar seus instrumentos musicais, barracas para guardar equipamento, fantasias, malabares, equipamento de som e o que mais a criatividade permitir.

29 de julho (Dia da Licitação de Privatização das Rodoviárias de João Pessoa e Campina Grande) – Denúncias do processo junto ao povo da Paraíba.

  

Tárcio Teixeira – Membro do Movimento Passe Livre João Pessoa



"Paulínia (SP) é primeira cidade do Brasil a anunciar tarifa zero após protestos" - http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2013/07/17/paulinia-sp-e-primeira-cidade-do-brasil-a-anunciar-tarifa-zero-apos-protestos.htm

"Sobre o passe livre estudantil em Goiânia"- http://tarifazerogoiania.wordpress.com/2013/07/14/sobre-o-passe-livre-estudantil-em-goiania/

terça-feira, 16 de julho de 2013

Movimento Passe Livre Convoca para “Ocupe a Beira Rio”


A Assembleia Popular organizada pelo Movimento Passe Livre João Pessoa (MPL/JP) na segunda-feira (15/07/2013) aprovou adesão ao ato “Ocupe a Beira Rio”, atividade que tem entre os membros da organização a Associação Paraibana Amigos da Natureza (APAN). O ato será realizado quarta-feira, 17 de julho de 2013, às 16h, em frente a Comunidade Hilton Bandeira.


A pauta do “Ocupe a Beira Rio” é em defesa do meio ambiente e da mobilidade humana, o MPL/JP não poderia deixar de participar e mobilizar para essa importante atividade para João Pessoa.

Entre outras atividades já planejadas pelo MPL/JP destacamos a Assembleia Popular agendada para segunda-feira, 22 de julho de 2013, na Rodoviária; um gesto claro de quem quer, além do Passe Livre e Redução das Passagens, a defesa do patrimônio público e, para isso, grita em alto e bom som: “Governador Ricardo Coutinho, não deixaremos que você entregue nosso patrimônio para os empresários, a rodoviária é nossa!”.


Divulgue o Evento no facebook- https://www.facebook.com/events/511933038875965/

 Ricardo Coutinho e Luciano Cartaxo, negociem com o povo e atendam as reivindicações das ruas.


quarta-feira, 10 de julho de 2013

Movimento Passe Livre, Poesia e Luta Política.

Alguns dizem ser moda ir às ruas lutar por direitos; outros olham em nossos olhos e dizem que gostamos disso tudo; existem ainda os que perguntam se não temos medo de nossos enfrentamentos cotidianos. Pois é companheiros/as, para alguns essa moda (de lutar) não passa, para estes eu posso afirmar que não vivem essa vida fazendo o que gostam, mas porque entendem ser necessário para uma mudança social que represente o fim da existência de uma sociedade composta por exploradores/as e explorados/as. Sobre o medo eu posso falar por poucos que: sim, nós temos medo, mas nossa coletividade o coloca no lugar do cuidado com o outro, ele é transformado em energia para proteção coletiva, não em fuga ou heroísmo descabido.

Dia 11 de julho de 2013 é um dia que já entrou para história, assim como foi o dia 20 de junho; teremos grandes lutas, atos e greves. Avançaremos em muitas pautas e vamos desmascarar muitos gestores e segmentos das elites brasileiras, a exemplo dos empresários do transporte coletivo com a blindagem em torno dos seus lucros. A entrada da classe trabalhadora de forma organizada e o silêncio dos que comandam a Polícia Militar da Paraíba pode representar um sinal verde para violência do Estado, assim como foi em Pinheirinho e em Belo Horizonte. Nosso cuidado e organização coletiva é tranquilidade e energia para proteção física e avanço das nossas conquistas.

O Prefeito de João Pessoa e Governador da Paraíba serão forçados a atender nossas reivindicações, da mesma forma vejo força na luta dos/as companheiros/as de Campina Grande contra a onda privatizante de Romero Rodrigues do PSDB.

No dia 12 de julho, 04 da manhã, pego a estrada com minhas companheiras do Conselho Regional de Serviço Social da Paraíba, iremos para o Encontro dos CRESS do Nordeste e não poderemos participar das ações que por ventura venham a ocorrer entre sexta e domingo, mas na segunda (15 de julho) podem contar conosco na organização e nas lutas do Movimento Passe Livre; posso garantir que estou indo com vontade de ficar!

