Siga o Blog por E-Mail.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

JOÃO PESSOA: CAPITAL INTERIORANA!

Antes que eu seja interpretado pelo título, ou que seja crucificado durante a quaresma... João Pessoa, capital que amo! Capital que escolhi para viver!

Hoje (25/02/2010), voltando do Almir, um dos poucos botecos simples de Tambaú, subi em um dos ônibus do monopólio da transnacional... logo que passei a roleta (com a passagem mais cara após a virada do ano) avistei uma cadeira vazia em meio a tantas pessoas em pé... Naturalmente andei até o até o local, obviamente sentei na cadeira vazia... não estava cagada ou vomitada.

Segui meu trajeto e quando percebi estava sendo observado por muita gente, eu não estava cagado ou vomitado, minha cabeça pensante (mesmo que não sempre) teimava em não entender... Pensante que sou, eu pensei... A cadeira estava vazia porque o rapaz usava uma bermuda desfiada e não se portava como um típico “Macho Paraibano”...

Logo percebi que os olhares repressores nada mais eram que olhares rotulando-me disso ou daquilo! Sem pestanejar eu virava com um olhar devoluto... As pobres criaturas viravam suas caras... Uns com vergonha do besta preconceito, outros com a vontade ser ou está abraçado com o belo jovem ao meu lado!
De imediato, lembro do meu trabalho... Adolescentes que cometeram atos infracionais... Nada de fiscalização das entidades de internação... Na maioria dos casos, sem local para tratamento de suas doenças... dependentes químicos tratados como criminosos! Internos em meio ao crime! Formatura para o crime!

Ao mesmo tempo, lembro das amigas e amigos negros, escanteados pelo racismo de outras capitais! Da quantidade de morte de adolescentes que assistimos durante os trágicos programas de meio dia... Ou dos assassinatos de mulheres e travestis em nossa capital paraibana! Pensava eu vinha morar em um lugar tranqüilo... Pensava eu que vinha morar em um lugar puro... Pensava eu que aqui seria diferente!

Desculpem minha ira... Ira que desejo à todos... Ira ao capital! Ira ao racismo! Ira à Homofobia!

João Pessoa, cidade maravilho que escolhi para morar... Cidade maravilhosa que escolhi para ajudar a transformar!

Tárcio Teixeira

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

O pior da chegada do Carnaval é saber que a quarta de cinzas está chegando...

Cinco dias de folia




A Segunda anunciava que a terça estava para chegar

A Terça ingrata anunciava o início do fim

As cinzas espalhadas em casa não permitiam meu sorriso



O Frevo das ladeiras de Olinda é cinza em meu coração

A Batida do Maracatú ecoa em meu peito

O Samba seguiu transformado em pernas bambas



Três dias de alegria

Dois esperando o fim

As cinzas não contam como alegria



Quilômetros de peregrinação

Litros de emoção

Quilos de tradição



Novos amigos

Velhos amigos

Beijos não vividos



Velhos amores

O meu amor

Amores não vividos



Entre mortos e feridos, seguem as cinzas

Segue as cinzas da quarta

Viva São Carnaval e os próximos carnavais!

(Tárcio Teixeira)