Siga o Blog por E-Mail.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Cabeça Dinossauro.


Tum, Tum, Tum, Tum... “Cabeça dinossauro/Cabeça dinossauro/Cabeça cabeça/Cabeça dinossauro”... Foi com o peso deste clássico da música brasileira que teve início o Show dos Titãs em João Pessoa. Figuras de todas as idades tiveram a oportunidade de “bater cabeça” vendo ao fundo do palco a exposição de uma verdadeira obra de arte com traços de Leonardo da Vinci.

A experiência dos quatro remanescentes (Sérgio Britto, Tony Bellotto, Paulo Miklos e Branco Mello) permitia que brincassem com o público com o “Que não é o que não pode ser que/Não é o que não pode/Ser que não é”.

Quando os caras montaram a banda (1982) eu tinha apenas quatro anos; em 1986, ano do “Cabeça Dinossauro”, eu estava prestes a fazer meus nove anos, não tinha a menor ideia do que queriam dizer com “Estado Violência/Deixem-me querer/Estado Violência/Deixem-me pensar”.

Alguns anos depois, eu já começa a entender alguma coisa, já era possível saber que “A vida até parece uma festa,/Em certas horas isso é o que nos resta./Não se esquece o preço que ela cobra,/Em certas horas isso é o que nos sobra.”. Já estamos em Titanomaquia, 1992, pela primeira vez eu gazeava aula, não por diversão, mas para saber o que acontecia nas ruas com o Fora Collor.

Tempo de muitas descobertas, de um poder que eu não sabia de onde vinha nem para onde canalizar, não sei se era isso que os caras queriam dizer com “Nem sempre se pode ser Deus/Por isso que estou gritando”; mas descobrir que não tinha aquele poder todo que eu pensava ter na minha adolescência, não era fácil. Felizmente aprendemos, mesmo que um pouco, a canalizar essas energias, “Mesmo que ninguém escute/Mesmo que ninguém ouça/Mesmo que ninguém acredite/No que sai da minha boca”.

Voltando ao SHOW de sábado... Como Cabedelo não tem segundo turno, nada impediu a máxima “Às vezes qualquer um enche a cabeça de álcool”. Foi um importante rito para relaxar e seguir com passos firmes, cabeça erguida e uma voz pesada: “Bichos Escrotos/Saiam dos esgotos/Bichos Escrotos/Venham enfeitar/Meu lar!/Meu jantar!/Meu nobre paladar!”.

Abraço!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi gente, comentem e façam sugestões! Abraço.