Siga o Blog por E-Mail.

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Praia de Tabaú... Serão milhares pela redução das passagens!

“João Pessoa, cada ano um aumento maior”

Emocionante! Em meio ao recuo que vive os movimentos sociais e forma dispersa que dizem ser a juventude de hoje, tivemos um segundo grande ato com ocupação da prefeitura e bilhetagem gratuita na Integração. Mobilizações que garantiram a realização de uma Audiência Pública sobre Transporte Público com o Prefeito Luciano Agra (por mais que muitos não saibam, esse é o nome dele) e a representante da STTRANS (Laura Maria Farias Barbosa) ficou de confirmar sobre a possibilidade de congelar as passagens até o dia desse debate coletivo.

Vi a juventude e populares construírem um ato emocionante, sem curvar ou titubear diante dos representantes da Prefeitura, da Polícia Militar ou mesmo da Milícia Privada contratada pelos Empresários. Esta última chegou a agir violentamente, em breve o movimento estará disponibilizando as fotos, esperamos que as medidas necessárias sejam tomadas.

Sabemos que tais conquistas só ocorreram pela força do movimento, e só serão consolidadas pela manutenção das mobilizações e pela participação massiva de toda população. Não ao aumento da passagem, R$2,10 é um roubo!

Por esse motivo, conclamo todos e todas para amanhã, na festa da virada, e durante toda a próxima semana, pintar seus muros, construir seus cartazes, ligar para as rádios, elaborar seus próprios panfletos, fazer camisas, utilizar a internet e manter o assunto nas rodas de conversa. Mostremos aos empresários e ao governo municipal que queremos respeito, e respeito é um 2011 com alimentação, educação, trabalho, transporte público de qualidade e passagem barata.

A festa na praia, que chama-se “João Pessoa, cada ano melhor”, amanhã passará a ser conhecida por “João Pessoa, cada ano um aumento maior”. Feliz 2011 com força para muita luta!

R$ 2,10 É UM ROUBO!



Agenda do movimento:

31 de Dezembro de 2010 – 22h – Busto de Tamandaré – MILHARES PELA REDUÇÃO DAS PASSAGENS;

03 de Janeiro de 2011 – 16h – Praça da Alegria (UFPB) – REUNIÃO AMPLIADA: ORGANIZANDO AS LUTAS PELA REDUÇÃO.

UMA PROPOSTA PARA O COLETIVO: Vamos lotar a caixa de e-mail e fazer muitas ligações para os principais responsáveis por esse aumento. R$2,10 é um roubo, redução das passagens Já!

Superintendente da STTRANS - Laura Maria Farias Barbosa

Telefone: (83) 3218-9314/ 3218-9315
sttrans@joaopessoa.pb.gov.br
Prefeito - Luciano Agra
Chefe de Gabinete
Coriolano Coutinho
E-mail: ccoutinho@joaopessoa.pb.gov.br
Telefone: (83) 3218-9797

AETC - JP

Rua: 13 de Maio, 103 - Centro
João Pessoa - PB
(83) 3221 9092

Se a Passagem Aumentar, a Cidade vai parar! Feliz 2011!

Não pensei que escreveria mais para o Blog em 2010, mas a Prefeitura de João Pessoa aprovou um aumento de mais de 10%, ou seja, cerca de vinte centavos em cada passagem. Para piorar, aprovou em uma reunião do conselho de transporte (ou algum nome parecido) sem convocar a única entidade representativa da sociedade, o Diretório Central dos Estudantes da UFPB.

Pode parecer pouco para alguns que não usam ônibus ou recebem salários maiores, mas para um dos estados mais pobres do Nordeste esse aumento é um roubo, e os mais coerentes apoiarão essa luta pela redução das passagens!

Ontem (29 de dezembro de 2010), quase 300 pessoas, entre estudantes, movimentos sociais e sindical, participaram de um ato público organizado pelo DCE da UFPB. Foram 10 mil panfletos distribuídos na Integração, ocupação da Prefeitura de João Pessoa e após isso todos participantes “pularam a catraca” (entraram em marcha sem pagar) na integração. O resultado de tal ato? Uma reunião com representantes da prefeitura e um novo ato público marcado para hoje (30 de dezembro de 2010), às 14h, na Integração.

A prefeitura pretende (ou pretendia, a depender de nossa luta) nesse natal presentear os empresários do transporte com mais alguns milhões de reais, mas muitas águas ainda vão rolar... Espero todos e todas no ato público de hoje (30 de dezembro), às 14h, na Integração.

Que os empresários paguem as contas! Não aceitaremos pagar seus financiamentos de campanha ou mega lucros! Redução das passagens JÁ!

Feliz 2011! Redução das passagens Já!

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Mais um Natal, mais uma Virada... Que seja de Esperança e muita Força!


Aos que acreditam em Cristo, Orixás, Buda, Maomé, Deus ou Deuses; ou mesmo que seja Ateu ou tenha alguma outra crença; desejo muita esperança em tempos melhores (de emancipação humana) e força para enfrentar as desigualdades sociais que seguirão no ano vindouro.

2010 foi, e será por mais alguns dias, um ano muito diferente, ao menos em nossas insignificantes individualidades (perto do que é a humanidade). Para alguns para melhor, para outros para pior, e ainda existem os que seguem “na mesma” mesmo nas diferenças. Na totalidade segue a mesma desigualdade social, mesmo tantos milhares tendo saído da tão falada linha da pobreza, a diferença entre os mais ricos e os mais pobres fica a cada dia maior, além dos tantos outros bilhões que seguem pobres ou miseráveis.

Tive um 2010 de muitas mudanças: de endereço, emprego, no tempo para os estudos e nas relações pessoais; não estive presente como gostaria na luta por mudança, mas tenho certeza que pude contribuir de alguma forma. Aprofundei um pouco do que ainda pretendo saber sobre a Paraíba; li e escrevi como nunca, ao menos em quantidade posso garantir; e como outros tantos, vivi minhas contradições. Definitivamente, 2010, assim como os outros 33 natais e viradas de ano (contando com a atual), foi um ano de muito aprendizado, um importante recomeço em minha vida.

Foram muitas pessoas maravilhosas que nos anos de 2009/2010 passaram a fazer parte de minha vida e morar em meu coração, são pessoas que pude conhecer no mestrado, nos meus últimos dois empregos, os que ingressaram na família (sangue e afinidade) e os amigos de minha companheira (hoje também meus amigos). Não preciso aqui remeter aos tantos que já faziam (e ainda fazem) parte da minha curta história. Nos últimos 30 dias, em meio a tabulação de minhas entrevistas e ao esboço dos três capítulos iniciais de minha dissertação, pude reviver minha família e perceber o quanto seguem perto e firmes para apoiar e acolher.

Como não falar no pós eleição? Pois bem, teremos um ano de novidades (será?), não de mudanças estruturais, mas novidades. No Governo Federal teremos a primeira mulher presidente, não é com alegrias que acredito que ela será igual a todos os outros homens que governaram o nosso país, não existirá participação popular e a diferença entre os mais ricos e os mais pobres seguirá cada vez maior (gostaria muito que fosse diferente).

Na Paraíba não acredito ser diferente, nos últimos dias já vi gente do PMDB de Maranhão assumir secretaria (será que ouvi errado?) e Ricardo dizer que as obras paradas é devido os salários dos servidores, para um bom entendedor: arrocho salarial! Além do mais, esse projeto é parte de um mesmo projeto nacional (PT, PMDB, PC do B, e outros P´s bem elitizados). Porém, em meio a esse governo existem muitos técnicos de alta qualidade indicados para funções de confiança, entre estes alguns que simplesmente jogam as regras impostas em nome de seus “empregos” ou de seus outros interesses (pessoais ou políticos). Fico feliz de saber que existem outros (as) tantos que fazem diferente, dão o seu melhor tecnicamente e não calam diante das diferenças, esses (as) merecem nosso respeito.

Após a defesa da minha dissertação não tenham dúvida que estarei ainda mais próximo do debate e das ações políticas, não só como militante partidário do PSOL (Partido Socialismo e Liberdade), mas aprendendo com os diversos segmentos que vejo realmente construir as lutas sociais em nosso estado, a exemplo da juventude que enfrenta os donos da empresas de ônibus (vejamos quem eles financiaram nas eleições e quem vota com eles no conselho de transporte); ou dos servidores, municipais e estaduais, que cotidianamente enfrentam gestores pouco interessados em respeitá-los.

