Siga o Blog por E-Mail.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

QUEREM ANULAR AS ELEIÇÕES DO CRESS/PB OU ANULAR O CONSELHO REGIONAL DE SERVIÇO SOCIAL DA PARAÍBA?

Seria desespero, oportunismo ou algo que não conseguimos enxergar?! Porque querem impugnar os votos da Chapa 1?

Em 30 de setembro de 2011, quando a Chapa “CRESS na Luta, Forte e Independente!” já havia conseguido organizar toda documentação necessária para sua inscrição nas eleições do CRESS, um documento do Conselho Federal de Serviço Social- CFESS afirmava sobre a Chapa 2 que:

1. “o atraso de quatro minutos para inscrição da chapa recorrente é irrelevante e não pode impedir que o princípio da democracia possa suplantar esta questão.”;

2. “Assistente Técnico de Tesouraria do CFESS Antonio Horácio Silva, o CRESS da 13ª Região “não encaminhou, até a presente data as Prestações de Contas dos exercícios de 2009 e 2010, bem como os balancetes de janeiro a setembro do exercício de 2011” Portanto, a situação permanece irregular, até a presente data, sendo certo que os candidatos ordenadores de despesas daquela gestão estavam impedidos de se candidatar, motivo pelo qual se fizeram substituir, na mesma chapa, por outros assistentes sociais”.

Após substituição dos nomes irregulares na chapa 2 e mesmo esta chapa tendo feito a inscrição fora do prazo, em nome da democracia seguiu o processo eleitoral.

Durante o processo, por motivos de pressão externa (temos provas materiais disso) um dos representantes da chapa “CRESS na Luta, Forte e Independente!” retirou o nome da chapa, sendo no mesmo dia substituído por outra assistente social. No segundo dia de votação (26 de outubro de 2011), um dos integrantes da chapa 2 retirou o nome da chapa, pedindo para retornar horas depois.

Em 08 de novembro de 2011, a Comissão Regional Eleitoral tomou a seguinte decisão:

1. “ACATAMOS O PEDIDO DE SUBSTITUIÇÃO DA CHAPA 1 E A RECONSIDERAÇÃO DO MEMBRO DA CHAPA 2”;

2. “A LIVRE ESCOLHA DOS VOTANTES DEVE SER RESPEITADA, PREVALENCENDO, COMO JÁ CITADO, A DEMOCRACIA, A IGUALDADE DE CONDIÇÕES ENTRE OS CONCORRENTES E A PLURALIDADE DE OPÇÕES PARA OS PROFISSIONAIS VOTANTES”.

A apuração dos votos deu-se em 18 de novembro, 10 dias após o parecer da Comissão Eleitoral Regional e sem nenhum questionamento por parte da chapa 2. Assim, nos perguntamos por que só questionar esse parecer após a contagem dos votos? Porque só fizeram isso após saber que, por uma diferença de mais de 10% dos votos, a Chapa “CRESS na Luta, Forte e Independente!” foi escolhida entre @s assistentes sociais da Paraíba para assumir a gestão do CRESS/PB.

Para piorar um pouco... Caso esse pedido sem fundamento venha a ser aceito, o que seria votar contra parecer já apresentado e um questionamento já superado, os votos da nossa chapa seriam considerados votos nulos e segundo o Código Eleitoral do Conjunto CFES/CRESS: “Art. 73. [...] § 5º. Será nula a eleição em que a somatória dos votos nulos e brancos superarem os que forem conferidos à chapa mais votada.”

Em outras palavras, caso os votos da grande maioria d@s assistentes sociais que votaram por um “CRESS na Luta, Forte e Independente!” forem anulados, a eleição será nula. A quem seve um CRESS sem gestão ou uma Comissão Provisória formada por apenas sete membros?

A Chapa 2, segundo documento do CFESS já citado (30 de setembro), requereu “a NULIDADE da ELEIÇÃO, caso não sejam acatados seus argumentos, sob a alegação de que fora preterida formalidade essencial, qual seja: a ata de encerramento não foi assinada por todos os membros da Comissão, conforme exigência do artigo 42 do Código Eleitoral Vigente.”. Essa chapa teve seu pedido aceito e seguiu participando do processo eleitoral. Isso seria chantagem ou um equívoco na redação?

