Siga o Blog por E-Mail.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Vi o Futuro Presente: Alegre e Triste...

Hoje estive na ocupação da câmara dos vereadores. Quem pensou que o movimento contra o aumento das passagens tinha parado... Basta ler as notícias para perceber a força do povo na rua. Foram mais de 500 estudantes e trabalhadores, o maior ato até agora. Eu era um mero coadjuvante em meio aqueles guerreiros adolescentes!

O futuro estava na minha frente, foi a sensação que tive na ocupação da câmara. Quando vi um estudante secundarista do Liceu Paraibano dando um banho de realidade em qualquer dos presentes... Fiquei arrepiado! Era uma energia, uma pancada de realidade, que qualquer militante, mesmo os mais antigos, não conseguiria fazer uma fala tão verdadeira e tão ameaçadora aos poderosos empresários e governantes de João Pessoa (prefeito, secretários ou vereadores). Uma energia que nos faz acreditar cada vez mais na humanidade!

...

Ao chegar no trabalho tive um dos mais complexos atendimentos da minha vida, não que tenha sido diferente ou que a realidade dele (do adolescente) seja diferente de tantos outros massacrados pelo capital, pela crueldade da propriedade privada! Era um adolescente com 13 anos, imaginando ter 12 (não sabia a própria idade) e com um corpo aparentando 10 anos de idade, imagino que pela fome! Nunca frequentou uma escola, não fez (ainda) seu necessário tratamento de saúde pela falta de um pedaço de papel (sua certidão), não sabe o nome do seu pai e passa vários dias da sua vida nas ruas, esta é sua escola! A única vontade que tive foi chorar... CHOREI... AINDA CHORO!

O “grande crime” dessa “criatura” foi atingir a propriedade privada! Pulou uma cerca e pegou fios de cobre... Ao falar sobre os motivos, ele olhou em meus olhos com uma expressão que claramente dizia o quanto era obvia sua resposta: “para ajudar minha mãe e comprar bombom”... A maior dificuldade desse atendimento foi segurar as lágrimas!

Tudo que eu mais acredito é na humanidade e na possibilidade do fim da propriedade privada! Aquele garoto estava na minha frente por ter “furtado” uma empresa que já foi pública e por ter sido tratado como coisa, não como ser humano... Em meio a tristeza, fico feliz por naquele momento está lá e por ter outros profissionais competentes e coerentes por perto!


 
Morte ao capital!

Sigamos firmes e fortes acreditando na HUMANIDADE!

2 comentários:

  1. POis imagino a dor mesmo amigo! É uma licao que temos a cada dia, nao só da luta política na rua mas também da luta diária pela sobrevivência. Como esse garoto, existem muit@s outr@s. E o que me dói é isso saber, conhecer desde anos essa realidade e esse mundo não mudar em nada! Mas por isso que estamo aqui né?! Pra lutar pela mudança e por uma vida digna a todo ser humano, independete de cor, raça, sexo, orientação sexual, religião, nacionalidade, etc. "Fico feliz" (e tenho que colocar em aspas mesmo!!!) em saber que chorasse pois melhor assim do que se tornar indiferente diante essa realidade ! Por isso amigo, também compartilho essas lágrimas, outras e melhor ainda, compartilho contigo: cada grito (oral ou escrito) de indignação, cada ato de protesto e o sonho de que estamos aqui pra lutar por um mundo melhor e digno para homens e mulheres. Bjos amigo, se cuida muito. Te amo!!!!

    ResponderExcluir
  2. Tárcio, esse post seu em forma de depoimento, trouxe-me também alegria e tristeza, mas infelizmente, nos leva a refletir acerca das condições sociais e de como o capital nos devora e ainda somos, nos dois casos, reféns de um sistema cruel. Importante para nós que trabalhamos com essa realidade é sempre ter sua atitude semelhante a do estudante, que nos remete a frase atribuída a Che Guevara: "Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros." Bem como na situação do garoto, em que você agiu como penso que nós assistentes sociais devemos sempre agir, nunca endurecidos com o acirramento das injustiças, novamente recorrendo a Che: "Devo dizer, correndo o risco de parecer ridículo, que o verdadeiro revolucionário é movido por sentimento de amor." Grande Abraço!!!

    ResponderExcluir

Oi gente, comentem e façam sugestões! Abraço.