No Serviço Social é urgente a organização da categoria, vejo que a atual gestão do CRESS/PB organizou a “casa” e vem ampliando o contato com os assistentes sociais. Essa é a tarefa do próximo período, mobilizar e fortalecer uma das categorias mais envolvidas com os problemas do nosso povo, mantendo a independência diante dos governos e seguindo um dos princípios mais ricos do nosso Código de Ética: “Opção por um projeto profissional vinculado ao processo de construção de uma nova ordem societária, sem dominação-exploração de classe, etnia e gênero”.

Tenho certeza de ter feito a escolha certa em 2010 e de que 2011 será o ano de iniciar a colheita e seguir plantação. Forte abraço e que tenhamos um 2011 melhor que 2010!

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Da Ilha ao Continente: o mesmo mundo capitalista.

Estivemos, eu e minha companheira, seis dias distante da nossa rotina. Próximos das belezas naturais mais maravilhosas do planeta: entre planícies e montanhas, golfinhos e tubarões, mergulhos e trilhas naturais e históricas; peixes, os mais deliciosos; cervejas, as mais geladas; leituras, só a dos cardápios.

Porém, o paraíso da Ilha de Fernando de Noronha, é também parte da história da humanidade, do desenvolvimento das forças produtivas, da desigualdade social, da acumulação capitalista. A televisão nos unia ao continente, nos bombardeando com as notícias da ocupação do Complexo do Alemão; o custo de vida e falta de saúde de qualidade, principalmente para população local, nos ligava as desigualdades da nossa linda João Pessoa e de todo mundo capitalista.

Após um lindo mergulho na Praia do Sancho, com tartarugas, lagostas e tubarões, descobrimos que o hospital da Ilha não faz parto, as mulheres, sem diárias ou hospedagem, precisam ir para Recife ter seus filhos, assim sendo negado diversos direitos concedidos aos nativos (concessão de moradia e “visto permanente” aos pais e seus filhos), além do direito a saúde claro.

Como não podíamos passar seis dias comendo em restaurante ou lanchonete, devem imaginar o absurdo dos preços, resolvemos fazer uma “minifeira” no mercadinho, o mesmo que os moradores freqüentam. Para ficar em exemplos básicos, uma garrafa de cinco litros de água custa R$ 8,00 e um ovo que no continente compramos uma bandeja com trinta por menos de R$ 5,00, na Ilha a unidade custa R$ 0,50. Nesse dia descobrimos porque comem tanto peixe, e olhem que nem falei o preço da carne. Mesmo assim, tivemos sorte em descobrimos alguns locais menos absurdos.

Imaginem depois de dez horas contemplando paisagens maravilhosas, ligar a televisão – não sei para que fizemos isso. Um choque de realidade, uma ocupação midiática e mentirosa no Complexo do Alemão, Rio de Janeiro. Obviamente queremos paz no Rio e no mundo, mas não uma paz negociada com o tráfico e com patrocinadores das olimpíadas; não uma paz de repressão aos moradores; não uma paz que transfere o tráfico para outros estados do Brasil, como em nossa Paraíba já repleta de extermínio de jovens, com presença de “traficantes ilustres” (como os filhos de Fernandinho Beira Mar) e falando em implementar uma unidade pacificadora com o apoio da Polícia Militar do Rio de Janeiro. Definitivamente, não é mera coincidência!

Se forçarmos um pouco, e nos determos na “matrix”, certamente ao pisar na Ilha nos sentiremos no mundo da fantasia, no paraíso, ou qualquer outro nome que queiram. Quanto ao valor pago: amarrando-se por uns meses, antecipando e ficando atento às promoções das empresas aéreas, levando umas coisinhas na bolsa e descobrindo “os canais” logo no primeiro dia... Provavelmente seja mais possível que impossível chegar na Ilha da Fantasia.

Aproveitamos ainda para deixar um abraço especial às pessoas maravilhosas que conhecemos na Ilha, tanto moradores e profissionais que nos receberam muito bem, como visitantes que tivemos contato. Só engrandeceram ainda mais nossos dias.

Um novo porém... Não vivam eternamente na “matrix”, lembre que enquanto existir propriedade privada não existirá ilha da fantasia.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Luar

Luar



Porque seu nome é assim?!

Quis homenagear a poesia

Homenagear o poeta

Homenagear a noite

Homenagear a lua

Homenagear o que havia de mais belo até sua chegada

Já namorei sob o luar

Tomei muitas decisões ouvindo Raul

Andei por andar, curtindo a beleza da noite do Recife

Grandes fontes de inspiração

Hoje pequenas perto de sua beleza.

(Tárcio Teixeira)

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Poesia...

Passando um pouco (alguns instantes) das eleições, aproveito para postar um pouco do que estará em "Labirintos Dialético da Paixão", livro de poesias que espero lançar em 2011.

Estou nesse momento lançando uma campanha de vendas antecipadas e doações vonluntárias para publicar "Labirintos Dialéticos da Paixão". A seleção das poesias foram feitas pela poetisa Rosa Negra (Magna Katariny), capa da artista plástica Anita Freitas, apresentação de Alexandre Santos (Presidente da União Brasileira dos Escritores) e arte do "Poeta Marginal" Eduardo Monga. Espero que gostem do conteúdo também :)

Quem puder e quiser contribuir basta enviar um e-mail (tarciohteixeira@yahoo.com.br) dizendo como pode ajudar.

Abração!



Cautela

videoComo eu gostaria de saber se seu olhar é para mim

Como eu gostaria de saber se seu sorriso é para mim

Se suas mensagens são para um amigo ou para uma paixão

Se você não pode ser minha

Eu quero ser seu!

Se eu não posso sentir o perfume dos seus cabelos

Que você tenha seus cachos acariciados por mim

Se eu não posso lhe ter em meus braços

Que você seja abraçada por mim


Por medo de perder o pouco que tenho, não usarei da minha pouca coragem

Por medo de perder o pouco que tenho, eu correrei o risco de não fazer a sua vontade

Já sabia que tinha medo

Descobri que tenho muito medo

Queria muito ir além do seu olhar

Mas com cautela vou parar onde dá para enxergar

domingo, 31 de outubro de 2010

Mudança ou Continuidade: o que pede a Paraíba e o Brasil?

      Cheguei na Paraíba pela primeira vez em 2007! Não conheci a João Pessoa de antes, mas percebia a alegria das pessoas em comenta sobre a mudança ocorrida na cidade com a entrada do prefeito Ricardo Coutinho. Ainda não votava aqui quando vi o prefeito ser reeleito com mais de 70% dos votos, que ao mesmo tempo era assustador por uma quase unanimidade e positivo por não serem apenas votos em Ricardo, mas contra “O NADA” que existia até então.

      Nesse intervalo voltei para Recife e em menos de um ano escolhi voltar para João Pessoa e construir minha vida ao lado de minha companheira nesse Estado maravilhoso, de pessoas fantásticas. Agora de volta e votando na Paraíba, em uma seção super apertada e demorada, espero contribuir com a vontade de mudança das pessoas que aqui encontrei, por sinal, bem diferentes – para melhor - da minha primeira estada.

 
      Não acredito na democracia burguesa (obviamente reconheço seu avanço frente as ditaduras que já tivemos), mas acredito nas pessoas que nessas eleições disseram não ao atraso das calunias religiosas difamatórias, ao coronelismo ainda presente em nossos dias, ao uso descarado da máquina pública; isso tudo bem mais do que dizendo sim aos candidatos eleitos para governar o Brasil e a Paraíba.

      Nós brasileiros amadurecemos a cada dia! E mais que votos, somos pessoas que pensam e querem uma vida melhor, não de uma forma individualista, mas para todos. Acredito que nos próximos anos estaremos firmes para defender nossos direitos e dizendo não para qualquer injustiça presente e futura. Não cairemos nas desculpas de culpar os governos passados ou pedidos de trégua para ajustar a casa, desculpas históricas. Assim como não podemos permitir: a entrega da previdência pública; derrame de recursos para dívida pública; caçados no governo; caça aos servidores e seus direitos (como feito aos federais e servidores de João Pessoa); ou um governo de praças e asfalto.