@S ASSISTENTES SOCIAIS DA PARAÍBA ESCOLHERAM A PRÓXIMA GESTÃO DO CRESS/PB, será que @s representantes da chapa 2 pensam em seguir até justiça comum e travar as ações do Conselho Regional de Serviço Social da Paraíba? ISSO SERIA DEMOCRACIA?

É hora de TOD@S ASSISTENTES SOCIAIS DO ESTADO e LUTADORES/AS SOCIAIS que querem um “CRESS na Luta, Forte e Independente!” e apoiaram nossa chapa tomarem posição e as tornarem públicas!

Escrevam em seus blogs, twitter, facebook e mandem e-mail para @s colegas que fazem parte da Chapa “CRESS na Luta, Forte e Independente!” e aos/as da chapa 2. Aproveitem e telefonem dando apoio ou se posicionando contrári@s a esse gesto que não permite que @s profissionais decidam sobre seu Conselho. Liguem também para o CRESS e digam o que pensam – 32217783.

O e-mail da nossa chapa, a chapa eleita pel@s assistentes sociais da Paraíba, é cressnalutaforteeindependente@hotmail.com e o twitter @CRESSFORTE.

Para achar o e-mail da outra chapa podem procurar no blog deles (http://chapa2cresspb.blogspot.com) ou via twitter - @chapa2_CRESSpb.

Enquanto seguir os ataques a democracia nosso blog seguirá funcionando e sendo esse importante canal de diálogo.

QUEREM ANULAR AS ELEIÇÕES DO CRESS/PB OU ANULAR O CONSELHO REGIONAL DE SERVIÇO SOCIAL DA PARAÍBA?

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Por Quem Os Sinos Dobram

Nunca se vence uma guerra lutando sozinho
Cê sabe que a gente precisa entrar em contato
Com toda essa força contida e que vive guardada
O eco de suas palavras não repercutem em nada

É sempre mais fácil achar que a culpa é do outro
Evita o aperto de mão de um possível aliado, é...
Convence as paredes do quarto, e dorme tranqüilo
Sabendo no fundo do peito que não era nada daquilo

Coragem, coragem, se o que você quer é aquilo que pensa e faz
Coragem, coragem, eu sei que você pode mais

É sempre mais fácil achar que a culpa é do outro
Evita o aperto de mão de um possível aliado
Convence as paredes do quarto, e dorme tranqüilo
Sabendo no fundo do peito que não era nada daquilo

Coragem, coragem, se o que você quer é aquilo que pensa e faz
Coragem, coragem, eu sei que você pode mais.

(Raul Seixas)

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Vitória no CRESS/PB - Meus Agradecimentos!

Em 2007, quando cheguei na Paraíba, uma das primeiras pessoas que conheci em minhas relações profissionais como assistente social dos correios, disse que eu deveria ser candidato a presidente do Conselho Regional de Serviço Social da Paraíba. Essa pessoa, hoje uma amiga muito especial, chama-se Secundina, segundo ela eu tinha disposição e vontade de mudar, não exatamente com essas palavras.

Aqui estou eu, quatro anos depois, comemorando a vitória da Chapa “CRESS na Luta, Forte e Independente!”, fato que só foi possível por alguns elementos que eu já dizia há algum tempo: a importância de conhecer mais a linda Paraíba e a necessidade de um grupo que representasse mais que a composição de uma chapa, um grupo que formasse um projeto político coletivo.

Fico muito feliz quando recebo os parabéns pela nossa vitória no processo eleitoral, e mais feliz ainda quando dizem “parabéns ao grupo” pela vitória! Esse projeto teve início em fevereiro de 2011, ocorreu de forma livre e democrática, todas as reuniões foram previamente e amplamente divulgadas. Em maio, após o primeiro processo eleitoral, éramos “apenas” cinco assistentes sociais (três para chapa e dois importantes apoiadores), hoje somos muito superiores aos que votaram em nossa chapa.

