Siga o Blog por E-Mail.

sexta-feira, 2 de março de 2012

QUEM MATOU EDSON MOTTA (SERVIDOR DA FUNDAC)?



Ontem (01/03/2012) morreu Edson Motta, monitor da FUNDAC! Quem são os responsáveis por seu homicídio?

Acompanho as inspeções do 4º Promotor da Infância e Juventude da Capital no Centro Educacional do Adolescente (CEA) e no Centro Educacional do Jovem (CEJ) desde que o titular desta promotoria iniciou sua aguerrida intervenção, expondo e buscando resolutividade nas irregularidades encontradas. Coincidência ou não, da segunda metade do 1º semestre de 2011, após o atual Governo do Estado assumir a gestão do CEA e do CEJ, muita coisa piorou nas duas unidades, seria um problema de gestão ou os “meninos” ficaram mais danados?

As inspeções realizadas apontam para indícios de... Desculpem os/as que esperam um bom texto, mas nesse momento tudo que consigo é vomitar minha indignação, não apenas com as condições que vivem os adolescentes e jovens internos nas unidades, todos vítimas desse sistema desumano e desorganizado, mas também causa indignação perceber as precárias condições de trabalho dos/as servidores/as da FUNDAC e das empresas terceirizadas.

Monitores terceirizados, após os descontos, recebendo menos de um salário mínimo, jovens sem colheres para comer, profissionais coagidos com a falta de segurança, adolescentes dependentes de drogas e sem o devido acompanhamento... Aqui relato apenas alguns poucos fatos existentes no CEA e no CEJ.

Estou ficando louco? Parece tão óbvio que a FUNDAC e o Governo do Estado não cumprem suas obrigações! Raul Seixas dizia: “pena não ser burro, não sofria tanto”. Não tenho bola de cristal, mas já disse e escrevi que em breve um homicídio ocorreria nas unidades de internação (relatório profissional).

Alguns, provavelmente morrendo de medo de ser um dos/as responsabilizados/as, dizem que não é o momento de encontrar culpados/as, como não? Vamos simplesmente esperar outra morte? A responsabilidade é simplesmente de quem puxou o gatilho ou essa bala já foi lançada há mais tempo?

Nunca ouvi nenhuma reclamação, de adolescente ou profissional, sobre o Motta, profissional que trabalhava todo o tempo em meio a uma enorme tensão, mas ainda chegava na promotoria sorrindo e dialogando com os jovens e adolescentes. Quantos outros vão morrer?

Na Paraíba morrem jovens e adolescentes todos os dias, vivemos um dos Estados onde mais matam mulheres. A Paraíba consegue ainda permanecer entre os líderes em crimes homofóbicos. A política de segurança pública na Paraíba é falida! Nós que somos do povo não saímos de casa sem a companhia do medo!

Voltemos ao CEA e ao CEJ... Nestas unidades vejo profissionais competentes, porém de mãos atadas e em número insuficiente; vejo ainda trabalhadores terceirizados dispostos, mas sem formação adequada, também em número insuficiente, sem as condições adequadas para desenvolver suas atribuições e com salários precários.

REDUZIR MAIOR IDADE PENAL... Que palhaçada é essa? Em meio a morte de um ser humano que defendia os direitos dos adolescentes deveriam falar era em responsabilizar os/as gestores/as responsáveis pelo caos que chegou o CEA e o CEJ, responsabilizar os que terceirizam/privatizam todo e qualquer direito!

Você que agora faz a leitura desse texto, acha que a culpa da morte do Motta é única e exclusivamente de quem puxou o gatilho? Cairia na balela de que a responsabilidade é apenas da Direção da unidade de internação? Teria coragem de responsabilizar os/as técnicos/as por não realizarem o atendimento dos jovens internos? Ou, como qualquer pessoa sem rabo preso, diria que é uma questão estrutural relacionada a incompetência, ou falta de vontade política, dos/as secretários/as e do governador? Eu, como não tenho rabo preso, fico com a última opção!

Não sei como terminar essas linhas, mas antes de “carregar nas tintas” paro afirmando que nunca vou naturalizar esses absurdos ou deixar de chorar de indignação ou saudade dos sorrisos que ficam no caminho!

Abraço fraterno aos familiares do Motta e aos nossos colegas de trabalho!

Um comentário:

  1. Olá! gostei do seu comentário, mas tenho meu ponto de vista.
    Quando criança/adolescente, fui interno em algunas insttuição da FUNDAC, quando FEBEMAA, passei pelo Jesus de Nazaré, Lar do Garoto e Pindobal. Agradeço todos os dia por essa instutuição existe.
    Hoje formado e funcionario da FUNDAC, estou com indignado com a inversão de valores que vem tomando conta do nosso país.

    Sou gestor e fundador do CEP - Pindobal, instituição que trabalha com crianças e adolescentes em situação de risco, mas sou entendo que a disciplina contribui para educação, os jovens do CEJ / CEJ precisam de disciplina e ocupação.
    Blog do CEP: www.pindobal-cep.blogspot.com

    ResponderExcluir

Oi gente, comentem e façam sugestões! Abraço.