      Parabéns ao que precisa ser parabenizado e força na oposição que precisar ser feita!

sábado, 16 de outubro de 2010

BRASIL: um 2º turno de mentiras e coação!


31 de outubro! Nesse dia faço 33 anos... Amigos, colegas, conhecidos, parentes, desconhecidos e seja quem mais estiver lendo... Não sejam injustos ao pedir que em uma data tão especial eu vote em Dilma ou Serra, dois projetos já conhecidos, e em nada favorável aos trabalhadores! Mereço presente melhor.

Obviamente não farei um debate principista de acusar ou desrespeitar os companheiros que decidam apoiar Dilma. As pressões sobre a militância de esquerda estão sendo algo sem precedentes. Tudo bem que nos coloquemos absolutamente contra os métodos utilizados pelo que existe de mais atrasado nesse país, o bloco DEMOcratas e PSerraDB faz uma campanha de mentiras e com o que tem de pior, ou mais atrasado, em determinadas religiões. Mas daí a nos culpar por uma possível derrota de Dilma, paciência! 8 anos de pau no lombo, ou 16 somando os de FHC ou séculos se olharmos para toda história, em algumas semanas querer pintar-se de esquerda para ganhar meu voto, e o de tantos outros, para essa aliança doida com o Capital... Paciência!

Caso venha a acontecer uma derrota do PT, não foi nada mais que por suas próprias posições: o derrame de recursos no ensino privado em detrimento de migalhas ao ensino público; ou quem sabe pela ocupação no Haiti; loteamento da Amazônia; a não realização da tão prometida reforma agrária; pode ser ainda pelos bilhões entregues ao FMI e a falácia do fim da dívida pública. Poderíamos seguir com dezenas de outras acusações, mas gostaria de lembrar apenas de mais uma, a reforma da previdência que nem FHC conseguiu realizar e lá foi o PT de Lula, destruir direitos. Sobre o outro lado, estou com a unidade possível dentro do PSOL, NENHUM VOTO EM SERRA! Chega de repressão, privatização e negação de direitos.

Viram o debate da BAND? Ninguém responde nada, só palanque e ataques bem parecidos: “vocês privatizaram todo o país” (Dilma) x “vocês privatizaram dois bancos e até o sistema de esgoto no interior de São Paulo” (Serra); “você é a favor aborto” (Serra) x “você quem regulamentou o aborto” (Dilma); “vocês são contra o bolsa família” (Dilma) x “nosso governo criou o bolsa família, vocês copiaram” (Serra); “nós fizemos X casas” (Dilma) x “não entregaram nem 1/3, já nós entregamos X casas em São Paulo” (Serra)... É o 2º turno do quem promete e acusa mais, mas a mesma proposta para política econômica, ou seja, abraçar as elites!


Aos que acreditam em uma posição tática no 2º turno, aos que votarão nulo ou branco, aos que justificarão ou estarão na praia no dia 31 de outubro, respeito a opção de voto de cada um! Obviamente acreditando que, independente desse segundo turno, seguirão na luta em defesa dos trabalhadores. Só não sou favorável ao “famoso” voto útil (útil para quem?), no menos ruim (para o mercado financeiro?), ou ao debate de quem faz mais bolsa família e promete mais (estão empatados). Assim, gostaria que também respeitassem o meu voto, ou os meus 33 anos!

Abstenção, “Recusa voluntária de participar de qualquer ato” (Dicionário Aurélio); Coagir “1. constranger. 2. Obrigar usando de violência; força” (Dicionário Aurélio). Nego (para o meu voto) a opção de recusar participar do dia 31, nesse dia votarei contra o pagamento da dívida pública, pelo fim dos latifúndios, com a reforma agrária, pela retirada das tropas brasileiras do Haiti, para que acabe o fator previdenciário e por muitas bandeiras históricas ou recentes erguidas pelos lutadores sociais. Como é impossível negociar esse programa com qualquer dos candidatos que temos no 2º Turno, VOTO NULO! Mas como falei antes, respeito os que vão votar de outra forma, COAGIDOS pela aparente falta de opção. NENHUM VOTO EM SERRA!

Forte Abraço e Feliz 31 de outubro!


segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Eleições 2010: um balanço inicial!


Fui votar às 8h da manhã e passei 58 minutos na fila. Os idosos tiveram o Estatuto do Idoso rasgado pelo TRE, preferencial só com 65 anos e não 60 com diz a lei (ao menos entendo assim), estes sofreram bem mais que eu com as filas. Ainda antes de entrar no prédio, fui recebido por um candidato “Sujão” que arremessava os “santinhos” pela janela do seu “carro alegórico”, antes fossem “Rosas” como sugeria o nome do candidato da coligação de Cunha Lima. Na saída uma definição do que muitos chamam de Cidadania, uma senhora perguntou à outra se ela já havia votado e a resposta da colega diz muito: “já perdi o meu valor!”.

O descrédito de uma campanha chata e fria marcou uma eleição de projetos administrativos e sem o devido debate político, este feito por poucos candidatos majoritários e alguns proporcionais. O resultado disso, em nome do descrédito, é que o congresso ganha o reforço do Palhaço Tiririca para tentar fazer piada com o povo e ainda o de Romário para tentar driblar os trabalhadores, sem contar que quase o Netinho nos faz sambar.

Governadores reeleitos, essa é outra marca dessas eleições! Será o balanço positivo de governadores em todo Brasil? Ou seria o uso abusivo da máquina pública? Eu fico com a segunda opção, estando os votos sendo comprados pela legalidade dos parcos programas assistenciais ou assistencialistas.

Plínio de Arruda Sampaio consegue 881.432 votos e garante o debate político no 1º turno, trazendo temas importantes como Reforma Agrária e Auditoria na Dívida Pública. Agora, em todo o país, o 2º turno será uma eleição de promessas administrativas e a mesma política econômica, uns votarão e farão campanha pelo menos pior, outros contra alguém, e ainda existem os que farão campanha Contra o Pagamento da Dívida Externa e por Reforma Agrária! Por outro lado, o 2º turno é prova que os trabalhadores brasileiros estão prontos para resistir, colocam-se contra a reforma da previdência ou entrega da Petrobras preparada pelos governos do PSDB (Fernando Henrique/Serra) ou PT (Lula/Dilma).

No cenário institucional nacional, seguindo a resistência popular, o PSOL fez dois Senadores (Randolfe- AM e Marinor- PA) e manteve três Deputados Federais no Congresso Nacional. Nas Assembléias Estaduais foram reeleitos os Deputados Estaduais Marcelo Freixo (Lutando contra o narcotráfico no RJ) e Carlos Giannazi. Tivemos ainda a importante eleição da Companheira Janira Rocha e o Deputado Estadual mais bem votado no Pará, quase 20 mil do segundo lugar (contagem ainda em andamento). Não será fácil retirar direitos! Fincou-se a resistência!

Seria muito bom saber que o 00,00% de Cássio Cunha Lima é o resultado final, mas na real o judiciário deixou para depois a decisão do Senado na Paraíba, podendo assim decidir levando em conta a correlação de forças pós eleições em todo o país. Não sou mais tão inocente para acreditar na suposta Independência do Judiciário.

Ainda quanto aos Senadores da Paraíba, não poderíamos esperar mais que o resultado apresentado, vitória da máquina eleitoral. O que muitos não esperavam era que os candidatos do PSOL, Marcos Dias e Edgar Malagodi, rompessem a barreira dos 20 mil votos e garantisse um debate político no guia eleitoral e nos debates rádio e televisão, consolidando assim novas lideranças e alternativas políticas na Paraíba.

Quanto a Assembléia Legislativa da Paraíba, vai seguir a palhaçada de antes independente de quem ganhar, basta olhar a composição de, salvo engano, 20 (PMDB, PT, PSC, PR, PSL, PP, PTN e PT do B) para “Maranhão Roussef” e 16 (PSB, PSDB, DEM, PTN, PDT e PPS) para “Ricardo Cunha Lima”.