Nos próximos dias não terei como atualizar o blog Vida Vivida, gostaria de deixar para esse período um textinho que fiz quando decidíamos o nome de minha filha antes mesmo de saber se seria menina ou menino; é um tipo de amor tão grande e perfeito que espero que um dia todos passamos sentir não apenas pelos "nossos", mas por toda humanidade.


Minha Vida

Lua nova
Crescente
Cheia
Sai da escuridão para iluminar a criação
Cheia de vida
Energia
Alegria e muita luz
Luz da Luar
Minha Luar
Luz da minha vida
Vida que veio para acompanhar
Crescer
Viver
Brilhar
Iluminar como o luar
Luar, Paula ou Ana Paula
Não deixarei de amar
Mesmo que LuaR seja seu nome ao avesso

Movimento Passe Livre João Pessoa (MPL/JP) terá uma Quarta-feira Agitada


A Comissão de Negociação do MPL/JP abre o dia (quarta-feira - 10/07/2013) do Movimento com uma reunião às 8h30 na sede do Conselho Regional de Serviço Social da Paraíba (CRESS/PB) com o objetivo de aprofundar alguns aspectos da reunião com a Prefeitura de João Pessoa agendada para as 10h com a presença do Vice-prefeito.

No turno da tarde, mais precisamente às 15h, o MPL/JP organiza Coletiva de Imprensa no Centro de Vivência/ADUFPB, em frente ao Restaurante Universitário da UFPB; o objetivo da Coletiva é fazer o repasse oficial da reunião com a Prefeitura e a organização do Movimento para o Dia Nacional de Lutas, Greves e Mobilizações (11 de julho) e para os demais atos necessários para que o a pauta de negociação seja atendida pelo Governador Ricardo Coutinho e pelo Prefeito Luciano Cartaxo.


Após a Coletiva de Imprensa as Comissões do MPL/JP estarão reunidas para organizar os últimos ajustes para que as reivindicações do Movimento Passe Livre João Pessoa sejam definitivamente atendidas pelos gestores públicos.


domingo, 7 de julho de 2013

Movimento Passe Livre Convoca para Dia Nacional de Greves e Mobilizações (11 de julho)


Avaliação da Semana

A unidade do Movimento Passe Livre João Pessoa (MPL/JP) aos militantes do movimento cultural e aos motoristas e cobradores em luta foi a maior marca do Terceiro Grande Ato do MPL/JP realizado em 04 de julho de 2013; um importante passo para fazer mais um Grande Ato Unificado no dia 11 de JULHO, agora com as diversas pautas e contando com a participação dos diversos Sindicatos e Movimentos Sociais.

No ato do dia 04 de junho deixamos nosso recado para Secretária Estadual de Cultura, FUNJOPE, Empresas de Ônibus, Prefeito de João Pessoa e Governador da Paraíba; deixamos claro que nossa pauta é ampla e não sairemos das ruas até que as supostas negociações saiam do diálogo e apresentem resultados concretos, Luciano Cartaxo e Ricardo Coutinho até o momento não deram a devida atenção ao povo em luta, da mesma forma os empresários do transporte “público” que além de desrespeitar os usuários atacam trabalhadores, chegando ao ponto de mandar fiscais fotografar o ato e DEMITIR trabalhadores que participaram dos atos.

O Transporte Coletivo não é propriedade privada de empresários, trata-se de uma concessão pública e, consequentemente, Luciano Cartaxo e Ricardo Coutinho (ambos vindos dos movimentos sociais) são responsáveis diretos pela forma autoritária como os cobradores e motoristas estão sendo tratados; da mesma forma esses gestores são responsáveis por apurar e punir os guardas municipais e policiais militares que estejam envolvidos nos casos de tortura ocorridos na integração após o Segundo Grande ato do Movimento Passe Livre João Pessoa, realizado em 27 de junho.


Próximos Passos

Assembleia Popular – O MPL/JP convoca toda população para Assembleia Popular a ser realizada no dia 08 de julho, 18h, no Centro de Vivência da UFPB; será uma grande oportunidade do Movimento Passe Livre ampliar a pauta e dialogar com outros importantes setores da população paraibana.

Reunião das Comissões – As Comissões farão reuniões no dia 09 de julho, momento com a participação restrita para evitar problemas com infiltrados da Polícia Militar e/ou de representantes da Gestão Municipal e/ou Estadual. As comissões traçarão suas estratégias de divulgação, cobertura colaborativa do ato, segurança e trajeto. Essa medida foi adotada após o Primeiro ato, quando divulgamos o percurso e as autoridades locais colocaram a segurança de milhares de pessoas em risco ao apagarem as luzes da Avenida Epitácio Pessoa no momento em que milhares de pessoas passavam pelo local. O movimento preza pela segurança das pessoas.

