Siga o Blog por E-Mail.

sexta-feira, 26 de março de 2010

VOCÊ É MEU LSD

Chove

chove e não é pouco
Como também não o são
           meus pensamentos indecentes
Chove!
Chove insistentemente
Gotas e mais gotas uma, depois d’outra
Centenas, milhares e milhões...
A chuva continua a cair, firme e decidida
Acoitando-me o costado, gelando-me
O corpo até os ossos
Sinto você, tua presença é quando percebo
Do outro lado a cortina de água
Ela tentando ofuscar o brilho do teu
Sorriso turvando-me a visão
Diante dessa cortina que tenta nos separar
Sinto por um momento o sabor
Da importância
Ela quer tirar de mim tudo
Até esse sorriso que ferve-me o sangue
Diante da impossibilidade de tocá-la
Ou pelo menos vê-la enlouqueço
Tu que habita minha intimidade e conhece meus
desejos secretos
Sabe que a muito tento me reencontrar
          Ter a segurança de antes, a maturidade
conquistada a sangue
Reencontrar um EU que perdeu-se dentro de ti
agora vejo-me como uma folha dessa arvore
         que te abriga
Arrancada de seu habitar á força
         que desgovernada vem ao chão
Num balé doido dançando ao sabor
          de tuas vontades enquanto nuvens
          desabam sobre mim
E o sol covarde se esconde
          privando-me de admira-la
Sei que apesar da úmida solidão logo a verei
A magia do olhar e o esplendor do teu sorriso
Tens para mim um sabor lisérgico
         de desejos lindamente imorais
Um tesão alucinógeno
          com verdadeiras viagens coloridas
Linda
          Simples
                     Deliciosa

(Valter di Lascio)

Ps.: Poesia copiada do folhetim SÓ PRA SER (de Valter di Lascio), não foi mudada forma, palavras ou ortografia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi gente, comentem e façam sugestões! Abraço.