Nelson Júnior, candidato ao governo pelo PSOL, mesmo contra toda a máquina (pública e privada) garantiu o debate político nas eleições estaduais e obteve com muita dignidade e coerência política a marca de 12.459 votos, sendo o terceiro candidato mais votado, levando as eleições ao 2º turno e consolidando um trabalho aberto na campanha de Marcos Dias nas eleições para prefeito de João Pessoa. O PSOL consolida-se como ferramenta de luta na Paraíba! Triste é olhar para o 2º turno e não perceber diferença política entre “Ricardo Cunha Lima” e “Maranhão Rousseff”, apenas as administrativas obviamente. Admito minha alegria em saber que o PSOL está consolidado na Paraíba como alternativa política e que os trabalhadores buscam mudança.

Fico feliz ao saber que em Alagoas Collor não foi eleito, na Paraíba Efrain foi reprovado eleitoralmente, no Ceará Tasso Jereissati, em Pernambuco Jarbas Vasconcelos, entre tatos outros em todo Brasil. De outro lado vemos no topo das listas Bruno COVAS, Ana ARRAES, EFRAIN filho, RENAN Filho, Jaqueline RORIZ... Poderíamos escrever ainda bem mais que cinco parágrafos como nomes dos “filhotes de Rosimery”, mas acredito que já entenderam o recado!

Sempre acreditei que a eleição é um mecanismo importante, felizmente não é o único, assim como não é a mais eficaz para a classe trabalhadora. Saber da existência de outros mecanismos é o motivo para manter sólida a expectativa por mudança, só a luta muda a vida. Todo apoio aos/as lutador@s sociais que ainda resistem!

(Tárcio Teixeira)

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Corrigindo...

Corrigindo!

Calaço dos Correios nº 5005!

Fragmentos Eleitorais...

Oi Povo,

Estamos na reta final de campanha, espero que VEJAM os debates, LEIAM os programas de governo, VEJAM os guias http://bit.ly/amGnqX (Senador Marcos Dias contra o preconceito- 501)... Não sigam ninguém por siguir ou por ser o menos ruim...

Parabéns à TV Tambaú por ter convidado todos os cadidatos ao governo para o debete do dia 23 de setembro de 2010. Uma vaia ao Governador Maranhão por ter, assim como Dilma, faltado ao debate do SBT. Que todos questionem a Globo e os demais canais de TV se não convidarem todos os cadidatos para os próximos debates.

Estamos na reta final da campanha, cada um de nós já somos bem grandinhos para saber e dizer a verdade!Desde a última eleição para prefeito de João Pessoa, com Marcos Dias, que esse Estado passou a ver a possibilidade de mudança. O Professor Nelson Junior segue a mesma linha, a da mudança!

Esses são meus candidatos:

Presidente- Plínio de Aruda 50;
Governador- Nelson Junior 50;
Senador- Marcos Dias 501;
Senador- Edgar Malagodi 502;
Dep. Federal- Calaço dos Correios 5050;
Dep. Estadual- PSOL 50.

Forte Abraço e até depois das eleições. Volto antes apenas se alguma grande aberração (além das que todos já estão vendo) acontecer.

Forte Abraço.
Tárcio Teixeira

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

“É ASSIM MESMO” É UMA BEXIGA!

“É ASSIM MESMO” É UMA BEXIGA!




Ai, ai, ai... Já sentiram vontade de jogar tudo para o ar? Ficou sem sentir sentindo em um possível título de mestrado ou aprovação em seja lá o que for? Teve vontade de parar de acreditar na mudança? Essa semana ouvi muito a famosa frese: “você é muito jovem, um dia vai perceber que as coisas são assim mesmo”. Minha vontade era de começar esse texto com um PORRA bem grande, mas não vou dizer (ou escrever) palavrão, sempre serei muito jovem para minha mãe brigar comigo!


Não é fácil olhar para o lado e perceber pessoas e partidos que sempre estiveram ao lado dos Trabalhadores, atualmente com posturas altamente conservadoras. É grande a dor (na carne mesmo) de perceber antigos lutadores hoje ao lado de Fernando Collor de Mello, Cassio Cunha Lima ou José Sarney. Tudo isso em nome de um “é assim mesmo, você precisa entender que...”. Maior ainda é a dor saber que jovens lutadores acreditam nisso!

 
Esses dias minha vontade foi de jogar tudo para o ar! Viver minha vida! Acordar com a cabeça tranqüila e ir para praia caminhar, ou até mesmo acreditar em bandeiras do tipo “é assim mesmo, você precisa entender que...”. Seria mais tranquilo e eu conseguiria dormir mais alegre com os números das pesquisas eleitorais e a possibilidade de um capitalismo menos perverso. Como diria Raul, “pena não ser burro, não sofria tanto”.

 
Estou feliz por ter sido apenas desespero passageiro de quem vive o cotidiano em um dos Estados mais lindos e mais sofridos do nosso País. De quem vive o dia em um órgão que muitos acreditam ser uma alternativa verdadeira de impor um capitalismo menos perverso. Uma vida em que a maioria das pessoas dizem que “é assim mesmo, você precisa entender que...”.

 
Não sou mais tão jovem assim, já não acredito mais em Coelhinho da Páscoa ou Papai Noel... Aprendi a viver o mundo real! O concreto! Nesse real olho para o lado e vejo a contradição! Vejo minha pequena de 8 anos dizer “quero ajudar as pessoas papai”! Vejo outros com mais de 80 dizer que o “não tem que ser assim, pode ser diferente”! Vejo a possibilidade (não profecia) de destruição do capital!

 
Alegro-me por não viver na Matrix! Alegro-me por não ter sido consumido pelo “é assim mesmo” ou pelo mundo do “menos pior”! Alegra-me perceber o sentimento de indignação pulsar no coração de muitos lutadores que pensam para além de uma mera eleição!

 
Alegra-me sentir pulsar no peito de milhões de homens e mulheres, de 8 ou 80 anos, a vontade de lutar contra o capital e não se curvar em nome do “é assim mesmo”. Façamos uma campanha...

Sejamos eternos jovens em luta contra o “é assim mesmo”!

sábado, 21 de agosto de 2010

Lembrando um dos primeiros escritos :)


CONTATOS

Esforço físico
Esperar o fácil
Nada fácil
Assédio sexual
Corpos apertados
Difícil penetração
Alguns com excitação
Outros com nojo e rejeição
Conversas alegres ou reclamação
Pessoas que levam e são levadas
Ócio sem emoção
Momentos de educação
Suor em alguns corpos
                                                    Cansados da movimentação
                                                    Quero sair
                                                    Não querem deixar
                                                    Puxo bruscamente o meu corpo
                                                    Suado
                                                    Cansado
                                                    Agradeço
                                                    Desço
                                                    Detesto ônibus lotado

                                                    (Tárcio Teixeira)


 
Ps.: Imagem retirada da internet (http://www.nosrevista.com.br/), mais precisamente de texto sobre os preços abusivos das passagens.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Tárcio Teixeira: 10 anos como Assistente Social!

Tárcio Teixeira: 10 anos como Assistente Social!

Antes de falar sobre uma data tão marcante em minha vida, aproveito para parabenizar tod@s Assistentes Sociais pela conquista da jornada de trabalho de 30h semanais no Senado, foi um grande presente para meus 10 anos de formado... mas não acabou, agora é lutar para que o Presidente não vete, e seguir firma pela aprovação do piso salarial! Agora sim, divido com vocês um pouco dos meus 10 anos como Assistente Social.

 
Nasci em 1977, ano do “Dia em que a Terra parou”, isso mesmo, em meio ao ainda não sucesso de Raul Seixas. As lembranças da infância fogem sempre que tento mergulhar nessa etapa de minha vida, mas lembro de algumas coisas, e é a eleição indireta de Tancredo Neves é uma das mais marcantes, obviamente não pelo debate político e as críticas quanto ao processo, mas a alegria com que as pessoas saiam às ruas do Sertão dos meus avós maternos (Mombaça) comemorando aquele momento como a vitória das “Diretas Já”, mesmo sem eleições diretas. Já na adolescência uma das primeiras coisas que surge em meus pensamentos, foi o ano de 1992, quando eu gazeava pela primeira vez, o objetivo era acompanhar uma passeata do “Fora Collor”, aqui também não entendia muita coisa, mas já consegui perceber que algo importante acontecia, e tinha que participar. 1996, iniciei o curso de Serviço Social na Universidade Católica de Pernambuco, descobri que tinha muito para aprender, e muito além da academia, essa lição segue até hoje.