Negociação com Prefeitura – Ao contrário do Governo Ricardo Coutinho, após reunião com a Prefeitura de João Pessoa ficou estabelecido calendário de negociação, ficando reunião agendada para dia 10 de julho, às 10h, no Paço Municipal, e a terceira reunião, esta com a presença do Prefeito, para semana seguinte. O Vice-Prefeito, coordenador da primeira reunião de negociação, concordou em marcar a segunda reunião de modo que fosse possível a Prefeitura apresentar os avanços na negociação, esperamos esses avanços na quarta-feira, 10 de julho.

Greve Geral – Muitos militantes sociais estão chamando o Dia Nacional de Greves e Mobilizações de Greve Geral devido a força que esse dia vem ganhando nas últimas duas semanas. O Movimento Passe Livre João Pessoa vai potencializar suas ações nesse dia 11 de julho com o objetivo de ampliar a pauta de negociação e construir alternativas que faça o Prefeito Luciano Cartaxo e o Governado Ricardo Coutinho ter sensibilidade para força do povo na rua e, a partir daí, apresentar respostas concretas ao Movimento.


Reforma Política

Alguns tentam enganar o povo em luta e dizer que os/as lutadores/as que ocupam as ruas não querem Reforma Política, como não? As ruas questionam ou não o Congresso Nacional, Câmaras dos Vereadores, Prefeitos, Governadores, Presidentes e Partidos Políticos? As pessoas exigem ou não maior participação direta nas decisões do nosso país? Os/as lutadores/as sociais estão ou não dizendo que querem participar da vida política do Brasil?

O Movimento Passe Livre João Pessoa responde sim para todas as questões anteriores. Quando dizemos que queremos Passe Livre para Estudantes e Desempregados estamos dizendo que não queremos os empresários definindo ao lado dos gestores os rumos do nosso transporte público, o povo quer propor e decidir diretamente sobre o assunto.

Quando passamos a denunciar e monitorar os fatos relacionados ao transporte público na Paraíba e em João Pessoa, seja nos preços abusivos das passagens ou na tentativa de privatizar nossas rodoviárias, estamos dizendo que a Câmara Municipal e a Assembleia Legislativa não cumpre seu papel como deveria e é necessária a intervenção do povo em luta.

Quando o povo nas ruas busca formas de forçar Prefeito e Governador a atender as reivindicações vindas das ruas é um recado claro que esses gestores não nos representam.

Queremos ou não uma reforma política? O recado das ruas é claro, todos que sofrem com as falcatruas e falta de representatividade destes que representam apenas as elites do nosso país QUEREM REFORMA POLÍTICA.


DIA 11 DE JULHO A CIDADE VAI PARAR POR DIREITOS PODER POPULAR!



Tárcio Teixeira – membro do Movimento Passe Livre João Pessoa.

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Vereador Djanilson, Respeite os/as Assistentes Sociais e Cumpra sua Obrigação.


Se o objetivo do Vereador de João Pessoa Djanilson (PPS) era aparecer ele conseguiu. O Vereador surge para o povo paraibano com sua primeira grande aparição, como antidemocrático e oportunista. Vereador da base governista do Prefeito Luciano Cartaxo não tem coragem de criticar a calamidade da saúde municipal e responsabiliza Assistentes Sociais.

Explico, mas antes lembro que apesar de ser Presidente do Conselho Regional de Serviço Social da Paraíba (CRESS/PB) eu assino esse primeiro texto de forma individual por ainda não ter debatido com os/as demais companheiros/as que compõem a gestão “CRESS na Luta, Forte e Independente!”.

Em meio as grande mobilizações sociais eu fiquei surpreso ao abrir meu facebook e ler as absurdas declarações do Vereador Djanilson ao afirmar que “Os Assistentes Sociais do Trauminha são de caras feias, abusadas, chatas, arrogantes, prepotentes e etc... Quando deveriam ser o contrário.”. Como um Vereador que deveria defender o povo pode ser tão arrogante ao adjetivar profissionais de forma tão descabida? Não à toa a população foi e permanece nas ruas questionando a suposta representatividade da maior parte da classe política do nosso país.