Agradeço não só as/aos 146 assistentes sociais que votaram na Chapa 1, mas as que não receberam as cédulas em sua residência, as que não tinha condições de pagar os atrasados, as que não foram liberadas de seus trabalhos e as que, por motivos não muito agradáveis, não se sentiram em condições de ir na sede do CRESS votar. Eu poderia parar aqui, mas nossos apoios foram mais que dos profissionais da Paraíba, companheiras de renome nacional apoiaram nosso grupo, da mesma forma, diversos sindicatos e movimentos. Meu muito obrigado!

Tenho total clareza que esse apoio não foi ao Tárcio ou a qualquer outr@s integrante da nossa chapa, mas a um projeto que luta contra o neoconservadorismo no Serviço Social e que levanta bandeiras bem superiores as corporativas, a exemplo das luta contra a privatização das políticas públicas em João Pessoa e em toda Paraíba.

Diversos dos ataques pessoais que eu sofri nessa jornada não foram divulgados, em muitos deles não tive sequer a possibilidade de defesa, algumas mentiras no campo da política e outras no campo da moral, estas últimas terão conseqüências. Aos que esperavam que entrássemos nesse jogo pequeno, apresentamos aqui os resultados do processo eleitoral, o restante poderá ser constatado no trabalho do grupo que faço parte, este, como disse anteriormente, bem superior as dezoito pessoas que integram a chapa.

Estou super orgulhoso e feliz de ser parte da GESTÃO “CRESS na Luta, Forte e Independente!”, formada por pessoas maravilhosas que ainda estou conhecendo, mas já aprendi a admirar e passei a ter um carinho muito especial. Aos demais, não correrei o risco de nomear, mas @s professoras da UFPB, UFCG e UEPB foram centrais nesse processo; da mesma forma, as colegas do interior da Paraíba que nos receberam com muito carinho e nos levou pelos braços nos diferentes espaços de trabalho d@s assistentes sociais; na mesma proporção, lembramos da importância d@s que, silenciosamente ou não, fizeram a campanha em João Pessoa e em Campina Grande.

Aos que lançaram boatos sobre minha candidatura para Vereador de João Pessoa em 2012, sei que acreditam em meu trabalho, mas o momento é de fortalecer o CRESS da Paraíba, não sou candidato no próximo ano. Sou um Cearense que cresceu em Pernambuco e escolheu a maravilhosa Paraíba como o local para fixar morada, quero contribuir na luta contra os coronéis que privatizam e fazem nosso povo sofrer, essas lutas não são feitas apenas no parlamento, por isso muitos não nos queriam no CRESS.

Espero que da mesma forma que, com um grupo forte, fizemos um Diretório Acadêmico de Serviço Social e um DCE de luta na Universidade Católica de Pernambuco, ou mesmo quando estive com outro grupo maravilhoso no Diretório Acadêmico de Ciências Sociais da UFPE, ou ainda, quando fui o delegado sindical mais votado quando trabalhei nos Correios, que possamos fazer um CRESS na Luta, Forte e Independente!

 
Forte Abraço e Muito Obrigado!


Tabela com quantitativo de votos e texto da Chapa 1 - "CRESS na Luta, Forte e Independente!", no http://www.cressnalutaforteeindependente.blogspot.com/

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

CONVITE – SEMINÁRIO POLÍTICO-ORGANIZATIVO

Há meses estamos em constante mobilização em defesa da saúde pública, das políticas públicas, com ações batalhas quase que diárias, no sentido de impedir que a enfrentando setores os que querem a privatização/terceirização do SUS e as demais políticas públicas.

Enfrentamos a truculência da Câmara dos Vereadores de João Pessoa e até o momento impedimos a entrega das políticas públicas ao setor privado. No estado, denunciamos abertamente o processo de privatização, obrigamos o Governo a tornar sua posição pública e debater com a população, denunciamos abertamente o processo de privatização, e na Assembléia Legislativa e que fosse decretada a inconstitucionalidade do projeto do Governo na Comissão de Constituição e Justiça. da Assembléia Legislativa da Paraíba.

Seguimos firmes e organizados nas diversas conferências estaduais, como na conferência de saúde e políticas para as da mulheres. Novas conquistas foram alcançadas, moções contrárias as privatizações foram aprovadas e delegados do movimento eleitos para Conferência Nacional de Saúde.

Todas essas conquistas foram possíveis devido à organização e a luta do povo da Paraíba, é preciso seguirmos organizados. Participe do nosso seminário político-organizativo em defesa do SUS e contra as privatizações.