Muita coisa acontece em uma década! Há exatos 10 anos (11 de agosto de 2000) eu estava assinando minha colação de grau, muitos de nós ainda comemorávamos o primeiro decênio do Estatuto da Criança e do Adolescente, e eu comemorava alegremente minha formatura, mesmo desempregado, após tentar ingressar no Tribunal de Justiça de Pernambuco- TJPE por concurso público!

O primeiro emprego como Assistente Social? O de professor substituto da Universidade Federal de Pernambuco, traumático pela pouca formação e nenhum (ou pouco) apoio dos colegas professores mais experientes, e assoberbados de atividades... criticado por muitos, mas convicto da necessária “honestidade intelectual”, optei por trabalhar na lanchonete do meu tio durante a madrugada. Nesse período eu fui, e serei sempre, pai da minha lida e maravilhosa Luar!

Com a noite aprendi tanto quanto na faculdade, um complemento para o que viria depois, o Sistema Prisional de Pernambuco e o Programa Sentinela, onde fiz muitos amigos e aprendi bastante com estes e com meus chefes imediatos (Célio Brasileiro e Marcelo Teles). Espaços que permitiram uma apresentação, de forma mais ampla, do Assistente Social Tárcio Teixeira ao tão temeroso “Mercado de Trabalho”, abrindo assim as portas para um dos espaços que mais gostei de trabalhar até hoje, o respeitado Centro Dom Helder Câmara de Estudos e Ação Social- CENDHEC, aqui pude conhecer Pernambuco do Litoral ao Sertão, desenvolver inúmeras habilidades e aprofundar o conhecimento sobre os Direitos Humanos, mais especificamente os relacionados as Crianças e Adolescentes Vítimas de Violência, aqui tive grandes professores, em especial meu Amigo Ricardo, assim como uma grande Assistente Social, Valeria Nepomuceno.

Ainda trabalhei com Jovens, como educador de Desenvolvimento Pessoal e Social, simplesmente apaixonante. Infelizmente, os contratos precarizados, em que muitos de nós Assistentes Sociais estamos submetidos, fez eu dedicar boa parte do meu tempo ao “estudo de concurso”, pouco enriquecedor intelectualmente e nada democrático, ao contrário do que pensam alguns.

Nunca pensei em sair de Recife, quando menos espero, meu caminho foi a maravilhosa Paraíba, “virei” Assistente Social de empresa (Correios), aqui, além de um povo guerreiro e lutador, conheci uma Assistente Social muito especial em minha vida, Secundina, acho que nem ela sabe quanto aprendi naqueles “caminhos e descaminhos”. Um ano e oito meses depois cheguei onde queria desde 2000, fui nomeado Assistente Social do TJPE, mais gente massa e um trabalho bem perto do que gosto... não foram oito meses completos, a Paraíba já havia conquistado essa “alma cearense criada em Pernambuco”. Aqui estou, Assistente Social do Ministério Público da Paraíba, mais perto ainda do que gosto de fazer e ainda longe do que deveríamos ganhar.

Em meio aos últimos dois anos, após finalmente passar em concurso, pude dedicar mais do meu tempo em tentar ficar um pouco mais “sabido”, graças a insistência e ao apoio de minha companheira (esse ano fizemos bodas de flores), entrei no mestrado em Serviço Social da Universidade Federa da Paraíba- UFPB, outr@s grandes amig@s, uma orientadora maravilhosa, e a aproximação de outros que já faziam parte de minha vida desde a graduação, hoje professores da UFPB e amigos que admiro.
Sou apaixonado pelo Serviço Social e por ser Assistente Social, mesmo com as muitas contradições da profissão e esperando que um dia tenhamos uma sociedade em que esse ela não precise existir, ou tenha um caráter completamente diferente do atual.

Obrigado pelo apoio de tod@s, que venham os próximos 10 anos, seja onde estivermos, mas juntos em “projeto profissional vinculado ao processo de construção de uma nova ordem societária, sem dominação-exploração de classe, etnia e gênero”.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

(In) Justiça Paraibana!

(In) Justiça Paraibana!



Queria muito estudar... mas “eles” não permitem! A justiça, “garantidora dos direitos e da cidadania”, não garante nada, e ainda obriga que eu dedique parte do meu tempo as linhas que seguem.

Não sei se todos sabem, mas a Defensoria Pública da Paraíba está há quase um ano em greve (ou pouco mais); os Oficiais de Justiça também estão parados; o Tribunal de Justiça da Paraíba passou mais de um mês em greve, os servidores foram ameaçados, tiveram sua “feira, saúde e educação” cortadas pela metade, devido corte dos salários; e o Ministério Público da Paraíba além de negar aos servidores aumento já aprovado pela Assembléia Legislativa, implementa via AI-15 o ponto eletrônico para servidores.

Porque que será o empenho em acabar com a greve do TJPB e ao mesmo tempo nem ligarem para os Defensores Públicos? Quem são os usuários da Defensoria? Obviamente os trabalhadores massacrados em seu cotidiano, sendo assim, preferem também massacrar os Defensores. Assim segue a “garantidora dos direitos e da cidadania”.

Faltava só uma importante autoridade, em página oficial de determinada instituição, afirmar que a “[...] cultura do brasileiro, de um modo geral, é de cuidar da coisa pública com indiferença [...]” e para mudar isso o órgão toma a “[...] iniciativa de colocar o ponto eletrônico”. Se essa afirmação fosse da “garantidora dos direitos e da cidadania”, eu imagino que tal afirmação seria antecedida de convocação dos concursados, ampliação do quadro funcional, garantia de estrutura de trabalho e salários dignos, não uma diferença de mais de 20mil entre o menor e o maior salário, isso no mínimo, para só aí começar a pensar em imaginar ouvir que os servidores cuidam “da coisa pública com indiferença”.
Enquanto isso a Paraíba é líder em violência contra a mulher, assassinato de jovens e uso abusivo de drogas na juventude. E assim segue, começando de seus órgãos, a “garantidora dos direitos e da cidadania”...


(Tárcio Teixeira)

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Mudar e Transformar... Olhe o Aurélio antes de Votar

Mudar e Transformar... Olhe o Aurélio antes de Votar!

Em uma fase de tantas atividades, eu havia prometido não escrever nada no blog até depois de 11 de setembro, tanto que nem escrevi sobre o São João tão agradável que tive ao lado de minha companheira e minha filha, inclusive em uma noite maravilhosa na Granja Pitumiri, com direito a fogueira, quadrilha, tudo que se possa imaginar de milho e muito forró, tudo isso na companhia de pessoas maravilhosas, em especial a energia positiva e contagiante de Márcia, ou como chamo minha irmã, obrigado e muita força Marcinha!

Mas, infelizmente, o que fez eu escrever no dia de hoje não foram as boas lembranças... Ao sair de casa e passar exata uma hora entre esperar ônibus, sair dos Bancários e chegar ao Pavilhão do Chá, ao mesmo tempo em que começam as panfletagens e os irritantes carros de som com as falsas prometendo mudança... Não consegui resistir! Cá estou.

Já pela manhã acordei com uma música horrível de um desses candidatos que pensam conhecer muitas pessoas e que isso significa votos, não sabe o pobre coitado a grande mentira que é tudo isso e o débito que ficará ao final de tudo (saibam que existem muitos destes sendo usados); liguei a TV e lá estavam falando na “festa da democracia”, não sei por que festa já que apenas as elites comem o bolo e tomam as melhores bebidas; nem abri a porta direito para sair de casa e recebi um panfleto laranja, bonito, de material bom e colorido, que anunciava nosso voto como “a arma da transformação”, e misturado ao laranja do panfleto estava Ricardo Coutinho e Rômulo Gouveia vestidos de “Amarelo Cassio Cunha Lima”... não sei para vocês... mas para mim está clara a transformação que aconteceu e que estes pretendem.