Não satisfeito o Vereador ainda afirma que “Esses Assistentes Sociais do Trauminha acabam com qualquer administração!!! Os Assistentes Sociais são chatos demais!!!”. Djanilson, como fiscal da gestão municipal, deveria saber que o que acaba com qualquer administração é a falta de condições de trabalho e os vínculos precários que são impostos aos/as trabalhadores/as da saúde municipal. A saúde de João Pessoa é, até agora, um dos maiores fiascos da atual gestão municipal, herança de todos os prefeitos que antecederam Cartaxo. O Vereador, que deveria ser fiscal da gestão municipal, deveria ter coragem de fazer a crítica correta e buscar solução, mas sua covardia limita-se a culpar o lado que ele imaginava ser o mais fraco.

Apesar da diferenças políticas com a gestão de Luciano Cartaxo, tenho absoluta certeza que ele possui o mínimo de sensatez e não faria declarações como mais uma das “pérolas” do suposto representante do povo (Vereador Djanilson Fonseca) ao abrir a boca para dizer que: “Se eu fosse o Prefeito @Luciano_Cartaxo demitiria 90% dos Assistentes Sociais do Trauminha de Mangabeira. Atendimento horrível!”. Vereador, peça demissão você que não tem formação em Serviço Social e usa de sua autoridade para realizar criticas descabidas; para acusar sem permitir direito de defesa; e que não tem coragem para falar dos reais problemas do Trauminha.

Vereador, os indícios que precisam ser apurados no Trauminha são esses: 1. imposição de atribuições que não condiz com a formação profissional dos/as assistentes sociais; 2. falta de sala para repouso dos/as assistentes sociais; 3. uma das salas de atendimento do Serviço Social não tem nem onde sentar; 4. em casos de emergência, devido falta de médicos, os/as assistentes sociais que precisam entrar em contato na tentativa de garantir médico no local; 5. no PASM diversos usuários são atendidos nos corredores; 6. existe apenas um plantonista de Serviço Social para todo hospital de alta complexidade; 7. e outras que apresentaremos de forma oficial.


Com tudo isso, suposto representante do povo, eu assumo que fico de cara feia para tanto abuso de poder, abusado com sua arrogância, chato ao ponto de não medir essas linhas, arrogante ao pondo de atrever apresentar as denúncias necessárias e, até, prepotente ao abusar do poder que não tenho para dizer: quem deve pedir demissão é você.

Tárcio Teixeira - Presidente do CRESS/PB; Assistente Social do MPPB; Membro da Comissão Nacional de Ética do PSOL; e Tesoureiro do PSOL/PB.

Seguem as declarações do vereador:



quarta-feira, 3 de julho de 2013

João Pessoa Vai Parar: Movimento Passe Livre, Militantes da Cultura, Motoristas e Cobradores vão tomam as ruas nessa quinta-feira (04 de julho de 2013- 14h30 - Praça Rio Branco)


Após dois dias seguidos de reuniões com Gestores da Prefeitura de João Pessoa e do Governo do Estado da Paraíba, sem participação de Ricardo Coutinho ou Luciano Cartaxo nas reuniões e diante da absoluta falta de concretude no avanço das negociações o Movimento Passe Livre João Pessoa (MPL/JP) organiza novo ato para hoje, quinta-feira (04 de julho de 2013).

Saímos da reunião com o Governo do Estado (02 de julho) sequer sem uma data para nova reunião e do debate com a Prefeitura de João Pessoa (03 de julho) com nova data marcada para 10 de julho, quando o MPL/JP espera avanço na pauta entregue ao Vice-prefeito. Dois fatores comuns nas duas reuniões, um deles foi a possibilidade de uma redução maior no preço das passagens; no Governo Estadual a fala da representante do DER deixou essa possibilidade clara como água; no município o Chefe de Gabinete do Prefeito disse não ter descartado a possibilidade. Contudo, como diz o próprio nome do Movimento, o foco das mobilizações é por Passe Livre para estudantes e desempregados.

Outro fato comum as duas reuniões foi o jogo de empurra da Prefeitura para o Governador e do Governador para Prefeitura, tática que já deveria ter sido banida da política brasileira há muito tempo. O Prefeito Luciano Cartaxo e o Governador Ricardo Coutinho que sentem e resolvam seus problemas, o povo nas ruas espera soluções.


Hoje (quinta- 04/07-14h30) tem novo ato pelo Passe Livre, mas em uma parceria bem especial com militantes do cenário cultural paraibano e motoristas e cobradores que hoje gritavam de forma emocionante a palavra de ordem “A CLASSE ACORDOU”.