Pauta:
1. Informes;
2. Avaliação da Conf. Estadual de Saúde e desdobramentos para Conf. Nacional;
3. Ações jurídicas e mobilização;
4. Documentário sobre o Processo de Privatização;
5. Aprovação da logomarca do Fórum;
6. Encaminhamentos.


Data: 16 de novembro de 2011
Hora: 18h às 21h

Local: SINTRICON (Rua: Cruz Cordeiro, 75 - Bairro Varadouro)

SEJA MAIS UM/A NA LUTA CONTRA A PRIVATIZAÇÃO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS.

--
FÓRUM PARAIBANO EM DEFESA DO SUS E CONTRA AS PRIVATIZAÇÕES.
Twitter: @ForumSaudePB
Facebook : Fórum de Saúde Paraibano

sábado, 12 de novembro de 2011

TV CORREIO: Liberdade de Imprensa ou Violação de Direitos?

Sexta, 11/11/11, cheguei ao trabalho pouco depois das 06h40 e fui recebido por um programa da TV Correio que passava na recepção: duas crianças, uma de 1 ano e 3 meses e outra de 2 anos e 6 meses, teriam sido (supostamente) estupradas pelo pai e uma delas havia chegado a morrer (a outra morreu horas depois).

Antes das 7h eu já estava dominado por uma angústia tremenda, via o rosto daquele pai exposto na TV, sendo coagido e denunciado sem direito de defesa, simplesmente olhei para um dos meus colegas de trabalho e questionei: “tomara que, caso não tenha sido esse rapaz, o rosto dele passe diversas vezes como inocente e injustiçado”. Parecia que eu estava adivinhando, os exames afirmaram que não havia indícios de violência sexual, as crianças haviam morrido por algum tipo de envenenamento.

No mesmo programa de televisão já referido, passou uma matéria sobre uma tentativa de estupro, nesta chegou ao ponto de dizer o nome da rua e o número da casa de um dos envolvidos. Isso é liberdade de imprensa? ALGUÉM PRECISA PARAR ESSES ABSURDOS!

Depois das 18h, em um programa de rádio, ouvi o locutor informar que o pai das meninas havia sido espancado pela polícia e demitido da empresa de ônibus que trabalhava logo após seu rosto ter sido exposto por trás das grades como um estuprador. Um trabalhador que, ao mesmo tempo, sofria a dor da morte de uma das filhas, a violência policial e o assédio moral da empresa na qual trabalhava. Nenhuma indenização no mundo pagará o sofrimento desse pai!

Solicitei aos órgãos competentes a investigação das “possíveis” irregularidades existentes no programa apresentado no dia 11/11/11. No mesmo documento sugeri que esse tipo de programa não seja exposto na recepção da unidade na qual trabalho em respeito as crianças, adolescentes e familiares ali atendidos.

A liberdade de imprensa não pode ser confundida com isso que alguns chamam de jornalismo. A “informação” não pode ser superior ao direito das pessoas, muito menos querer assumir o lugar o Poder Judiciário e sair julgando quem bem entender, pior, sem garantir o direito de defesa. LIBERDADE DE IMPRENSA NÃO É DESCUMPRIR A LEI!

Será que esse acontecimento foi um fato isolado? Será que esse pai foi a única vítima desse formato de programa? Quantos outros não são expostos como criminosos e humilhados em suas comunidades? ALGUÉM PRECISA PARAR OS VERDADEIROS CRIMINOSOS!

CONCLAMO aos leitores desse texto que FAÇAMOS UM MONITORAMENTO COLETIVO E DENUNCIEMOS AOS ÓRGÃOS COMPETENTES AS IRREGULARIDADES EXITENTES NOS PROGRAMAS DE TV!

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Ato - Câmara Municipal!

Companheiras/os


Soubemos a pouco que amanhã, (11/11) às 11h00 haverá uma sessão especial na Câmara Municipal sobre a Saúde na qual a Secretária de Saúde, Roseane Meira, prestará contas das ações da saúde ao Legislativo.

Vamos nos fazer presentes!

A nossa luta é todo dia!

Nossa saúde não é mercadoria!