Não bastasse todo esse curto espaço da manhã, próximo ao trabalho vejo uma grande greve (que merece apoio de todos os lutadores sociais) dos servidores do Tribunal de Justiça da Paraíba, que assim como os demais servidores estaduais sofrem com o “Vermelho Rosa Desbotado” da aliança Maranhão, PT e PC do B, entre outros partidos da direita clássica que anunciam: “a mudança deve continuar”... não sei para vocês... mas para mim está claro de que mudança eles falam.

Por motivos ideológicos e táticos a verdadeira esquerda sai dividida entre quatro candidatos, tem o lado negativo obviamente, mas ao mesmo tempo o positivo de percebermos a amplitude de lutadores sociais contra as oligarquias locais e pela construção do socialista. Falo dos candidatos do PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificados), PCO (Partido da Causa Operária), do histórico PCB (Partido Comunista Brasileiro) e do mais novo calo no sapato das elites paraibana e brasileira, o PSOL (Partido Socialismo e Liberdade), que apresenta o Professor Nelson Junior para Governar (50) a Paraíba e Marcos Dias para o Senado, estes são meus candidatos majoritários que juntos ao meu (ou nosso, como espero que seja) candidato a presidente, o lutador histórico da esquerda Brasileira, Plínio de Arruda Sampaio (50), possam realmente contribuir com a verdadeira mudança. 50 neles!

Realmente, é possível e preciso mudar.

Forte Abraço
Tárcio Teixeira

terça-feira, 29 de junho de 2010

PSOL APRESENTA SUA CHAPA PARA AS ELEIÇÕES 2010

No último sábado, 26 de junho, a convenção do PSOL-PB confirmou o nome do professor Nelson Júnior como o candidato do partido a governador da Paraíba, tendo como vice governadora a sindicalista Ana Júlia.
Segundo o Professor Nelson o Psol entra na eleição para ser uma opção para todos os paraibanos que não desejam a reeleição do governador Maranhão mas que, por outro lado, também não concordam com a mudança de rumo do candidato Ricardo Coutinho, hoje aliado de Cássio (PSDB) e Efraim Morais (DEM). “Nessa eleição vamos por um fim aos 20 anos de (des)governo dos grupos Maranhão e Cunha Lima na Paraíba”.
A Convenção aprovou também os nomes de Marcos Dias e Edgard Malagodi para o Senado Federal. De acordo com Malagodi, os Senadores do Psol são uma alternativa para o eleitorado que está cansado de senadores fichas sujas. Neste sentido, Marcos Dias ressaltou que como a hora é de mudanças nada melhor do que mudar votando em candidatos ao Senado comprometidos com a ética política.

Por fim, a convenção do PSOL aprovou ainda os nomes de mais de 30 candidatos para concorrerem aos cargos de Deputado Estadual e Deputado Federal.

terça-feira, 15 de junho de 2010

Copa do Mundo- alienação, arte e luta de classes!

Admito! Mesmo sabendo das contradições impostas pelo capital, também ao futebol, eu entro no clima e vibro pela Seleção Brasileira. Um momento, ou melhor, um mês de uma euforia cidadã, no seu sentido mais liberal.

Com uma abertura simples e belíssima, mostrando: uma Copa não da África do Sul, mas de todo continente africano; de todos nos que nos sentimos diariamente subjugados pelo capital; dos que ficaram de fora da copa, tendo suas bandeiras representadas; apresentações tribais e os mais variados tipos de danças e músicas formando o mapa do planeta Terra antes da separação dos continentes; pés que indicavam o surgimento do homem partindo do continente Africano para povoar o mundo.

Por um mês, veremos não apenas um belo espetáculo do futebol, mas uma África sofrida, de um povo alegre sentindo-se incluído em meio a sua quase que total exclusão. Povo negro que lutou e ainda luta contra o racismo, intrínseco ao sistema capitalista, um exemplo de luta para todos os povos!

Um mês com as mais diversas raças supostamente igualadas entre as quatro linhas do campo, chutando a tão polêmica Jabulani, celebrando a possibilidade de “um outro mundo possível”, pelo esporte claro... não aquele jogado na rua com bolas improvisadas, mas o de milhões de dólares da rotineira lavagem de dinheiro do capital.

É... não podemos negar a beleza e a emoção proporcionada por esse clima alegria e de edição de imagens... não podemos negar que precisamos perceber bem mais do que nossos olhos permitem.

O clima de igualdade é tanto, que assim como em outros continentes, o presidente da África do Sul está atolado em corrupção. É tão igual, que até a Luta de Classes existe na região. Greve de motorista de ônibus e manifestação dos contratados (sabe-se lá sob que forma) para trabalhar na Copa, que em meio aos jogos perceberam ser roubados ao receber suas diárias com valores inferiores ao acordado.

Vejamos mais que as quatro linhas... Vamos curtir a Copa!

Isso é que é igualdade! Vai lá Brasil, vamos ser HEXA!

terça-feira, 8 de junho de 2010

Cautela

Como eu gostaria de saber se seu olhar é para mim

Como eu gostaria de saber se seu sorriso é para mim

Se suas mensagens são para um amigo ou para uma paixão

Se você não pode ser minha

Eu quero ser seu!

Se eu não posso sentir o perfume dos seus cabelos

Que você tenha seus cachos acariciados por mim

Se eu não posso lhe ter em meus braços

Que você seja abraçada por mim

Por medo de perder o pouco que tenho, não usarei da minha pouca coragem

Por medo de perder o pouco que tenho, eu correrei o risco de não fazer a sua vontade

Já sabia que tinha medo

Descobri que tenho muito medo

Queria muito ir além do seu olhar
Mas com cautela vou parar onde dá para enxergar

domingo, 23 de maio de 2010

REFLEXÃO, GOLPE E ELEIÇÃO...

REFLEXÃO, GOLPE E ELEIÇÃO:
DO PESSOAL, PASSANDO PELO SINTEM, ATÉ O DCE/UFPB

No dia de ontem (22 de maio) fiquei preocupado, no Terceiro Ano minha filha já estuda paroxítona, oxítona, essas coisas... lembrei de como sempre fui atrapalhado com essas coisas. Ao menos minha pequena vai no rumo diferente. Nesse mesmo dia tive uma aula de geografia e história incrível, comecei a contar uma história dizendo que não tinha início, meio ou fim, quando fui interrompido por minha filha dizendo que tinha sim: início com os portugueses e holandeses e o fim com a destruição do meio ambiente e fim do planeta Terra e de todos nós.

Apesar de algumas imprecisões como saber dos holandeses, sem ter idéia da Holanda; ou pensar que o Planeta está de lado e, consequentemente, andamos de lado (como se escalando uma parede andando normalmente), sendo a gravidade da direita para esquerda. Outras precisões eram incríveis para seus 8 anos, para ela: muitos negros e índios morreram, mas lutaram sempre por uma vida melhor; o trabalhar é diferente de ser escravo, mas percebe a exploração. Em suas palavras: “eu nunca tinha falado sobre essas coisas [...], é bom falar sobre isso”. Refletir, pensar, viajar na mente sobre um real concreto, isso que minha pequena faz... as oxítonas ou algo do tipo, será tarefa pequena.

Realmente não é fácil refletir certas coisas diante da forma como aprendemos em nossas escolas e como somos pressionados pelo Capital. Raul Seixas dizia “pena não ser burro, não sofria tanto”, seria mais fácil viver sendo enganado, mas sem saber, que sentir-se impotente diante das descobertas. Felizmente vejo que minha pequena, de apenas oito anos, mesmo com algumas imprecisões do momento da formação, perceber o mundo de uma forma mais ampla e possível de mudar.

(Uma quebra com sentido)

Será que a direção do SINTEM João Pessoa pensa que as Professoras, Professores e Servidores dessa capital são BURROS? ou que “apenas” sentem-se IMPOTENTES diante da pouca vergonha sem o mínimo de pudor apresentada por Daniel, Benilton e CIA? Para quem não conhece: Daniel, presidente (que pensar ser dono) do SINTEM (Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município- João Pessoa); Benilton, parlamentar o PT (e não dos servidores), apoiador desse bando que controla ditatorialmente o sindicato (segundo alguns professores Daniel é seu assessor parlamentar- porque será?); CIA, diretores de escola (membros de comissão eleitoral) e o restante da direção do sindicato, que de cabeça baixa segue seu líder (ou seria os cargos nas gestões e “ajudas de custo” que recebem?).

