Siga o Blog por E-Mail.

domingo, 14 de outubro de 2012

Reabrindo o Baú para o Futuro.


Após alguns meses sem abrir meu Baú misterioso (até hoje não sei como foi parar em minhas mãos), dedicando minhas energias para trabalho, família, CRESS e eleições; finalmente tive uma folguinha e pude assistir “Raul: o início, o fim e o meio”. Já nos primeiros minutos nosso mito diz que tem medo de morrer; muito bem editado, o vídeo segue contando a vida e as mortes de Raul Seixas.

“Vou te encontrar vestida de cetim,
Pois em qualquer lugar esperas só por mim
E no teu beijo provar o gosto estranho
Que eu quero e não desejo, mas tenho que encontrar
Vem, mas demore a chegar.
Eu te detesto e amo morte, morte, morte
Que talvez seja o segredo desta vida
Morte, morte, morte que talvez seja o segredo desta vida”


As pessoas que passam em nossas vidas, ou em nossas mortes, nem sempre ficam e nem sempre voltam. Nasci em 1977, ano do “dia que a terra parou”, muitos andaram e (alguns) andam na mesma estrada que eu; é verdade que também corri, arrastei, fui arrastado e cochilei em alguns pontos; mas também é verdade que não são apenas nossas escolhas individuais que ditam o ritmo nessa longa estrada.

“Humm...Estou sempre,
pensando em aparar o cabelo de alguém.
E sempre tentando mudar a direção do trem.
À noite a luz do meu quarto eu não quero apagar,
Pra que você não tropece na escada, quando chegar.”


Em 13 de agosto de 1989, dia do aniversário de minha mãe, Raul fez seu último show, morrendo alguns dias depois, nas alturas de um 10º andar. Ainda vivo, na tranqüilidade de viver, e não tendo pressa para receber a bela morte, Raul diz sorrindo: “Todos rejeitam, mas esperam que ela venha bonita.”

“Amor só dura em liberdade
O ciúme é só vaidade
Sofro, mas eu vou te libertar
O que é que eu quero
Se eu te privo
Do que eu mais venero
Que é a beleza de deitar...”

Uma hora e trinta minutos de vídeo fez com que eu retornasse ao meu Baú, desde que ele ficou espremido na estante que eu não o visito como gostaria. Abri o baú e coloquei alguns pedacinhos dos últimos meses (Palmas, eleições, família e 30 anos do CRESS/PB), é bom saber que a estrada segue larga e repleta de andarilhos e maratonistas.

Ainda quero colocar muitas “histórias” no Baú; sigo sem pressa para o encontro com a Bela Morte, mas quando ela marcar sua visita, que venha perfumada em seu vestido de cetim e, sem pressa, permita que eu resolva algumas pendências coletivas.

Agradeço e abraço @s andarilh@s que encontramos nos últimos meses, a estrada é longa, mas estamos junt@s, maiores e mais fortes.



O PSOL no 2° Turno em João Pessoa

O Partido Socialismo e Liberdade – PSOL, através da Comissão Executiva Municipal, manifesta a seguinte posição acerca das eleições municipais em 2° turno, no município de João Pessoa:

1. O PSOL considera que o resultado eleitoral é a expressão das limitações da democracia no Brasil, onde a força do poder econômico e das máquinas administrativas prevalecem.

2. Nossas candidaturas, brilhantemente representadas por Renan Palmeira e nossas candidaturas a vereador, expressaram a contestação à ordem estabelecida e às candidaturas tradicionais do PT, PSDB, PMDB e PSB.

3. Diante do exposto, o PSOL declara:

3.1 O PSOL não apoia ou indica o voto em qualquer dos candidatos que passaram para o 2° turno das eleições no município de João Pessoa.
3.2 O PSOL desautoriza qualquer manifestação de filiado em nome do Partido sobre o processo eleitoral que contrarie a posição aqui estabelecida.
3.3 O PSOL respeita o voto dos seus filiados e simpatizantes, desde que cada um assuma individualmente a sua decisão, sem comprometer a acúmulo político coletivo conquistado pelo PSOL.
4. A prioridade do PSOL, neste momento, é organizar o Partido, torna-lo forte e preparado para os próximos embates, em processos de mobilização popular e/ou eleitorais.

João Pessoa/PB, 11 de outubro de 2012.


EXECUTIVA MUNICIPAL do PSOL – João Pessoa/PB


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi gente, comentem e façam sugestões! Abraço.