--

FÓRUM PARAIBANO EM DEFESA DO SUS E CONTRA AS PRIVATIZAÇÕES.
http://www.forumsaudepb.org/
forumsaudepb@gmail.com
Twitter: @ForumSaudePB
Facebook : Fórum de Saúde Paraibano

terça-feira, 8 de novembro de 2011

X PARADA DA DIVERSIDADE: EXEMPLO DE FESTA E LUTA POLÍTICA.

Após dirigir pouco mais de 700km, vindo da comemoração dos 80 anos de minha avó e dos 10 anos da minha filha (1ª bisneta), cheguei na praia do Cabo Branco energizado para participar de um lindo dia de luta contra a homofobia. A orla estava tomada por crianças, adolescentes, adultos e idosos das mais diversas raças, credos e orientações sexuais, tod@s unidos em nome da diversidade e apoiando a aprovação do PL 122.

O querido Luciano (Presidente do MEL), representando o Fórum LGBT da Paraíba, abriu a X Parada da Diversidade com toda energia e alegria dos seus respeitados anos de militância política.

O outro Luciano (prefeito de João Pessoa), esse detestado por parcela significativa da população de João Pessoa, foi anunciado para falar e estranhamente foi antecedido pela Vereadora Sandra Marrocos, ficou claro que a Vereadora queria amenizar a impopularidade do Prefeito e abrir os caminhos. No final das contas os dois representavam a privatização das políticas públicas na cidade de João Pessoa e tiveram quase que nenhuma atenção dos presentes, apenas algumas palmas vindas dos que trabalham em seus gabinetes e algumas vaias, também poucas – sejamos justos, vindas dos militantes que lutam em defesa do SUS e contra as privatizações.

Além da fala do Prefeito e da Vereadora não ecoar, a X Parada da Diversidade contou com panfletos politizados e garantiu a presença de um carro de som da CONLUTAS, possibilitando o debate político em meio a bonita festa. A X Parada contou ainda com a participação de partidos como o PSOL e o PSTU que ergueram suas bandeiras sem a preocupação com o que pensarão os conservadores, e deixando clara a necessidade de ampliar a luta contra a homofobia e pela aprovação do PL 122, como vem fazendo o Deputado Federal do PSOL, Jean Willys, no Congresso Nacional e nas ruas.

Após a brilhante participação de Malu no cerimonial, Bruninho assumiu muito bem essa tarefa e convidou ao palco a Banda Brasis, que, como sempre, deu um verdadeiro show aos que abriram e fecharam esse lindo dia de luta contra a homofobia.

Aos que tentam desqualificar a X Parada da Diversidade dizendo ter visto apenas festa, eu lembro as palavras do Profº Roberto Efreen: “Um beijo LGBT em uma sociedade como a nossa é extremamente revolucionário”.

Parabéns ao Fórum LGBT e as entidades que o forma pelo bonito colorido de um dia de festa e muita luta.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Eugênia: LUTADORA E CARNAVALESCA!

No dia 1º de novembro (2011) fui parabenizar uma amiga muito querida e recebi uma notícia muito triste, fui informado que a companheira Eugênia havia falecido. Apesar do impacto e da saudade repentina, as lembranças que surgiram não foram da mulher forte nos muitos enfrentamentos contra as desigualdades sociais, também não foram as greves enfrentadas pela companheira no Metrô de Recife ou mesmo os duros debates no período que militamos juntos PSTU, lembrei “simplesmente” dos nossos carnavais!

Em meio a tristeza da partida da companheira Eugênia, um sorriso veio ao meu rosto! A lembrança que, quase que instantaneamente, surgia em meus pensamentos foram relativas a um carnaval do início dos anos 2000, quando diante de centenas de pessoas subíamos na porta - do bloco “A Porta”. Entre os plantões na barraca do carnaval, os frevos e as cervejas do dia, uma pergunta surgia: porque não deixam os homens subirem? Entre as muitas respostas das feministas presentes, coloquei uma máscara e desafiei alguém para subir comigo, não imaginei que a corajosa Eugênia aceitaria o desafio. Uma marca em nossos carnavais!

Sua garra e seu sorriso são marcas fortes!

Companheira Eugênia – PRESENTE!