Não voltarei à greve guerreira da categoria em 2009 e a forma como foi derrotada por essa direção inescrupulosa, muito menos as agressões físicas ou controle ditatorial do microfone, acreditando que a categoria é gado indo para o matadouro. Simplesmente tornarei público que esses guerreiros filiados ou não a esse sindicato, estão sendo enganados mais uma vez!

Com medo de perder a direção do sindicato Daniel, Benilton e CIA não convocaram assembléia para formar comissão eleitoral e democratizar o processo, sequer passaram nas escolas ou divulgaram de forma honesta o processo eleitoral. Divulgaram as eleições apenas quando a chapa dos que pensam ser donos do sindicato já estava escrita e outra não mais poderia fazer inscrição, isso tudo na mesma semana, dias antes da votação. Essas pessoas precisam ser denunciadas aos quatro cantos, como vários professores fizeram no dia da eleição, não votando nessa farsa e convocando todos e todas para construir uma oposição forte, iniciada pelo Coletivo Democracia e Luta!

(Outra quebra básica)

Já nós estudantes da UFPB, podemos e devemos votar na chapa 01 “Vira Mundo- que a universidade se pinte de povo”, grupo que enfrenta os Democratas, antigo PFL (gestão anterior) e em outra chapa a UJS (ligada ao PCdoB), que até pouco tempo estava de mãos dadas com os Democratas na gestão, e há muitos anos é “dona” da UNE, impedindo a participação democrática dos estudantes.

Para ter uma idéia do que estamos enfrentando, a “Vira Mundo” é formado por diversos militantes Independentes de Esquerda, outros ligados a partidos nem tão mais da esquerda como PT e PSB, alguns partidos de esquerda como PSOL, PSTU e PCR, e a Assembléia Popular, perdão se esqueci alguém. Essa diversidade é possível e muito legítima para enfrentar históricos inimigos de classe ou dos estudantes.


Eleição DCE/UFPB dia 31 de maio e 01 de junho de 2010.
NÓS DA PÓS VOTAMOS!

Desculpem as quebras, reafirmo as posições e espero por vocês! Forte Abraço!

sábado, 15 de maio de 2010

15 de Maio- Dia do Assistente Social!

Dia do Assistente Social... Não farei um grande texto ou poesia! Apenas aproveito para publicar a paixão por minha profissão, "metida no meio" da contradição social. Para quem não conhece, para os esquecidos e para seus defensores... segue os principios do Código de Ética dos Assistentes Sociais:

Código de Ética do Assistente Social


Resolução CFESS n. 273, de 13 de março de 1993

Princípios Fundamentais

• Reconhecimento da liberdade como valor ético central e das demandas políticas a ela inerentes – autonomia, emancipação e plena expansão dos indivíduos sociais;

• Defesa intransigente dos direitos humanos e recusa do arbítrio e do autoritarismo;

• Ampliação e consolidação da cidadania, considerada tarefa primordial de toda a sociedade, com vistas á garantia dos direitos civis sociais e políticos das classes trabalhadoras;

• Defesa do aprofundamento da democracia, enquanto socialização da participação política e da riqueza socialmente produzida;

• Posicionamento em favor da equidade e justiça social, que assegure universalidade de acesso aos bens e serviços relativos aos programas e políticas sociais, bem como sua gestão democrática;

• Empenho na eliminação de todas as formas de preconceito, incentivando o respeito à diversidade, à participação de grupos socialmente discriminados e à discussão das diferenças;

• Garantia do pluralismo, através do respeito às correntes profissionais democráticas existentes e suas expressões teóricas, e compromisso com o constante aprimoramento intelectual;

• Opção por um projeto profissional vinculado ao processo de construção de uma nova ordem societária, sem dominação-exploração de classe, etnia e gênero;

• Articulação com os movimentos de outras categorias profissionais que partilhem dos princípios deste Código e com a luta geral dos trabalhadores;

• Compromisso com a qualidade dos serviços prestados à população e com aprimoramento intelectual, na perspectiva da competência profissional;

• Exercício do Serviço Social sem ser discriminado, nem discriminar, por questões de inserção de classe social, gênero, etnia, religião, nacionalidade, opção sexual, idade e condição física.

 
FELIZ DIA DO ASSISTENTE SOCIAL!

terça-feira, 11 de maio de 2010

Quartos para alugar- com minha mãe!

ALUGAM – SE QUARTOS EM RECIFE


Suíte / Individual / Duplo ( cama e armário )

Cozinha para uso coletivo

Próximo a praça do Derby - fácil acesso a todos os bairros


Contato: 81- 87359708 / 91781449

roseholanda@hotmail.com

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Sertanejo

Queria ter a visão de um carcará

A resistência dos cactos

O perfume da caatinga

O brilho mais intenso da lua e das estrelas

O sabor da palma como única alternativa

Queria ter a força

Queria ter a força do sertanejo que sou

(Tárcio Teixeira)

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Aos Que Gostam do Que é Bom!

Já vi muita coisa bonita em meus poucos 32 anos, as andanças da formação profissional, militância no Movimento Estudantil ou Partidário possibilitaram além de perceber as necessidades materiais de nosso povo sofrido, conhecer nossas belezas naturais e culturais desse povo guerreiro.
Antes de seguir, gostaria de lembrar que entre o segundo semestre de 2006 e os primeiros meses de 2009 morei em João Pessoa, onde estive como assistente social da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. Em março de 2009 voltei para Pernambuco, assumi o cargo de assistente social do Tribunal de Justiça de Pernambuco com a alegria de voltar para casa, mas ao mesmo tempo com uma saudade enorme da Paraíba, lugar que tentei descrever em “Saudades da Paraíba” (poema publicado no blog http://tarcioteixeira.blogspot.com). Em outubro (mês que completei meus 32 anos) fui nomeado assistente social do Ministério Público da Paraíba, não demorei para escolher meu canto, João Pessoa, Paraíba, minha morada.
Semana Santa de 2010! Tive ainda mais certeza que minha escolha foi a mais acertada, além das belezas do Sertão e da Zona da Mata Paraibana, que mesmo pouco eu já conhecia, tive a oportunidade de conhecer um pouco mais da Borborema, cidades desconhecidas por muitos e esquecida por tantos governantes. Segui entre as diferentes belezas dessa região, conhecendo um pouco sua religiosidade, cultura e natureza. Belezas da Borborema, da Paraíba, do Nordeste, do Brasil.
Claro que no caminho também vi o abandono com as estradas, a natureza e a cultura dessa região, onde o povo não tem a mesma atenção que em outros pólos do Estado, não que nestes as pessoas vivam bem, mas na medida em que entramos na Paraíba o esquecimento e o sofrimento do nosso povo aumenta. Mas não vou dar esse foco em minhas poucas linhas, quero aqui falar das pessoas e coisas maravilhosas que vi em três dias na estrada, sugiro esse caminho à todos, com exceção do atalho pela estrada de barro entre Gurinhém e Alagoinha, duas cidades bonitas e de pessoas super acolhedoras.

Não importa ordem do passeio: conheça o colorido das casas de Alagoa Grande, a beleza da lagoa da terra do grandioso Jackson do Pandeiro; passe pelo caminho dos engenhos que corta essa região, cachaças muitas vezes mais saborosas que as famosas mineiras; não precisa ir para longe para conhecer a história do Brasil ou a cultura do nosso país, vá aos museus de Bananeiras e Areia, veja a história da libertação dos escravos, da linha férrea, visite a casa de um dos maiores pintores do mundo (conheça a casa Pedro Américo), o primeiro teatro da Paraíba (é... não foi na capital, mas em Areia), ou conheça, e se tiver sorte, dance a “dança do Leso”, patrimônio imaterial de Bananeiras.
Quebremos um pouco o parágrafo anterior, mas sigamos em Areia em seu aconchegante, apesar de traumático para alguns, “Bar do Chifre”, internacionalmente conhecido, pode ser no mesmo dia em que a cidade esteja encenando a “Paixão de Cristo”, onde tive a oportunidade de ver a atuação dos artistas locais. Quando estiver de saída sentido Remígio, passe no campus da UFPB, onde as poluidoras placas de formatura são substituídas por arvores plantadas pelos formandos. Assim que chega em Bananeiras, descanse um pouco no “Bar da Estação”, tome um vinho bem gostoso naquele clima friozinho delicioso, mas antes deixe o carro na “Pousada da Dona Nenê”, não é nada silenciosa, mas super acolhedora, vai se sentir da família.
Quando acordar, ainda nos primeiros raios do dia, coma uma deliciosa pamonha e siga por Borborema até a “Cachoeira do Roncador”, chegue antes das 9h e verá uma das paisagens mais belas, de deixar muitos outros belos lugares com inveja. Seguindo o clima de beleza natural, antes de chegar em “Passe e Fica” para ir ao “Parque Natural Pedra da Boca- Araruna”, suba ainda mais a serra e veja a gigantesca e maravilhosa vista do “Cruzeiro de Roma”, simplesmente fantástica!
Beba uma água bem gelada e relaxe uns poucos minutos, ainda tem muito para ser visto e para fazer! Se não agüentar ir direto, volte para dormir em “Dona Nenê”, ou então acampe na entrada do parque ou no “Bar do Seu Tito”. Ao amanhecer, escolha uma das trilhas (de preferência com um guia) e desbrave as lindas formações rochosas da região, as desconhecidas ou as famosas “Pedra da Boca”, “Pedra da Caveira” e “Pedra do Coelho/ou do Carneiro”, esta sugerida para um Rapel simplesmente ESPETACULAR (pode falar com Julio)! É recomendado um almoço entre uma coisa e outra.

Volta pode ser feita com muita calma e pelo mesmo caminho, revisando algumas dessas belezas e parando em cidades agradáveis de pessoas super receptivas para tomar uma água ou tirar fotos no paisagismo das belas praças, como em Solânea e Arara.

Quem não tiver pique para tudo isso em uma semana santa, vá aos poucos curtindo essas Belezas Paraibanas! Boa Viagem!


sexta-feira, 26 de março de 2010

VOCÊ É MEU LSD

Chove

chove e não é pouco
Como também não o são
           meus pensamentos indecentes
Chove!
Chove insistentemente
Gotas e mais gotas uma, depois d’outra
Centenas, milhares e milhões...
A chuva continua a cair, firme e decidida
Acoitando-me o costado, gelando-me
O corpo até os ossos
Sinto você, tua presença é quando percebo
Do outro lado a cortina de água
Ela tentando ofuscar o brilho do teu
Sorriso turvando-me a visão
Diante dessa cortina que tenta nos separar
Sinto por um momento o sabor
Da importância
Ela quer tirar de mim tudo
Até esse sorriso que ferve-me o sangue
Diante da impossibilidade de tocá-la
Ou pelo menos vê-la enlouqueço
Tu que habita minha intimidade e conhece meus
desejos secretos
Sabe que a muito tento me reencontrar
          Ter a segurança de antes, a maturidade
conquistada a sangue
Reencontrar um EU que perdeu-se dentro de ti
agora vejo-me como uma folha dessa arvore
         que te abriga
Arrancada de seu habitar á força
         que desgovernada vem ao chão
Num balé doido dançando ao sabor
          de tuas vontades enquanto nuvens
          desabam sobre mim
E o sol covarde se esconde
          privando-me de admira-la
Sei que apesar da úmida solidão logo a verei
A magia do olhar e o esplendor do teu sorriso
Tens para mim um sabor lisérgico
         de desejos lindamente imorais
Um tesão alucinógeno
          com verdadeiras viagens coloridas
Linda
          Simples
                     Deliciosa

(Valter di Lascio)

Ps.: Poesia copiada do folhetim SÓ PRA SER (de Valter di Lascio), não foi mudada forma, palavras ou ortografia!

terça-feira, 9 de março de 2010

O CIRCO EU VI... MAS E O PÃO, A SEGURANÇA, A SAÚDE E A EDUCAÇÃO?

O CIRCO EU VI... MAS E O PÃO, A SEGURANÇA, A SAÚDE E A EDUCAÇÃO?


“Tá marcado prá chegar
Não escuto o que eles dizem
Não escuto o que eles falam
Não falo igual!”

(Fernanda Abreu)


Antes de mais nada, eu gostaria de corrigir o locutor de Ricardo Coutinho na abertura do Show feito no Ponto dos Cem Réis, não são cem anos de luta das mulheres... são cem anos de um fato histórico importantíssimo de mulheres assumindo sua classe, operárias em luta por direitos... quanto ao tempo da luta, são milhares de anos, as mulheres nunca ficaram caladas diante da opressão sofrida, de uma forma ou de outra lutavam e seguirão lutando!

Tirando fora musicalidade e diversão, até mesmo porque foi massa o show de Mira Maia e Fernanda Abreu no Ponto dos Cem Réis, ficamos a nos perguntar: como estão as mulheres em João Pessoa? Como estão as mulheres na Paraíba?

No dia 08 de março Ricardo Coutinho, parceiro de Cássio Cunha Lima (preciso dizer quem é e o que fez?), fez promoveu um show no centro da Cidade com feirinha de artesanato (é a informalidade que resta às mulheres?), isso mesmo, não foi inaugurado outro centro (ou outros) de referência ou uma casa de apoio (que não tem na cidade), muito menos um programa de renda específica para mulheres vítimas de violência... Seguem de mãos dadas no circo, parceiros tentando construir “paraísos artificiais”.

Neste mesmo dia, o Governador Maranhão com seu principal aliado, o PT paraibano, cria uma Secretaria Especial de Políticas Públicas para as Mulheres, sem abrir concurso público ou formar uma equipe estruturada para tal tarefa, além disso, destina apenas R$1,5 milhão de reais (já incluso nesse valor as contra partidas dos demais munucipios e do governo federal). Pode parecer muita grana para nós trabalhadores, mas quando olhamos e percebemos que os gastos com publicidade são bem superiores, percebemos qual a prioridade dessa parceria.

Essas alianças, que em nada contribuem para as mulheres, crianças, adolescentes, desempregados, sem-terra, e trabalhadoras e trabalhadores em geral, faz com que eu lembre do show, quando Fernanda Abreu canta “"cabaram" com o baile funk/ Tamanha hipocrisia/ Tá todo mundo fazendo do jeito que fazia.”. Já foram ou são: PMDB (Sarney e Maranhão), PSDB (Fernando Henrique Cardoso e Cassio Cunha Lima), DEM (Efraim Morais e Arruda), PTB (Roberto Jeferson e Armando Abílio), esses são os partidos que estão aliados e misturados ao PT e PSB paraibano, no popular diz assim: ISSO É FARINHA DO MESMO SACO!

Só uma pausa... Falando em funk, cadê o funk paraibano? Vale uma enquête: 1. ele não existe (duvido muito)?; ou 2. não tem espaço como outros vários segmentos da cultura paraibana (sou mais esse).

Desculpe, voltando... só de violência doméstica, na Paraíba, foram mais de mil casos denunciados na Justiça pelo Ministério Público em 2009, percebam que está fora desses números os casos que não se trata de violência doméstica e outros milhares de casos que não são denunciados por diversas razões, entre elas o medo e falta de apoio às vítimas por parte das políticas públicas. Políticas estas, no caso da Paraíba, nos últimos anos, geridas por Ricardo Coutinho, Cássio Cunha Lima e Maranhão com seu Vice do PT, que é parte direta do atual governo. O combativo e organizado movimento de mulheres, sem dúvida, possui números mais precisos e, sem dúvida, maiores.

A Mira Maia, muito legal as letras dela, cantava “meu nome não estava lá”, isso falando da lista do céu, inferno e purgatório (escutem, é muito massa)... Eu digo que MEU NOME NÃO ESTÁ LÁ em alianças falsas que só favorecem a corja do poderio econômico que suga nossa Paraíba!


ACREDITEM, MUITOS NÃO ESTÃO COM O NOME LÁ!

NÃO PODEMOS APOIAR AS PARCERIAS DO CAPITAL!

NÃO AO VOTO ÚTIL! SABEMOS PENSAR!

FORÇA PARA LUTA DAS MULHERES!


Tárcio Teixeira
Ps.: Podem postar comentários discordando ou tentando justificar essas alianças, se não for baixaria garanto que publicarei, mas precisam ser identificadas!